Trump deu orçamento ilimitado à NASA para ir a Marte até ao fim do primeiro mandato

Donald Trump deu orçamento ilimitado à NASA se a agência espacial conseguir colocar alguém em Marte até ao fim do mandato do presidente norte-americano.

A história foi avançada no livro “Team of Vipers”, escrita por Cliff Sims, um dos responsáveis pela comunicação de Donald Trump durante a campanha presidencial dele, e noticiada pelo Intelligencer.

Segundo Sims, Trump ficou insatisfeito quando Robert Lightfoot Jr, ex-administrador interino da NASA, lhe explicou que não seria possível enviar uma missão tripulada a Marte antes de 2030.

Mas e se eu lhe desse todo o dinheiro que poderias precisar para o fazer? E se levássemos o orçamento da NASA ao rubro, mas nos focássemos inteiramente nisso, em vez de fazer o que quer que se esteja a fazer agora? Já dava?”, perguntou o presidente americano. O administrador disse que não. Trump ficou “visivelmente desapontado”.

O episódio aconteceu a 24 de abril de 2017, poucos antes de Trump conversar publicamente e por videochamada com a astronauta e bioquímica Peggy Whitson, que nesse dia se tinha tornado na norte-americana que mais tempo passou no espaço. Ao lado dele estava a filha, Ivanka Trump, e a astronauta Kate Rubins.

Antes da chamada ficar online, Donald Trump conversou em privado com Peggy Whitson e perguntou-lhe: “Diga-me, Marte: o que antecipa em termos de timing para realmente enviar seres humanos para lá?”. Peggy Whitson respondeu: “Bem, eu acho que segundo a lei, seria na década de 2030. Infelizmente, os voos espaciais exigem muito tempo e dinheiro, por isso, para chegar lá, é necessária alguma cooperação internacional”.

A resposta não agradou ao presidente norte-americano, que admitiu querer ver um norte-americano em Marte enquanto está na Casa Branca.

“Bem, acho que queremos fazer isso no meu primeiro mandato ou, na pior das hipóteses, no meu segundo mandato. Vamos ter que acelerar um pouco”, admitiu Donald Trump. “Nós já não conquistamos a imaginação das pessoas. Nós costumávamos fazer coisas grandes, coisas incríveis. Ninguém podia fazer as coisas que nós fazíamos. Temos de inspirar as pessoas”.

“Quais são os nossos planos para Marte?”, perguntou Trump ao então administrador interino da NASA. Robert Lightfoot Jr. respondeu que se ia enviar um rover para o Planeta Vermelho durante os anos 20 e só nos anos 30 é que se agendaria uma missão tripulada ao planeta vizinho.

“Mas há alguma maneira de fazer isso até o final do meu primeiro mandato?”, insistiu o presidente americano. O administrador não disse que não diretamente, mas alertou que havia muitas implicações logísticas

Foi assim que surgiu a proposta de Trump: usar todo o dinheiro de que precisasse, sem qualquer limite orçamental, desde que colocasse uma pessoa em Marte até ao fim do primeiro mandato do presidente, que termina a 20 de janeiro de 2021 – embora possa ser reeleito para um segundo mandato.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"Ponte" biodegradável pode curar lesões nervosas do sistema nervoso periférico

Investigadores da Universidade de Pittsburgh descobriram recentemente uma "ponte" biodegradável que poderá ajudar no tratamento de lesões nos nervos e a recuperar cerca de 80% da função nervosa. As lesões superficiais que ocorrem no sistema nervoso …

Os polegares dos neandertais adaptaram-se a ferramentas com pega

Os polegares dos neandertais adaptaram-se para segurar melhor ferramentas com pega, da mesma forma como utilizamos atualmente um martelo, revela uma nova investigação da Universidade de Kent, no Reino Unido. A mesma investigação sugere ainda …

Sporting 2-1 Moreirense | JackPote rende pontos ao “leão”

O “Leão” soma e segue na liderança do campeonato, depois de vencer o Moreirense por 2-1, graças a um bis Pedro Gonçalves. Neste sábado, na recepção ao Moreirense, num embate relativo à oitava jornada, sofreu, mas conseguiu …

Raro crustáceo parasita descoberto na boca de um tubarão em exibição num museu

Uma equipa de cientistas descobriu uma espécie extremamente rara de Cymothoidae na boca de um espécime de tubarão capturado no Mar da China Oriental e agora em exibição num museu. Os Cymothoidae são uma família de isópodes …

Série da Netflix faz disparar venda de jogos de xadrez nos Estados Unidos

A série "The Queen’s Gambit", da plataforma de streaming Netflix, que retrata a ascensão de uma jovem jogadora de xadrez na década de 1950, fez disparar as vendas deste jogo de tabuleiro nos Estados Unidos. …

Novo comité central do PCP eleito com 98,5%

O novo comité central do PCP foi este domingo eleito no XXI congresso nacional dos comunistas, em Loures, com 98,5% dos votos. Dos 611 delegados, 602 votaram a favor, seis abstiveram-se e três votaram contra na …

Elefante salvo de um poço profundo na Índia. Resgate durou 14 horas

Uma equipa de 50 pessoas ajudou a salvar um elefante que tinha caído num poço profundo em Dharmapuri, no sul da Índia. Moradores locais atiraram folhas de bananeira para o animal comer antes de ser …

Santa Clara 0-1 Porto | Magia de Díaz resolve jogo pobre

Missão cumprida. O Porto viajou até aos Açores para defrontar o Santa Clara e leva na bagagem os três pontos. Mas não o conseguiu com brilhantismo, longe disso. A eficácia foi a palavra de ordem, num …

Raro pinguim totalmente branco encontrado nas Ilhas Galápagos

Um raro pinguim com o corpo totalmente "pintado" de branco foi encontrado no arquipélago das Galápagos, no Equador. Em comunicado, o Parque Nacional das Galápagos detalha que o raro espécime foi encontrado enquanto um guia fazia …

A China tem 8 milhões de cegos, mas apenas 200 cães-guia. Há uma razão

A China tem 8 milhões de cegos, mas apenas 200 cães-guia. As cidades populosas, as vias não adaptadas, as poucas escolas de treino e a própria população são entraves à existência destes companheiros (e verdadeiros …