Rover Marte 2020: NASA já escolheu o local de aterragem

A NASA anunciou na segunda-feira o local de aterragem para sonda da missão Marte 2020: um delta de um rio ancestral. A missão tem como objetivo provar que existiu vida no Planeta Vermelho.

Mesmo que Marte esteja frio e seco, o local de aterragem – a cratera Jezero – já foi preenchido com um lago com 500 metros de profundidade que formou uma rede de rios entre cerca de 3,5 e 3,9 mil milhões de anos atrás.

“O delta é um bom lugar para a evidência de vida serem depositadas e, em seguida, preservadas durante os mil milhões de anos que se passaram”, disse Ken Farley, integrante do projeto Marte 2020.

Especialistas acreditam que os 45 quilómetros de largura da bacia poderiam ter preservado antigas moléculas orgânicas e outros sinais de vida microbiana.

Pelo menos cinco tipos diferentes de rochas, incluindo “argilas e carbonatos que têm alto potencial para preservar evidências de vida passada”, devem existir na cratera, a norte do equador marciano. A rocha carbonática é produzida pela interação de água, gases atmosféricos e rochas, e deixa pistas sobre ambientes habitáveis.

Os investigadores debateram sobre o local de aterragem do rover nos últimos quatro anos e reduziram a sua decisão a mais de 60 locais possíveis.

O rover, com o valor de 2,1 mil milhões de euros, deve ser lançado em julho de 2020 e pousar em fevereiro de 2021. O Marte 2020 foi projetado para aterrar dentro da cratera e recolher amostras que eventualmente serão devolvidas à Terra para análise posterior, talvez até ao final dos anos 2020.

Aterragem perigosa

Mas, primeiro, o rover tem de chegar intacto à superfície, evitando um campo de pedregulhos, armadilhas de areia e as bordas do delta. O Marte 2020 usará o mesmo método que entregou com êxito o veículo não tripulado Curiosity da NASA num local chamado Cratera Gale em 2012.

A Cratera Gale, com muitas camadas de sedimentos, foi escolhida para contar a história de como Marte passou de um planeta quente e húmido para o planeta gelado e poeirento que é hoje. O local de pouso da Cratera Jezero é diferente por causa de abundantes rochas carbonáticas.

Em vez de ter um laboratório analítico a bordo – como o Curiosity tem – o rover 2020 foi projetado para observar rochas numa escala mais fina, observando as bioassinaturas preservadas. Depois, irá guardá-las para um estudo mais aprofundado na Terra. Uma missão separada, ainda a ser definida, trará as rochas de volta ao nosso planeta.

“Expandir a nossa presença”

Saber mais sobre a capacidade de existir da vida em Marte no passado poderá informar sobre como a vida evoluiu na Terra. “Marte é um dos quatro planetas terrestres do sistema solar e tem o melhor registo do que estava a acontecer nos primeiros mil milhões de anos de formação planetária”, disse Michael Meyer, cientista chefe do Programa de Exploração de Marte da NASA.

“Durante o mesmo período em que a vida começou na Terra, a vida poderia ter começado em Marte”, acrescentou. “Marte tinha condições mais semelhantes às da Terra desde o início, que poderá ter permitido que a vida começasse neste planeta e isto pode ser evidente em Marte”.

As missões robóticas são uma parte importante da exploração espacial humana, porque estas ferramentas também podem ajudar a NASA a enviar pessoas à superfície de Marte. “Marte é o lugar óbvio, depois da Lua, para expandir a nossa presença no espaço profundo”, disse Thomas Zurbuchen, administrador associado da diretoria da missão científica da NASA.

A NASA prometeu enviar pessoas para Marte na década de 2030, mas especialistas do setor dizem que pode levar mais tempo – pelo menos 25 anos a partir de agora – antes que os humanos sobrevivam no Planeta Vermelho.

ZAP // Phys

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

Responder a ZAP Cancelar resposta

Se diplomacia falhar, China admite uso de força militar para controlar Taiwan

A China vai atacar Taiwan se não houver outra maneira de impedir que este Estado se torne independente, disse Li Zuocheng, um dos mais importantes generais do país, esta sexta-feira. Esta será uma opção de …

Encontrada canábis e incenso em templo bíblico de Israel. Foram usados em ritos religiosos antigos

A análise do material em dois altares da Idade do Ferro descobertos na entrada do santuário "santo dos santos" em Tel Arad, no vale de Beer-sheba, Israel, contém canábis e incenso. Escavações anteriores revelaram duas fortalezas …

Funerárias de Nova Iorque processadas por guardarem cadáveres em camiões

Devido ao elevado número de mortes causadas pela covid-19, as agências Andrew T. Cleckley, DeKalb e Armistead Burial armazenavam os corpos nos camiões frigoríficos até ser possível realizar os funerais. Três processos foram movidos por, pelo …

"Never again". Estudantes nos EUA vão aprender mais sobre o Holocausto

Estudantes norte-americanos vão passar a aprender mais coisas sobre o Holocausto, numa altura em que os Estados Unidos enfrentam níveis cada vez mais altos de antissemitismo. De acordo com a revista Newsweek, o Presidente norte-americano, Donald …

Polónia vai ser o primeiro país a voltar a ter adeptos nas bancadas

A Polónia vai ser o primeiro país a voltar a ter adeptos nas bancadas. Os estádios vão poder ter 25% da sua capacidade preenchida, anunciou o primeiro-ministro. De acordo com o jornal online Observador, a liga …

Recondicionados e "banhados a ouro". Irmão de Pablo Escobar vai vender iPhones 11 a 540 euros

A empresa de Robert Escobar, irmão do narcotraficante Pablo Escobar, está a vender iPhones 11 Pro recondicionados por 499 dólares (450 euros). Numa comunicação citada pelo portal Engadget, a Escobar Inc revela que está a vender …

É um polvo, chama-se Dumbo e mora a sete mil metros de profundidade (um novo recorde)

Um polvo foi fotografado no leito do Oceano Índico, a sete mil metros de profundidade. É um novo recorde. A descoberta de um polvo a 7 mil metros de profundidade, 6.957 metros mais especificamente, foi relatada …

Quem andar de montanha russa no Japão não pode gritar (nem bater palmas)

A Associação de Parques Temáticos do Leste e Oeste do Japão divulgou um novo guia de recomendações, numa altura em que o país começa a reabrir face à redução do número de novos casos de …

Jackson Martínez admite terminar carreira no final da época

O futebolista colombiano admitiu, numa entrevista a uma rádio colombiana, que está a pensar pôr um ponto final na carreira no final desta temporada. "Não descarto retirar-me, mas por agora estou focado em terminar a época. …

Na Rússia, os médicos na linha da frente não são aplaudidos das janelas. Enfrentam desconfiança e hostilidade

Em muitos países, os profissionais de saúde na linha da frente do combate ao novo coronavírus são apreciados e até aplaudidos das janelas. No entanto, na Rússia, a história é diferente. De acordo com a …