Trump cada vez mais perto de declarar emergência nacional para construir um muro

(dp) sgt. Brigitte N. Brantley / DoD

Donald Trump aproximou-se na quinta-feira de declarar uma emergência nacional nos EUA, a propósito da disputa com os democratas sobre o financiamento da construção de um muro na fronteira com o México.

A pressão está a aumentar para procurar uma saída para o impasse, que dura há três semanas e já provocou o encerramento de vários serviços governamentais, deixando centenas de milhares de trabalhadores sem salário.

Durante uma visita a McAllen e Rio Grande, no estado do Texas, Trump garantiu: “Declararei a emergência nacional”, num cenário em que não consiga a aprovação pela Câmara dos Representantes, dominada pelos democratas, do financiamento do muro, estimado em 5,7 mil milhões de dólares (4,9 mil milhões de euros).

Cerca de 800 mil funcionários públicos, mais de metade dos quais mantêm-se no ativo, não vão receber o cheque salarial na sexta-feira e Washington está próximo de estabelecer um novo recorde de duração de shutdown na história do país, que se situa em 21 dias.

Estes marcos, juntamente com os efeitos nos parques nacionais, nas inspeções alimentares e no conjunto da economia, estão a incomodar cada vez mais republicanos no Congresso. Questionado sobre a situação dos funcionários públicos que vão ficar sem salário, Trump respondeu que se sentia mal “pelas pessoas que têm familiares que foram assassinados” por criminosos que entraram na fronteira.

Donald Trump tem estado a avaliar com os advogados da Casa Branca e os seus aliados o uso dos poderes presidenciais de emergência para avançar de forma unilateral e construir o muro, independentemente das objeções do Congresso.

“Ou ganhamos, ou fazemos um compromisso — porque penso que um compromisso é uma vitória para todos — ou vou declarar uma emergência nacional”, afirmou Trump, antes de partir da Casa Branca para a fronteira. Não está claro como se pode alcançar um compromisso e não há indícios que esteja algum em preparação.

Trump assegura que não reabre o governo enquanto não tiver o dinheiro para o muro. Os democratas dizem que favorecem medidas para reforçar a segurança fronteiriça, mas opõem-se ao muro. Não há negociações em curso no congresso.

Durante a visita a um posto fronteiriço, em McAllen, Trump viu mesas cheias com pilhas de armas e estupefacientes. Tal como quase todos os estupefacientes traficados através da fronteira, estes tinham sido apreendidos pelos agentes nos pontos oficiais de passagem de fronteira, disseram-lhe, e não nas áreas remotas para onde pretende estender o muro. Mesmo assim, declarou: “Um muro funciona… Nada como um muro”.

// Lusa

 

PARTILHAR

RESPONDER

Costa pede a Bruxelas que IVA da luz possa variar com consumo

O primeiro-ministro enviou, esta terça-feira, uma carta à presidente da Comissão Europeia solicitando a alteração de critérios do IVA da energia para permitir a variação da taxa "em função dos diferentes escalões de consumo". No debate …

Uma ode aos sem-abrigo. Banksy presenteia Birmingham com uma nova obra de arte

Desta vez, Banksy deixou a sua marca na cidade britânica de Birmingham. A nova obra de arte, composta por duas renas, é uma ode aos sem-abrigo e à solidariedade da cidade britânica. Numa parede da cidade …

Morreu o ator José Lopes. Amigos fazem apelo para pagar o funeral

Morreu o ator José Lopes, aos 61 anos. A notícia está a ser avançada por vários amigos e familiares através das redes sociais. O ator José Lopes, de 61 anos, terá sido encontrado dias depois de …

Governo Regional acusa República de dever à Madeira cerca de 427 milhões

A República detém uma dívida acumulada com a Madeira desde 2015 na ordem dos 427 milhões de euros, declarou o vice-presidente do Governo Regional. “Sobre a ajuda do Governo da República à Madeira temos vindo a …

Governo da Tunísia paga recompensas por denúncias de corrupção

O primeiro-ministro tunisino, Youssef Chahed, ofereceu esta segunda-feira recompensas até 50 mil dinares (16 mil euros) a quem denunciar situações de corrupção e colaborar com a Instância Nacional de Luta Contra a Corrupção (INLUCC). Ao discursar …

Sydney. Qualidade do ar perigosa devido a incêndios no leste da Austrália

A qualidade do ar em Sydney atingiu esta terça-feira um nível perigoso devido à densa camada de fumo proveniente dos incêndios florestais, no leste da Austrália, indicou o Departamento de Meteorologia australiano. "Os ventos fracos e …

Governo prevê superavit de 0,2% e crescimento de 2% em 2020

O líder parlamentar do Partido Ecologista “Os Verdes” revelou esta terça-feira que o Governo prevê para o próximo ano um excedente orçamental de 0,2% e um crescimento de 2%. José Luís Ferreira, líder parlamentar do Partido …

Meo e Nos vão subir preços de alguns serviços em 2020

Escreve o Jornal de Negócios esta terça-feira que a Meo e a Nos vão atualizar o tarifário de alguns dos seus serviços a partir de 1 de janeiro de 2020. A fatura dos clientes deverá …

Maria e Francisco foram os nomes mais populares em 2019

Maria foi, mais uma vez, o nome feminino mais popular em 2019. João foi atirado para segundo lugar, sendo destronado por Francisco. Dados do Ministério da Justiça, divulgados pela TVI24, revela que, este ano, foram registadas …

Tensão nas eleições da JSD-Porto levam à intervenção da PSP

Rodrigo Passos foi eleito, no sábado, como novo líder da JSD-Porto, substituindo Rosina Ribeiro Pereira, que deixou algumas palavras duras para comentar o que se passou no ato eleitoral. Segundo o Público, Rosina Ribeiro Pereira, eleita …