Trump está de volta aos comícios com uma nova estratégia: atacar Kamala Harris

O atual Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, voltou aos comícios na segunda-feira, na Florida, e levou debaixo do braço uma nova estratégia.

Donald Trump tem feito vários ataques ao seu adversário democrata, Joe Biden, mas a estratégia parece não estar a resultar, uma vez que Biden continua a liderar as sondagens a nível nacional e a surgir ligeiramente à frente das intenções de voto nos estados decisivos, como a Florida.

Por isso, avança o Público, alguns analistas apontam para uma mudança na estratégia da campanha republicana, que se prepara para pôr o foco dos ataques em Kamala Harris, a “vice” de Biden.

Newt Gingrich, antigo líder da Câmara dos Representantes e apoiante de Donald Trump, tem pressionado a campanha do atual Presidente para associar a senadora ao rótulo de extremista.

“Se os eleitores perceberem a dimensão do seu radicalismo, vão concluir que seria demasiado arriscado ter uma pessoa assim na Casa Branca”, disse à Associated Press.

Na semana passada, depois do debate entre Kamala Harris e Mike Pence, Trump chamou “monstro” e “comunista” a Kamala, nos primeiros ataques à senadora democrata. “Ela é uma comunista. Não é uma socialista, está muito para lá disso. Ela quer abrir as fronteiras e permitir que assassinos e violadores entrem no nosso país”, disse à Fox Business.

Numa outra entrevista, à Fox News, o presidente salientou o fantasma da sucessão de Biden (que, a ser eleito, será o Presidente mais velho da história do país, tomando posse do cargo com 78 anos) e insinuou que Kama Harris sucederá ao candidato democrata “três meses após a tomada de posse”.

Recorde-se que, de acordo com o El Economista, Donald Trump disse, em agosto, que ouviu que Kamala Harris não era elegível para o cargo de vice-presidente da Casa Branca, com base num boato que sugeria que pode não ter nascido em território norte-americano.

Em causa está a cláusula de cidadania presente na 14.ª emenda da constituição norte-americana, que define quem tem direito a ter cidadania norte-americana.

A congressista democrata pelo estado de Ohio, Marcia Fudge, chama a atenção para os ataques racistas e misóginos levados a cabo por alguns membros do Partido Republicano, e em particular Trump.

“É realmente um esforço para dizerem à sua base: ‘Olhem, não queremos que uma mulher negra seja Presidente, que uma pessoa negra assuma o poder caso aconteça algo a Joe Biden’”, disse à AP. Ainda assim, a congressista defende que os esforços para colar Kamala Harris a uma imagem de radicalismo “não fazem qualquer sentido”.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Aparentemente foi uma boa estratégia para terem pena dele, faltar aos debates e “ganhar” as eleições, mas só se o povo americano estiver CEGO.

RESPONDER

Bons hábitos alimentares podem reduzir a probabilidade de contrair covid-19

Um novo estudo indica que as pessoas que comem muitas frutas e vegetais podem ter menos probabilidades de contrair covid-19. Num pesquisa que envolveu 590 mil adultos, os investigadores descobriram que as pessoas que eram adeptas …

Inteligência Artificial está a "alimentar" a violação dos direitos humanos, alerta ONU

Num novo relatório, a Organização das Nações Unidas (ONU) alertou os países que o uso imprudente de Inteligência Artificial (IA) pode estar a pôr em causa o respeito pelos direitos humanos. Michelle Bachelet, Alta Comissária das …

Foi viajar e não voltou. O misterioso desaparecimento de Gabby Petito (e do namorado)

Gabrielle Petito, uma jovem norte-americana de 22 anos, desapareceu misteriosamente. Gabby foi viajar com o namorado, que voltou para casa sozinho e não quis contar o que aconteceu — e agora também está desaparecido. Gabby Petito, …

Aos 101 anos, Ginny é a "Senhora Lagosta" e não planeia reformar-se

Virginia Oliver continua a trabalhar na pesca da lagosta, apesar de já ter 101 anos de idade. 'Ginny' não planeia reformar-se e já se tornou um meme na internet. Virginia 'Ginny' Oliver tem 101 anos e …

Dinamarca. Reclusos condenados a prisão perpétua proibidos de iniciar novos romances

Os reclusos que cumprem prisão perpétua na Dinamarca serão proibidos de iniciar novos relacionamentos amorosos, decisão proposta pelo governo após uma jovem de 17 anos se apaixonar por Peter Madsen, que assassinou a jornalista Kim …

Casal queria que o seu filho se chamasse Vladimir Putin. A Suécia não deixou

Na Suécia, os pais são obrigados a comunicar os nomes dos seus filhos recém-nascidos ao Skatteverket nos primeiros três meses a partir do nascimento. Um casal sueco, que vive na cidade de Laholm, foi proibido pela …

44 jogos seguidos sem ganhar. Mas o presidente não está preocupado

O Atlético Mogi não vence qualquer jogo oficial há mais de quatro anos. Perdeu em 42 desses 44 duelos. 17 de Junho de 2017 foi o último dia em que o Atlético Mogi venceu um jogo …

Autárquicas: António Costa promete que os municípios terão mais mil milhões de euros

O secretário-geral do PS, António Costa, indicou hoje, em Celorico de Basto, no distrito de Braga, que os municípios “vão passar a ter, a partir de abril, mais mil milhões de euros que acompanham a …

Mais de trinta anos após ter sido lançada ao mar no Japão, mensagem em garrafa é encontrada no Hawaii

Durante uma viagem ao Hawaii, uma jovem de apenas 9 anos encontrou uma garrafa que foi lançada ao mar há mais de trinta anos. Esta continha uma mensagem que, posteriormente, acabou por revelar uma experiência …

Mais 939 infeções, sete mortes e nova redução nos internamentos

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 939 casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2, sete mortes atribuídas à covid-19 e nova redução nos internamentos em enfermaria e cuidados intensivos. De acordo com o boletim epidemiológico da …