Rover Marte 2020: NASA já escolheu o local de aterragem

A NASA anunciou na segunda-feira o local de aterragem para sonda da missão Marte 2020: um delta de um rio ancestral. A missão tem como objetivo provar que existiu vida no Planeta Vermelho.

Mesmo que Marte esteja frio e seco, o local de aterragem – a cratera Jezero – já foi preenchido com um lago com 500 metros de profundidade que formou uma rede de rios entre cerca de 3,5 e 3,9 mil milhões de anos atrás.

“O delta é um bom lugar para a evidência de vida serem depositadas e, em seguida, preservadas durante os mil milhões de anos que se passaram”, disse Ken Farley, integrante do projeto Marte 2020.

Especialistas acreditam que os 45 quilómetros de largura da bacia poderiam ter preservado antigas moléculas orgânicas e outros sinais de vida microbiana.

Pelo menos cinco tipos diferentes de rochas, incluindo “argilas e carbonatos que têm alto potencial para preservar evidências de vida passada”, devem existir na cratera, a norte do equador marciano. A rocha carbonática é produzida pela interação de água, gases atmosféricos e rochas, e deixa pistas sobre ambientes habitáveis.

Os investigadores debateram sobre o local de aterragem do rover nos últimos quatro anos e reduziram a sua decisão a mais de 60 locais possíveis.

O rover, com o valor de 2,1 mil milhões de euros, deve ser lançado em julho de 2020 e pousar em fevereiro de 2021. O Marte 2020 foi projetado para aterrar dentro da cratera e recolher amostras que eventualmente serão devolvidas à Terra para análise posterior, talvez até ao final dos anos 2020.

Aterragem perigosa

Mas, primeiro, o rover tem de chegar intacto à superfície, evitando um campo de pedregulhos, armadilhas de areia e as bordas do delta. O Marte 2020 usará o mesmo método que entregou com êxito o veículo não tripulado Curiosity da NASA num local chamado Cratera Gale em 2012.

A Cratera Gale, com muitas camadas de sedimentos, foi escolhida para contar a história de como Marte passou de um planeta quente e húmido para o planeta gelado e poeirento que é hoje. O local de pouso da Cratera Jezero é diferente por causa de abundantes rochas carbonáticas.

Em vez de ter um laboratório analítico a bordo – como o Curiosity tem – o rover 2020 foi projetado para observar rochas numa escala mais fina, observando as bioassinaturas preservadas. Depois, irá guardá-las para um estudo mais aprofundado na Terra. Uma missão separada, ainda a ser definida, trará as rochas de volta ao nosso planeta.

“Expandir a nossa presença”

Saber mais sobre a capacidade de existir da vida em Marte no passado poderá informar sobre como a vida evoluiu na Terra. “Marte é um dos quatro planetas terrestres do sistema solar e tem o melhor registo do que estava a acontecer nos primeiros mil milhões de anos de formação planetária”, disse Michael Meyer, cientista chefe do Programa de Exploração de Marte da NASA.

“Durante o mesmo período em que a vida começou na Terra, a vida poderia ter começado em Marte”, acrescentou. “Marte tinha condições mais semelhantes às da Terra desde o início, que poderá ter permitido que a vida começasse neste planeta e isto pode ser evidente em Marte”.

As missões robóticas são uma parte importante da exploração espacial humana, porque estas ferramentas também podem ajudar a NASA a enviar pessoas à superfície de Marte. “Marte é o lugar óbvio, depois da Lua, para expandir a nossa presença no espaço profundo”, disse Thomas Zurbuchen, administrador associado da diretoria da missão científica da NASA.

A NASA prometeu enviar pessoas para Marte na década de 2030, mas especialistas do setor dizem que pode levar mais tempo – pelo menos 25 anos a partir de agora – antes que os humanos sobrevivam no Planeta Vermelho.

ZAP // Phys

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Câmara de Lisboa arrisca multa de 80 milhões devido à partilha de dados

A Câmara Municipal de Lisboa (CML) terá cometido quatro violações à lei da Proteção de Dados, puníveis cada uma com uma coima até aos 20 milhões de euros. Em declarações ao jornal Público, Elsa Veloso, advogada …

Joanetes e ossos partidos. A moda dos sapatos pontiagudos teve um alto custo na Inglaterra medieval

A moda dos sapatos pontiagudos na Inglaterra medieval desencadeou uma onda de joanetes, que, por sua vez, levaram a que as pessoas caíssem e partissem ossos. O século XIV assistiu à chegada de uma abundância de …

Sir António Horta Osório. Português foi condecorado pela Rainha Isabel II

O gestor português do setor da banca foi condecorado, este sábado, pela Rainha Isabel II com o grau de cavaleiro da Ordem do Império britânico, passando a ter direito ao título de "Sir" antes do …

Época balnear abre este sábado na maioria das praias (mas com regras)

A época balnear abre oficialmente este sábado na grande maioria das praias portuguesas, sujeitas pelo segundo ano consecutivo a regras para prevenção, contenção e mitigação da transmissão da infeção por covid-19. Segundo uma portaria publicada em …

Pessoas com pupilas grandes são mais inteligentes

O tamanho das nossas pupilas diz mais sobre nós do que imaginávamos. Cientistas descobriram que há uma surpreendente correlação entre o tamanho inicial da pupila e a inteligência fluida. Um novo estudo sugere que o tamanho …

EUA retiram milhões de doses da vacina Johnson & Johnson de circulação

A agência norte-americana do medicamento (FDA) mandou descartar milhões de vacinas Johnson & Johnson contra a covid-19 após problemas detetados na fábrica em Baltimore, divulgaram vários órgãos de comunicação social. Apesar da decisão, dois lotes daquela …

Copa América (também) vai começar. E há tanto por explicar...

O pré-Brasil, o Brasil, o coronavírus, o formato do torneio e a qualificação para o Mundial. Muitos protestos à volta da 47.ª edição da Copa América. As atenções na Europa concentram-se no Euro 2020 mas, no …

Daniela Braga, CEO da DefinedCrowd, IA - Inteligência Artificial

Há uma portuguesa na Task Force de Biden para impulsionar a IA e a "prosperidade" dos EUA

A empresária e investigadora portuguesa Daniela Braga, líder da startup DefinedCrowd, é um dos nomes de elite da Task Force Nacional de Pesquisa em Inteligência Artificial que foi criada pela administração de Joe Biden, presidente …

Apagar as luzes pode ajudar a salvar pássaros

Todas as noites, durante as temporadas de migração de primavera e outono, milhares de pássaros morrem ao colidir com as janelas iluminadas dos edifícios. As luzes acesas podem ser muito perigosas para as aves migratórias. Um …

Pela primeira vez, um sensor quântico modelar detetou um sinal cerebral

Uma equipa de cientistas da Universidade de Sussex construiu, pela primeira vez, um sensor cerebral quântico modular e usou-o para registar um sinal cerebral. Este é um marco importante para todos os investigadores que trabalham com …