“Estamos a ser esmagados”. Trump não está feliz com o seu shutdown

Kevin Dietsch / EPA

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump

Apesar de reiterar que não vai ceder enquanto não vir aprovado o financiamento para a construção de um muro na fronteira com o México, Donald Trump têm mostrado, nos bastidores do shutdown dos Estados Unidos, frustração com o processo e descontentamento com a cobertura jornalística.  

“Estamos a ser esmagados!”, terá dito o Presidente norte-americano ao chefe do gabinete, Mick Mulvaney, de acordo com uma fonte próxima de ambos citada pelo jornal The New York Times. “Por que não podemos conseguir um acordo?”, terá questionado.

Em causa está o projeto de orçamento para o ano fiscal em curso que Trump se recusa a assinar por não ver incluída uma verba – que ascende a 5,7 mil milhões de dólares – para a construção do muro. Este impasse político entre o Presidente e o Congresso norte-americano levou Trump a paralisar parcialmente o Governo dos Estados Unidos.

Vinte e sete dias volvidos, esta paralisação é já a mais longa da história política dos Estados Unidos, tendo ultrapassado o recorde de 21 dias estabelecido durante a presidência de Bill Clinton, em janeiro de 1996.

Segundo noticia o NYT, Trump estará incomodado com a resistência dos democratas, bem como com a cobertura levada a cabo pelos média. Sondagens recentes, nota o jornal, indicam que os norte-americanos culpam o Presidente pela paralisação, que deixou já cerca de 800 mil funcionários sem salários.

Maior impacto financeiro do que era esperado

Os conselheiros presidenciais têm alertado Trump sobre os efeitos negativos que esta paralisação – que afeta todos os serviços considerados não essenciais – está a ter na economia norte-americana. Ao encontro do que noticia o NYT, os assessores económicos da administração de Trump admitiram esta quinta-feira que a paralisação parcial do governo está a ter um impacto financeiro maior do que o inicialmente estimado.

“Fizemos um cálculo preliminar, no início da crise, que apontava para danos menores do que aqueles que agora constatamos”, explicou Kevin Hassett, presidente do Conselho Económico da Casa Branca.

Trump aponta o dedo, segundo relata o NYT, aos seus conselheiros, culpando-os por não conseguir a negociação que pretende. Também o Business Insider frisa o descontentamento de Presidente norte-americano, notando que este não terá gostado que os seus funcionários não o tenham defendido no Congresso, onde foi debatida a construção do muro que acabaria mais tarde por ser rejeitada.

O impasse continua e, apesar do alegado descontentamento de Trump, o Presidente não mostra sinais de querer recuar, tendo chegado a avisar que a paralisação poderia levar “meses ou anos”. Trump quer que os democratas voltem à mesa de negociações – tarefa que não se adivinha fácil. “Está a tornar-se cada vez mais óbvio que os ‘Democratas Radicais’ são um partido de fronteiras abertas e crime. [Os democratas] não querem ter nada a ver com a grande crise humanitária na nossa fronteira do Sul”, pode ler-se na conta oficial de Trump no Twitter.

Esta é a terceira paralisação parcial em 2018, mas desta feita Trump garante que está disposto a manter o braço-de-ferro para garantir fundos para construir um muro na fronteira com o México, uma das suas mais mediáticas bandeiras eleitorais.

ZAP // Lusa

 

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas usam a Lua como espelho gigante para procurar extraterrestres

Os astrónomos ainda não desistiram de procurar vida para lá da Terra e acabam de criar um novo método para encontrar exoplanetas habitáveis, que envolve o uso da Lua como uma espécie de espelho gigante. Especialistas …

Astrónomos descobriram um buraco negro "incapaz" de fazer o seu trabalho

Astrónomos descobriram o que pode acontecer quando um buraco negro gigante não interfere na vida de um enxame de galáxias. Usando o Observatório de raios-X Chandra da NASA e outros telescópios, mostraram que o comportamento passivo …

Homem na casa dos 20 anos morre de peste no Novo México

Um homem na casa dos 20 anos morreu de peste septicémica no estado norte-americano do Novo México, anunciaram as autoridades de saúde deste estado. A vítima, cuja identidade não foi revelada publicamente, viva em Rio …

Cara do pintor italiano Rafael reconstruida para resolver mistério do seu túmulo

Uma equipa de especialistas fez uma reconstrução em 3D da cara do pintor italiano renascentista Rafael. Assim, confirmaram o seu aspeto físico e resolveram o mistério relativamente ao seu túmulo. O rosto do pintor italiano Rafael …

Novo método não-invasivo permite diagnosticar cancro cerebral sem fazer incisões

Diagnosticar tumores cerebrais pode ser difícil e muito invasivo. Agora, uma equipa de investigadores desenvolveu um método para detetar cancro no cérebro sem ser necessária qualquer incisão. Os tumores cerebrais são normalmente diagnosticados através de imagens …

A última plataforma de gelo intacta do Canadá colapsou. Criou um icebergue maior do que o Porto

A plataforma de gelo Milne, no Canadá, fragmentou-se no final do mês de julho, formando vários icebergues, dois dos quais de grandes dimensões. Cientistas ouvidos pela agência noticiosa AP referem que esta era uma plataforma especial, …

Ícones da moda de luto: a indústria fashion nunca mais será a mesma

Muitas são as áreas da economia a ser gravemente afetadas pela pandemia de covid-19. A indústria da moda não foge à tendência e já são muitos os líderes de grandes marcas a "declarar morte" à …

Covid-19: Cigarros eletrónicos aumentam riscos de infeção em cinco a sete vezes para jovens

O risco de contrair covid-19 entre adolescentes e jovens adultos que fumam cigarros eletrónicos é cinco a sete vezes superior, segundo um estudo liderado pela faculdade de Medicina da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos. O …

Apenas 10% da população escreve com a mão esquerda. Cientistas lutam para explicar porquê

Em praticamente qualquer lugar do globo, apenas 10% das pessoas são canhotas, isto é, têm maior habilidade com o lado esquerdo do corpo, especialmente com a mão, comparativamente com o lado direito. Os cientistas tentam há …

Para reavivar o turismo, esta pequena cidade está a contar com a ajuda dos "vampiros"

A pequena cidade de Forks, em Washington, nos Estados Unidos, é lar de 3.600 pessoas, cujos meios de subsistência nos últimos 15 anos foram impulsionados por uma indústria do turismo alimentada por "Crepúsculo", a série …