Trump mandou matar general de elite do Irão. Líder supremo promete “vingança implacável”

(h) Iranian Supreme Leader's Office / EPA

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ordenou a morte do comandante da força de elite iraniana Al-Quds, o general Qassem Soleimani.

O Líder supremo do Irão prometeu vingança e o chefe da diplomacia do país advertiu que estamos perante uma “escalada extremamente perigosa”.

“Por ordem do Presidente, as forças armadas dos Estados Unidos tomaram medidas defensivas decisivas para proteger o pessoal norte-americano no estrangeiro, matando Qassem Soleimani”, disse o Departamento de Defesa norte-americano, em comunicado divulgado na quinta-feira à noite (hora local).

Qassem Soleimani foi morto esta sexta-feira num ataque aéreo ao aeroporto de Bagdad que também visou o ‘número dois’ da coligação de grupos paramilitares pró-iranianos no Iraque, Abu Mehdi al-Muhandis, conhecida como Mobilização Popular [Hachd al-Chaabi].

Em resposta, o líder supremo do Irão prometeu vingar a morte do general iraniano.

“O martírio é a recompensa pelo trabalho incansável durante todos estes anos. Se Deus quiser, o seu trabalho e o seu caminho não vão acabar aqui. Uma vingança implacável aguarda os criminosos que encheram as mãos com o seu sangue e o sangue de outros mártires”, afirmou Ali Khamenei, indicou a agência de notícias France-Presse (AFP).

O líder supremo declarou três dias de luto pela morte do comandante da força de elite iraniana Al-Quds, que descreveu como “símbolo internacional de resistência”, de acordo com uma declaração lida na televisão estatal.

O chefe da diplomacia iraniana já tinha avisado que o ataque ordenado por Trump constitui uma “escalada extremamente perigosa”. “O ato de terrorismo internacional dos Estados Unidos (…) é extremamente perigoso e uma escalada imprudente” das tensões, afirmou Mohammad Javad Zarif, numa mensagem publicada na rede social Twitter.

“A nossa vingança será terrível”

O antigo líder da Guarda Revolucionária iraniana Mohsen Rezai também já reagiu à morte do comandante da força de elite iraniana Al-Quds, numa mensagem em que deixa um aviso claro a Washington: “Soleimani juntou-se aos nossos irmãos mártires, mas a nossa vingança contra a América será terrível”.

As duas mortes já tinham sido confirmadas pelas televisões estatais do Iraque e do Irão.

No comunicado, o Pentágono disse que Soleimani estava “ativamente a desenvolver planos para atacar diplomatas e membros de serviço norte-americanos no Iraque e em toda a região”. O Departamento de Defesa também acusou Soleimani de aprovar o assalto inédito à embaixada dos Estados Unidos em Bagdad no início desta semana.

Numa aparente reação, o Presidente dos Estados Unidos, publicou uma imagem da bandeira norte-americana na rede social Twitter, sem qualquer comentário.

Por sua vez, o Secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, publicou no Twitter um vídeo que, segundo o mesmo responsável, mostra “iraquianos a dançarem na rua pela liberdade, gratos por Soleimani já não existir”.

“Uma mistura de James Bond e Lady Gaga”

O general Qassem Soleiman era um dos homens mais populares do Irão, considerado um adversário de Washington e dos aliados americanos.

Chefe da força de elite iraniana Al-Quds, responsável pelas operações da Guarda Revolucionária no estrangeiro, Qassem Soleimani desempenhou um papel chave nas negociações políticas sobre a formação de um Governo no Iraque, onde Teerão pretende manter a sua influência.

Com 62 anos, Soleimani tornou-se nos últimos anos uma verdadeira estrela no Irão, de que é prova a quantidade elevada de seguidores nas redes sociais.

Para os apoiantes – mas também para os inimigos – Soleimani, que desempenhou um importante papel na luta contra as forças radicais, foi uma personagem fundamental para o alargamento da influência iraniana no Médio Oriente, onde reforçou o peso diplomático de Teerão, especialmente no Iraque e na Síria, dois países onde os Estados Unidos estão militarmente empenhados.

“Para os xiitas do Médio Oriente, é uma mistura de James Bond, Erwin Rommel e Lady Gaga”, escreveu o antigo analista da CIA Kenneth Pollack, sobre o perfil de Suleimani, para o número da Time consagrado às 100 personalidades mais influentes do mundo em 2017.

Já para o Ocidente, “é (…) responsável de ter exportado a revolução islâmica do Irão, de apoiar terroristas (…) e de conduzir as guerras do Irão no estrangeiro”, notou Pollack.

No Irão, imerso numa grave recessão económica, algumas pessoas chegaram a sugerir a entrada de Soleimani na arena política local. No entanto, o general iraniano sempre rejeitou os rumores de uma candidatura às eleições presidenciais de 2021.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. Estes radicais islâmicos são tão atrasados mentais!
    Mártires? ok ok, vão andando para a terra dos mártires pacóvios…
    Quando é que vão entender que não existem deuses nem seres míticos???? Nunca…. eu sei!

    • Este espécie pseudo-humana não tem massa encefálica. Meia dúzia de “BESTAS” dominam milhões destes acéfalos que acreditam que as virgens estão à espera deles para procriarem mais acéfalos. A religião católica também tinha milhões de acéfalos que acreditavam em Santas e Santos de Barro. Temos uma fartura de Santas e Santos e há uma Santa ou Santo para cada situação. Senhora da Ajuda, Senhora da Piedade, Senhora das Necessidades, Senhora Virgem Maria, Senhora de Fátima,etc….

  2. Se a ordem fosse assinada pelo sr. Obama, a apresentação / descrição deste general assumiria outros contornos. Mas, dado que é o sr. Trump que lidera a Casa Branca, há uma triste tentativa de retratar aquele terrorista como um inocente herói. Tal é o enviesamento da comunicação social… A destruição deste regime iraniano seria uma bênção, mas o sr. Trump não quererá colocar uma guerra no currículo, pelo menos não antes das eleições deste ano, da qual tudo indica sairá vencedor.

  3. De que servem as “mensagens, para muitos formatada na época do Natal”? Nessa altura todos falam em Paz! É esta Paz? E na passagem do Ano NOVO? Foi assim há tanto tempo? “Quem semeia ventos colherá tempestads” mais tarde ou mais cedo! Querem extreminar os Iraquianos tal como fizeram aos Indios? Entrar em 201, ANO NOVO, desta forma? “Quem vai à guerra dá e leva”! São caminhos e opções perigosas para este ano novo… PAZ PAZ PAZ PAZ PAZ…Sem armas é o que o MUNDO MAIS NECESSITA… BOM ANO!

  4. A imprensa ocidental, que apenas repete o que lhe é ordenado, não dá notícia da morte, ontem, do alto dirigente da CIA (Ayatollah Mike) que foi o estratega do assassinato do General Soleimani. No entanto, a sua morte foi hoje mesmo confirmada pelos serviços de espionagem russos. O avião “caiu” no Afeganistão e todos os documentos a bordo ficaram nas mãos dos talibãs. Ups!… Também pouco se sabe das dezenas de soldados norte-americanos transferidos para hospitais na Alemanha e EUA devido às graves lesões cerebrais resultantes do ataque iraniano às bases norte-americanas no Iraque (https://zap.aeiou.pt/34-militares-eua-lesoes-cerebrais-304581). O Trump faz de conta que não houve, nem haverá, retaliações. As eleições estão perto…

RESPONDER

Cientistas criam massa que muda de formato assim que entra em contacto com a água

Da penne à fusilli: as pessoas adoram massas pelos seus formatos. Agora, uma equipa de cientistas liderada pelo Morphing Matter Lab da Carnegie Mellon University está a desenvolver massas planas que se transformam em formas …

Australiana fez uma cirurgia para remover as amígdalas (e acordou com um sotaque irlandês)

No dia 19 de abril, Angie Mcyen foi submetida a uma cirurgia para remover as amígdalas, um procedimento bastante simples que demorou apenas meia hora. Uns dias depois, acordou e apercebeu-se de que tinha um …

“Foi o crime do século“. Museu Britânico mostra o impacto do assassinato de Thomas Becket na Europa

Thomas Becket foi abatido dentro da Catedral de Cantuária por cavaleiros da comitiva do rei Henrique II. O assassinato, em 1170, causou ondas de choque em toda a Inglaterra. Agora, o religioso será recordado através …

Na Índia, ser-se rico ou pobre pode fazer a diferença no acesso à vacina

A Índia enfrenta uma grave escassez de vacinas contra a covid-19. Até ao momento, só 2,5% da população recebeu ambas as doses, enquanto 10% recebeu uma. Na Índia, as pessoas que vivem em cidades com fácil …

Ilha italiana torna-se "covid-free" e mostra-se pronta para receber turistas de todo o mundo

Numa altura em que vários países da Europa já começam a planear a abertura ao turismo de forma intensiva, há regiões que mostram já estar um passo à frente. É o caso da ilha de …

Política chinesa torna uigures reféns nas suas próprias casas

A China introduziu, em 2016, uma política de parentesco para promover a harmonia nacional e a unidade étnica, levando a que desde então mais de 1,1 milhões de funcionários do Estado ocupassem periodicamente as casas …

O palco de um dos maiores contos britânicos de sempre vai transformar-se num hostel

A Irlanda aprovou uma proposta para converter num hostel um dos pontos de referência de James Joyce mais icónicos de Dublin. O irlandês James Joyce é um dos maiores escritores da literatura britânica, sendo autor de …

Liz Cheney é a cara da oposição ao "trumpismo" no Partido Republicano

Esta quarta-feira, e depois de ter criticado o antigo Presidente dos Estados Unidos, a congressista Liz Cheney foi afastada de um cargo de liderança no Partido Republicano. Na noite desta terça-feira, e pouco antes de …

SC Braga punido com dois jogos à porta fechada por falta de habilitações de Custódio

O Sporting de Braga foi punido com dois jogos de interdição do seu estádio, após queixa da Associação Nacional de Treinadores de Futebol (ANTF), devido à falta de habilitações de Custódio, anunciou o Conselho de …

Marinha dos EUA faz apreensão de armas ilícitas no Mar da Arábia

A Marinha dos Estados Unidos apreendeu um carregamento ilícito de armas no Mar da Arábia, anunciou a Quinta Frota da Marinha americana. A apreensão do arsenal foi feita pelo navio USS Monterey na passada quinta-feira, dia …