Trump deu orçamento ilimitado à NASA para ir a Marte até ao fim do primeiro mandato

Donald Trump deu orçamento ilimitado à NASA se a agência espacial conseguir colocar alguém em Marte até ao fim do mandato do presidente norte-americano.

A história foi avançada no livro “Team of Vipers”, escrita por Cliff Sims, um dos responsáveis pela comunicação de Donald Trump durante a campanha presidencial dele, e noticiada pelo Intelligencer.

Segundo Sims, Trump ficou insatisfeito quando Robert Lightfoot Jr, ex-administrador interino da NASA, lhe explicou que não seria possível enviar uma missão tripulada a Marte antes de 2030.

Mas e se eu lhe desse todo o dinheiro que poderias precisar para o fazer? E se levássemos o orçamento da NASA ao rubro, mas nos focássemos inteiramente nisso, em vez de fazer o que quer que se esteja a fazer agora? Já dava?”, perguntou o presidente americano. O administrador disse que não. Trump ficou “visivelmente desapontado”.

O episódio aconteceu a 24 de abril de 2017, poucos antes de Trump conversar publicamente e por videochamada com a astronauta e bioquímica Peggy Whitson, que nesse dia se tinha tornado na norte-americana que mais tempo passou no espaço. Ao lado dele estava a filha, Ivanka Trump, e a astronauta Kate Rubins.

Antes da chamada ficar online, Donald Trump conversou em privado com Peggy Whitson e perguntou-lhe: “Diga-me, Marte: o que antecipa em termos de timing para realmente enviar seres humanos para lá?”. Peggy Whitson respondeu: “Bem, eu acho que segundo a lei, seria na década de 2030. Infelizmente, os voos espaciais exigem muito tempo e dinheiro, por isso, para chegar lá, é necessária alguma cooperação internacional”.

A resposta não agradou ao presidente norte-americano, que admitiu querer ver um norte-americano em Marte enquanto está na Casa Branca.

“Bem, acho que queremos fazer isso no meu primeiro mandato ou, na pior das hipóteses, no meu segundo mandato. Vamos ter que acelerar um pouco”, admitiu Donald Trump. “Nós já não conquistamos a imaginação das pessoas. Nós costumávamos fazer coisas grandes, coisas incríveis. Ninguém podia fazer as coisas que nós fazíamos. Temos de inspirar as pessoas”.

“Quais são os nossos planos para Marte?”, perguntou Trump ao então administrador interino da NASA. Robert Lightfoot Jr. respondeu que se ia enviar um rover para o Planeta Vermelho durante os anos 20 e só nos anos 30 é que se agendaria uma missão tripulada ao planeta vizinho.

“Mas há alguma maneira de fazer isso até o final do meu primeiro mandato?”, insistiu o presidente americano. O administrador não disse que não diretamente, mas alertou que havia muitas implicações logísticas

Foi assim que surgiu a proposta de Trump: usar todo o dinheiro de que precisasse, sem qualquer limite orçamental, desde que colocasse uma pessoa em Marte até ao fim do primeiro mandato do presidente, que termina a 20 de janeiro de 2021 – embora possa ser reeleito para um segundo mandato.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Confronto entre EUA e China é "perigoso para o mundo", alerta Guterres

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU) afirmou no domingo que um confronto entre os Estados Unidos (EUA) e a China é "perigoso para o mundo" e que, apesar das diferenças, há áreas onde …

Portugal recebeu no domingo grupo de 80 afegãos

Portugal recebeu no domingo 80 afegãos, na maioria atletas da equipa de futebol feminino e seus agregados familiares, elevando para 178 o total de cidadãos acolhidos após a emergência humanitária no Afeganistão, anunciou esta segunda-feira …

Inspeção obrigatória das motas começa em janeiro de 2022

Quase dez anos depois de a medida ter sido aprovada pelo Governo, a inspeção obrigatória de motas com mais de 125 cc vai arrancar em janeiro de 2022. Jorge Delgado, secretário de Estado das Infraestruturas, referiu …

André Ventura - Chega

Ventura diz que PSD está "igual" ao PS - e desafia Rio a justificar atraso no interior

O líder do Chega, André Ventura, manifestou-se hoje preocupado com o panorama político à direita, observando que o PSD está “igual” ao PS e acusando ambos os partidos de terem abandonado o interior do país. “Estou …

Sem Cristiano, o que se passa com a Juventus?

Nenhum triunfo em quatro jornadas do campeonato. Não acontecia há 60 anos. E o problema maior não estará no ataque, apesar da saída de Cristiano Ronaldo. Estreia na temporada: 2-2 no terreno da Udinese. Receber o …

Pacto AUKUS. Nova aliança dos EUA na Ásia-Pacífico pode levar a "corrida às armas nucleares"

A nova aliança dos Estados Unidos (EUA) na região da Ásia-Pacífico e a recente compra de submarinos norte-americanos por parte da Austrália pode desencadear uma "corrida às armas nucleares" na região, avisou esta segunda-feira a …

Costa foi omnipresente, agradeceu a regueifa e recarregou a "bazuca" como arma política

António Costa correu oito concelhos do Norte, em missão de campanha eleitoral. A "bazuca" europeia é usada como arma política, assim como a gestão da pandemia. A pandemia era um ponto de inflexão para as eleições …

"Queremos justiça", exigem famílias de vítimas do ataque em Cabul. CIA alertou para a presença de civis

A família das 10 vítimas mortais do ataque com drone dos EUA a um veículo em Cabul exigem que os operadores sejam julgados em tribunal. A CIA terá alertado para a presença de civis segundos …

Rio abre o jogo sobre o futuro do PSD. Não se recandidata se fizer "igual, pior ou muito pouquinho melhor"

Líder social-democrata deu a conhecer o que é, para o próprio, um bom resultado nas próximas autárquicas, recusou-se a falar sobre as movimentações internas no PSD, expôs o papel do partido na votação do OE …

FBI diz ter encontrado corpo em parque natural que "será de Gabby Petito"

Este domingo foi encontrado um corpo no parque nacional de Wyoming, nos Estados Unidos, que corresponde ao da jovem Gabrielle Petito, que se encontrava desaparecida, anunciou a polícia federal norte-americana (FBI). Gabby Petito, de 22 anos, …