Debate de vices marcado por fuga às perguntas. “Falhanço” na pandemia foi o centro da discussão

Shawn Thew / EPA

Debate entre Mike Pence e Kamala Harris, candidatos a vice-presidente da Casa Branca

Depois de um debate atribulado entre os candidatos à Casa Branca – Donald Trump e Joe Biden – ontem foi a vez de Mike Pence e Kamala Harris. O momento ficou marcado por constantes fugas às perguntas e interrupções, ainda assim os “vices” não deixaram de trazer à tona assuntos como o impacto da pandemia nos EUA.

Os dois principais candidatos à vice-presidência dos EUA foram versões mais civilizadas dos seus líderes. As acusações que trocaram sobre os temas mais importantes do momento vieram confirmar, mais uma vez, que os seus eleitores são do mesmo país, mas vivem em realidades muito diferentes.

Um dos temas em evidência no debate – que decorreu na Universidade do Utah, em Salt Lake City, durante esta madrugada – foi a resposta da Casa Branca à pandemia de covid-19, que tem contribuído de forma significativa para a queda de Donald Trump nas sondagens que têm sido apresentadas.

A diminuição dos apoiantes de Trump começou com a sua prestação no debate com Biden, e continuou após a notícia do seu internamento com covid-19, na passada sexta-feira. Foi precisamente por este tópico que Susan Page começou: o combate à pandemia nos EUA.

“Falhanço” no combate à pandemia

Sobre este assunto, Kamala Harris culpabilizou Donald Trump e Mike Pence, responsável pela equipa de combate ao vírus na Casa Branca, por terem omitido a seriedade da doença durante um mês.

A candidata a vice-presidente considerou que a elevada mortalidade e os efeitos económicos da pandemia de covid-19 mostraram “a inépcia” e “o falhanço” da administração de Donald Trump. “Eles sabiam o que estava a acontecer e não vos disseram”, disse Harris aos norte-americanos.

Mike Pence defendeu a forma como a Casa Branca lidou com a pandemia e disse que Trump salvou milhares de vidas ao encerrar as fronteiras com a China, onde o surto teve início. “Desde o primeiro dia, o Presidente Donald Trump pôs a saúde da América em primeiro lugar”, garantiu.

O vice-presidente dos EUA elogiou o povo americano várias vezes, argumentando que Kamala Harris estava a desvalorizar os sacrifícios feitos até agora. “O povo americano teve de se sacrificar muito por causa da incompetência desta Administração”, respondeu Harris.

No seguimento da discussão sobre a covid-19, Harris foi questionada se tomaria a vacina que a Administração Trump diz estar quase a aparecer. “Se os profissionais de saúde pública, se o Dr. Fauci, se os médicos disserem que temos de tomá-la, serei a primeira na fila. Mas se for Trump a dizer para a tomarmos, não, não a vou tomar”, garantiu.

A herança das interrupções

Interrupções e mais interrupções. Depois de um debate presidencial onde se contabilizaram dezenas de momentos em que os candidatos à presidência da Casa Branca se atropelaram nos seus discursos, o debate dos “vices” não ficou atrás.

Durante hora e meia de debate, moderado pela jornalista do USA Today Susan Page, Pence interrompeu Harris algumas vezes, levando-a a reclamar que ele a deixasse acabar de falar. No entanto, o tom da discussão foi bastante menos acintoso que o debate que opôs Donald Trump e Joe Biden, a 29 de setembro.

Susan Page tentou que os candidatos cumprissem as regras acordadas antes do início, mas não conseguiu que ambos respondessem diretamente a algumas perguntas.

Em várias ocasiões, Mike Pence usou o tempo de resposta para direcionar a discussão para outros temas, esquivando-se, por exemplo, a responder se tinha discutido com Donald Trump a idade e estado de saúde, visto que ele será o sucessor do Presidente se alguma coisa o incapacitar.

Kamala Harris também evitou a pergunta sobre se, em conjunto com Biden, vão tentar alargar o número de assentos no Tribunal Supremo, caso a candidata nomeada por Trump, Amy Coney Barrett, seja confirmada antes das eleições.

Debate acentua divisões entre eleitores

A maior parte dos eleitores já decidiu em quem votar a 3 de novembro e para a pequena porção de indecisos existem estas discussões entre candidatos, mas o público considerou que o debate de Salt Lake City, moderado pela jornalista Susan Page, não trouxe novidades, apenas dúvidas sobre a utilidade destes encontros televisivos.

Para acompanhar os momentos políticos mais importantes antes das eleições nos Estados Unidos, o debate foi seguido por quase uma centena de pessoas numa reunião virtual. A divisão foi notória entre os eleitores com preferências pelo Partido Republicano, de Donald Trump e Mike Pence, e os que apoiam o Partido Democrata, de Joe Biden e Kamala Harris.

Muitos eleitores podem ter terminado o debate ainda sem uma noção clara sobre o papel do vice-Presidente dos Estados Unidos. Ainda assim, os americanos ainda vão poder assistir a mais debates entre os candidatos à Casa Branca, no dia 15 e 22 de outubro.

A discussão também passou por temas como as alterações climáticas, a reforma na polícia devido às tensões raciais geradas pela morte de George Floyd, a transferência pacífica do poder, caso Joe Biden seja eleito, e também pela polémica dos impostos de Trump.

O debate também ficou marcado por um momento caricato. Um dos assuntos mais falados nas redes sociais foi o aparecimento de uma mosca que pousou durante uns minutos na cabeça de Mike Pence.

https://twitter.com/MikePenceFly___/status/1314064378799349762

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Estudo do INSA aponta para redução de anticorpos três meses após infeção

A segunda fase do Inquérito Serológico Nacional (ISN) covid-19 alerta para a redução de anticorpos contra o vírus SARS-CoV-2 três meses após a infeção e defende a vacinação em pessoas anteriormente infetadas, segundo o relatório …

Pedido de insolvência pode levar a rutura operacional da empresa, diz Groundforce

A Groundforce considerou esta terça-feira que o pedido de insolvência apresentado pela TAP deixa a empresa em "total estrangulamento" e pode conduzir à sua rutura operacional, deitando por terra os esforços que têm sido feitos …

PJ faz buscas na Câmara de Torres Vedras para investigar contratos públicos

A Polícia Judiciária (PJ) está a efetuar, esta terça-feira, buscas na Câmara de Torres Vedras, no distrito de Lisboa, no âmbito de três processos de contratação pública, confirmou à agência Lusa fonte oficial do município. A …

Henrique Araújo eleito presidente do Supremo Tribunal de Justiça

O magistrado Henrique Araújo, de 67 anos, foi eleito esta terça-feira presidente do Supremo Tribunal de Justiça (STJ). Mas terá de abandonar o cargo quando completar os 70 anos. Os candidatos à presidência do Supremo Tribunal …

Pandemia fez duplicar ataques informáticos em Portugal

Os ataques informáticos contra entidades públicas e empresas quase duplicaram em 2020: registaram-se 1.418 incidentes graves, um aumento de 90%. O "Relatório Cibersegurança - Riscos e Conflitos 2021" do Observatório do Centro Nacional de Cibersegurança (CNCS), …

Áustria deixará de administrar a vacina da AstraZeneca

A Áustria deixará de usar a vacina da AstraZeneca devido a problemas de entrega e à relutância da população à vacina, após decisões semelhantes tomadas pela Noruega e Dinamarca. "Provavelmente, continuaremos a administrar as primeiras doses …

Portugal com duas mortes e 386 novos casos de covid-19

Portugal registou esta terça-feira 386 novos casos de infeção por covid-19 e mais duas mortes, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde.  De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS), nas …

Audição a Nuno Vasconcellos por confirmar. Advogado avisou que a rede não é boa

A audição de Nuno Vasconcellos na comissão de inquérito ao Novo Banco, agendada para a próxima quinta-feira, ainda está por confirmar. No site do Parlamento, o agendamento previsto para a audição de Nuno Vasconcellos, antigo presidente …

Portugal com maior queda do PIB na União Europeia no primeiro trimestre

A economia da zona euro recuou 1,8% e a da União Europeia 1,7% no primeiro trimestre do ano, face ao período homólogo, com Portugal a apresentar a maior quebra, de 5,4%. De acordo com uma estimativa …

Corrida dos portugueses ao novo estatuto de imigrante entope consulados do Reino Unido

Mais de 380 mil portugueses já se candidataram ao novo estatuto de imigrante no Reino Unido, mas os postos consulares não estão a conseguir dar resposta a esta corrida. Segundo o jornal Público, os atrasos dos …