Turquia debaixo de fogo: Trump duplica taxas alfandegárias e lira afunda

Sedat Suna / EPA

Um ataque de Donald Trump através do Twitter lançou, esta sexta-feira, a economia turca para uma situação muito próxima do colapso, com a divisa a cair abruptamente.

Nos últimos meses, os investidores já olhavam de canto para a Turquia. Mas, esta sexta-feira, as mensagens escritas no Twitter por Donald Trump, anunciando a duplicação das taxas alfandegárias aplicadas às importações de alumínio e aço vindas da Turquia e festejando o facto de a divisa turca estar “a deslizar muito rapidamente contra o muito forte dólar”, pioraram ainda mais a situação, provocando fortes reações nos mercados.

Segundo o jornal Público, a lira turca caiu a pique, chegando mesmo a registar uma depreciação diária face ao dólar de 18%, colocando assim a perda acumulada neste ano perto dos 40%.

Da mesma maneira, as taxas de juro da dívida pública turca aplicadas nos mercados dispararam para máximos dos últimos nove anos. Ambos os indicadores são uma consequência imediata da fuga de investidores.

A depreciação abrupta da divisa pode resultar na perda imediata do poder de compra da população, dado que as importações se tornam mais caras, e pode ainda levar ao surgimento de dificuldades sérias nas empresas que tenham de efetuar compras no estrangeiro ou que se tenham endividado junto de instituições de crédito internacionais.

Por seu turno, a subida das taxas de juro da dívida ameaça a capacidade do Estado obter financiamento e pode também refletir-se em setores importantes, como a banca por exemplo.

Mas o cenário que se está a observar atualmente na Turquia pode alastrar-se, havendo ainda o risco de efeitos de contágio no resto da economia mundial. Isto, aliás, explica as quedas registadas nos principais mercados bolsistas internacionais na sessão desta sexta-feira.

Conforme explica o Público, o contágio surge por via dos bancos internacionais que emprestaram dinheiro a empresas turcas nos últimos anos. Com a depreciação brusca da divisa, essas empresas terão agora dificuldades em continuar a pagar créditos em euros ou dólares e os bancos podem ficar nas suas mãos com um volume considerável de crédito malparado.

O aumento da perceção de risco associada ao investimento em mercados emergentes pode ser outra fonte de problemas, podendo criar problemas em regiões como a Ásia ou América do Sul, muito sensíveis aos cenários de depreciação das suas divisas face ao dólar.

Este é mais um capítulo nas tensões entre os Estados Unidos e a Turquia, que têm crescido especialmente desde os pedidos da Turquia de deportação do imã Fethullah Gulen, residente nos Estados Unidos, que o Governo turco diz estar por trás do golpe de Estado falhado em 2016.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Mais 71 mortes e 5290 casos de covid-19. 517 doentes nos cuidados intensivos

Portugal regista, esta quarta-feira, mais 71 mortes e 5290 novos casos de infeção por covid-19, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 5290 novos casos, …

Um quarto dos italianos acredita em teorias da conspiração sobre a covid-19

Um quarto dos italianos acredita em teorias da conspiração sobre a covid-19, incluindo que o vírus foi criado em laboratório para alterar equilíbrios mundiais ou que não existe, segundo uma nova sondagem. Um em cada cinco …

Carros importados poderão reaver ISV pago em excesso desde 2017

A Autoridade Tributária foi condenada a devolver parte do Imposto Sobre Veículos (ISV) cobrado sobre dois carros usados importados em 2017. Segundo o jornal Público, esta é a primeira vez que a sentença envolve um imposto …

Juventude Popular suspende congresso do próximo fim de semana

O XXIV Congresso da Juventude Popular, agendado para sábado e domingo, em Braga, foi suspenso e será reagendado 15 dias depois do levantamento do estado de emergência, decidiram esta terça-feira os órgãos da estrutura que …

Novo líder do Aliança reúne-se com Rui Rio (com autárquicas em cima da mesa)

Paulo Bento, recém-eleito presidente do Aliança, e Rui Rio, líder do PSD, vão encontrar-se esta quarta-feira. Em cima da mesa vão estar as eleições autárquicas do próximo ano. De acordo com o Público, o encontro destina-se …

Mais de 60% dos portugueses deixaram de ir a restaurantes. Só 33% considera que o Estado prioriza a saúde

A nível nacional, 63% dos portugueses que continuaram a ir a espaços de restauração indicaram o convívio familiar com principal motivo da deslocação. A nível dos cuidados de saúde apenas 33% dos portugueses consideram que …

Santa Casa contratou Paulo Pedroso como consultor por 3700 euros

O ex-ministro socialista Paulo Pedroso, actual director da campanha presidencial de Ana Gomes, foi contratado pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) em Setembro passado, com um ordenado de 3700 euros e efeitos retroactivos …

Covid-19. Médicos devem dar prioridade a quem pode recuperar vida normal e não à idade

Os doentes que podem recuperar para uma vida normal devem ter prioridade face aos que têm baixa probabilidade de recuperação e a idade não pode por si só ser critério, recomenda um parecer do Colégio …

"Há doentes a ficar para trás". Ex-ministro da Saúde diz que mortes por falta de cuidados são inaceitáveis

O ex-ministro da Saúde Adalberto Campos Fernandes afirmou esta terça-feira que o Serviço Nacional de Saúde (SNS) está a ser exposto a um teste de stresse devido à pandemia e que não é aceitável que …

Ordem dos Médicos abre processo disciplinar a médica que divulgou receita para enganar testes à covid-19

Depois de médica divulgar receita para os possíveis infetados testarem negativo à covid-19, a Ordem dos Médicos abriu o terceiro processo contra membros do movimento que contesta o uso de máscaras - os "Médicos pela …