Trump critica Facebook e Twitter por bloquearem texto sobre alegadas ligações de Biden a grupo de gás ucraniano

Yuri Gripas /ABACA / POOL

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump

Donald Trump criticou o bloqueio, que considerou “horrível”, pelo Facebook e Twitter, de um artigo controverso sobre alegadas ligações entre o seu rival na eleição presidencial, o democrata Joe Biden, e um grupo de gás ucraniano.

Este grupo ucraniano, suspeito de corrupção, empregou um filho de Biden.

É “horrível que Twitter e Facebook tenham retirado o artigo sobre as mensagens eletrónicas ‘armas do crime’ ligadas ao dorminhoco Joe Biden e ao seu filho, Hunter”, escreveu Trump na rede social Twitter, acrescentando que “não há nada pior do que um dirigente político corrupto“.

As redes sociais Facebook e Twitter interferiram esta quinta-feira na distribuição de uma história do diário New York Post sobre alegadas ligações entre o candidato presidencial democrata Joe Biden e a Ucrânia, por a considerarem pouco fiável.

Esta é uma decisão pouco habitual destas empresas das redes sociais, pelo seu caráter editorial. Enquanto o Facebook “reduziu a distribuição”, o Twitter eliminou-a.

O artigo do jornal baseia-se em material fornecido pelo advogado do presidente e candidato presidencial republicano Donald Trump, Rudy Giuliani.

Em causa estão mensagens de correio eletrónico e outro material alegadamente recuperado de um computador, que supostamente pertenceria a um filho de Joe Biden, Hunter.

Foi precisamente o facto de ter sido Giuliani, que foi quem primeiro referiu ao diário aqueles materiais, justamente com um ex-assessor de Trump, Steve Bannon, que levantou suspeitas entre a comunicação social e as redes sociais sobre a fiabilidade do material.

Em 2019, Donald Trump insistiu com o Presidente ucraniano Volodymyr Zelenski para que iniciasse uma investigação por suspeitas de corrupção ao ex-vice-Presidente de Obama e agora candidato às Presidenciais 2020, Joe Biden, e a ao seu filho Hunter Biden.

Hunter Biden terá sido contratado pela empresa ucraniana Burisma, de extração e produção de gás, e Joe Biden, quando era o principal interlocutor da Casa Branca na Ucrânia, terá incentivado o Governo de Kiev a libertar-se da dependência energética em relação a Moscovo.

O caso levou, na altura, a que os democratas iniciassem formalmente o processo de impeachment (destituição) do Presidente norte-americano, do qual foi absolvido em fevereiro deste ano.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Em risco de perder a imunidade, Puigdemont fala em "pressão espanhola"

Carles Puigdemont, Toni Comín e Clara Ponsati estão em risco de perder imunidade. O ex-presidente do governo da Catalunha fala em "pressão espanhola" no Parlamento Europeu. O levantamento da imunidade de Carles Puigdemont e de dois …

Plano de desconfinamento a circular nas redes sociais é falso. Governo faz denúncia ao Ministério Público

Esta quinta-feira, começou a circular nas redes sociais um alegado plano de desconfinamento que teria início já no mês de março. O Governo já veio avisar que o documento é falso e vai fazer uma …

Carlos Carreiras diz que "Passos Coelho não é passado, é presente"

O presidente da Câmara de Cascais voltou a criticar a liderança do líder do PSD e, em sentido contrário, deixou rasgados elogios ao seu antecessor. Numa entrevista ao jornal Público e à rádio Renascença, Carlos Carreiras …

PSP diz que jovem que se gabou de violação no Instagram pode ter "fantasiado"

A Polícia de Segurança Pública (PSP) de Viseu afirma que "tudo leva a crer" que o jovem que assumiu, em direto no Instagram, ter violado uma rapariga estivesse a fantasiar. A PSP de Viseu identificou o …

Termina hoje o prazo para validar faturas para apresentar no IRS

Os contribuintes têm até esta quinta-feira para validar e verificar as faturas de 2020 no Portal e-fatura e que vão servir de base no cálculo das deduções no IRS. Há já vários anos que as deduções …

“Foi torturada”. Princesa Latifa escreve carta à polícia a pedir que investigue desaparecimento da irmã

Latifa escreveu à polícia britânica em 2019. O caso da sua irmã Shamsa, raptada em Inglaterra há mais de vinte anos, tem muitas semelhanças com o drama agora vivido pela princesa. A princesa Latifa, filha do …

Pelo menos oito mortos após golpe de Estado em Myanmar. ONG pedem embargo ao fornecimento de armas

Pelo menos oito pessoas morreram em Myanmar, como resultado da violência desencadeada após o golpe de Estado realizado pelos militares a 1 de fevereiro, segundo a Associação de Assistência aos Prisioneiros Políticos (AAPP). Até agora, o …

24 mil milhões até 2025 e 100% renovável até 2030. Eis o novo plano estratégico da EDP

A EDP apresenta esta quinta-feira o seu novo plano estratégico, comprometendo-se a investir 24 mil milhões de euros até 2025 na transição energética e anunciando o objetivo de até 2030 se tornar 100% verde. Na nota …

Manchester United e Liverpool querem Raphinha, ex-Sporting

Raphinha, antigo jogador do Sporting CP e do Vitória SC, está a ser sondado pelo Manchester United e pelo Liverpool. O brasileiro tem estado em destaque na Premier League, ao serviço do Leeds. Manchester United e …

50 deputados e menos de 100 pessoas na sala. Posse de Marcelo segue modelo do 25 de Abril

Marcelo Rebelo de Sousa vai tomar posse como Presidente da República, no parlamento, no dia 9 de março, numa cerimónia em que apenas estarão presentes 50 dos 230 deputados e menos de 100 pessoas no …