Trump inicia desconstrução da política ambiental de Obama

gageskidmore / Flickr

O milionário americano Donald Trump

O milionário americano Donald Trump

O Presidente norte-americano, Donald Trump, inicia esta terça-feira a desconstrução do legado de Barack Obama relacionado com o clima, motivado pela vontade expressa de dar um empurrão às energias fósseis, com o carvão à cabeça, em nome do emprego.

A forma escolhida por Trump para se demarcar da política energética da anterior Administração não podia ser mais simbólica: o Presidente norte-americano – que questiona abertamente a realidade do aquecimento climático – deslocou-se à sede da Agência norte-americana de Protecção do Ambiente (EPA), a escassas centenas de metros da Casa Branca, para assinar o “decreto sobre a independência energética”.

O decreto contribuirá para garantir que energia seja “acessível e limpa”, de forma a “favorecer o crescimento económico e a criação de empregos”, de acordo com um resumo adiantado pela Casa Branca, citado pela agência France Press.

O documento assume o objectivo “reduzir os obstáculos inúteis” no setor e lança um reexame da bandeira de Obama para a energia: o “Clean Power Plan” (Plano nacional de energia limpa).

Este plano de Obama pretendia garantir a transição energética nos Estados Unidos, impondo às centrais térmicas reduções das emissões de CO2 na ordem dos 32% até 2030 face a 2005. Se entrasse em vigor, iria traduzir-se pelo encerramento de muitas centrais a carvão (as mais antigas e poluentes).

O plano de Obama está entretanto bloqueado pela justiça norte-americana, depois de ter sido alvo de providências cautelares por três dezenas de Estados, na maioria republicanos.

Reexaminar o plano da Administração anterior “levará um certo tempo”, reconheceu a Casa Branca, evocando em particular os procedimentos de consulta do público em vigor na EPA.

Apesar de se encontrar em declínio, o carvão é ainda um sector importante na paisagem energética norte-americana. Centenas de centrais a carvão estão espalhadas pelo país, contribuindo para cerca de um terço da electricidade produzida no país, a par da electricidade que é produzida com gás natural e à frente da nuclear e da hidroeléctrica.

Trump tem repetido a vontade de relançar a exploração do “maravilhoso carvão limpo” e de, assim, dar emprego a “muitos mineiros”. A maior parte dos especialistas questionam, no entanto, que o decreto assinado esta terça-feira venha a traduzir-se pela criação líquida de empregos.

“Isso não terá praticamente nenhum impacto“, considerou, de acordo com a AFP, James van Nostrand, um professor da Universidade de Virginia, lembrando que o declínio do carvão começa por estar ligado à subida dos custos de exploração e à concorrência acrescida do gás natural e das energias renováveis.

“Desmantelar a EPA e livrar-se da regulamentação não fará renascer a indústria do carvão”, sublinhou Van Nostrand.

O número de empregos no sector caiu de 88 mil em 2008 para 66 mil em 2015, de acordo com o Departamento da Energia.

// Lusa

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Tenham especial atenção a esta frase retirada do discurso inaugural de Trump: “We stand at the birth of a new millennium ready to unlock the histories of space, to free the earth from the miseries of disease and to harness the energies, industries, and technologies of tomorrow.” – Muita coisa está a acontecer nos “bastidores” que a maioria das pessoas não está ciente nem imaginam sequer que está a acontecer. Só lhes digo que muita tecnologia nova e que irá ajudar a Humanidade a se tornar LIVRE vai estar disponível em breve. Será mesmo um novo milénio!

RESPONDER

Bill Gates é o homem mais admirado do mundo. Ronaldo também está na lista

O cofundador da Microsoft já não é o homem mais rico do mundo, mas continua a ser o mais admirado. Cristiano Ronaldo é o 7.º. Na semana passada, Bill Gates perdeu o lugar que ocupava há …

Volvo vai chamar à oficina mais de 500 mil carros até ao fim do ano

O problema detetado no motor dos carros poderá afetar os automóveis a diesel de quatro cilindros, construídos entre 2014 e 2019, nas marcas V40, o V60, V70, S80 e XC60. A Volvo retirou cerca de 70 …

A baunilha é mais cara do que a prata (e há já quem mate pelo "ouro verde")

A baunilha, que era vendida em 2015 por cerca de 90 euros o quilograma, disparou no ano passado para 535 euros, ultrapassando assim o valor da prata. Esta subida que quase sextuplicou o valor da …

"Nova Expo". 300 milhões para requalificar zona ribeirinha entre Pedrouços e Cruz Quebrada

O projeto que vai requalificar a zona ribeirinha entre Pedrouços e Cruz Quebrada conta com um investimento de 300 milhões de euros. À zona ocidental de Lisboa já lhe chamam de "nova Expo". A zona ribeirinha …

Descoberta imensidão de tesouros arqueológicos ao largo da Galiza. São mais de 1.600 objetos

Trabalhos de arqueologia subaquática ao largo das costas galegas permitiram descobrir nas últimas três décadas um total de 1600 objetos arqueológicos. As peças afundaram-se ao longo dos séculos durante inúmeros naufrágios e ali se foram acumulando. …

27 anos depois, Clã anunciam saída de dois elementos

Mais de um quarto do século após a sua formação, a banda do Porto vê dois dos seus elementos fundadores partirem. Os Clã anunciaram a saída de dois dos seus elementos através de um comunicado publicado …

Reduzir o uso de ar condicionado pode ajudar a salvar vidas

Há muitas pessoas a precisar da ajuda preciosa do ar condicionado para sobreviver a temperaturas cada vez mais altas. Contudo, aquele que pensamos ser o nosso maior aliado pode ser, na verdade, o nosso pior …

Porto vai ter policiamento gratificado em "zonas particularmente sensíveis"

Rui Moreira diz que nos últimos 20 anos não houve investimento na polícia e afirma que o espaço público "não pode ser apropriado por gangues". O presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, anunciou esta segunda-feira …

Altos níveis de ferro associados a um menor risco de doença cardíaca

Diferentes níveis de ferro podem ter efeitos dispares na nossa saúde. Uma equipa de cientistas descobriu uma associação entre altos níveis de ferro e um menor risco de doença cardíaca. A tarefa não foi propriamente fácil …

Quénia. Ministro das Finanças preso por suborno e fraude

O Ministro das Finanças do Quénia, Henry Rotich, e vários funcionários do seu ministério foram presos esta segunda-feira por suborno e fraude num projeto de construção de duas barragens que envolve milhões de dólares. Em declarações …