Trump arrasou May. Londres respondeu com “Bebé Trump” de fraldas e zangado

Chris Ratcliffe / EPA

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, com a primeira-ministra do britânica, Theresa May

Donald Trump acusou a primeira-ministra britânica, Theresa May, de arruinar o objetivo dos britânicos de saírem da União Europeia, com a sua abordagem “suave” das negociações com Bruxelas, o que deverá “matar” futuros acordos comerciais com os Estados Unidos.

O primeiro-ministro norte-americano arrasou a estratégia de Theresa May para o Brexit. As declarações foram feitas em entrevista ao The Sun, na qual Donald Trump afirmou que May está a arruinar o objetivo dos britânicos de saírem da UE, com a sua abordagem “suave” das negociações com Bruxelas. E acrescentou: Boris Johnson, ex-ministro dos Negócios Estrangeiros, daria um “excelente” primeiro-ministro.

Apontando o dedo a um “Brexit light“, Trump disse que “se os britânicos fizerem um acordo como o que está em cima da mesa, nós vamos negociar com a União Europeia em vez de negociarmos com o Reino Unido, pelo que provavelmente isso vai matar o acordo” com o Reino Unido.

Além disso, Donald Trump comparou o referendo de 2016, no qual se decidiu a saída do Reino Unido da União Europeia, com as eleições norte-americanas desse mesmo ano e afirmou que “o acordo que Theresa May está a procurar obter é muito diferente do que aquele pelo qual as pessoas votaram”.

O Presidente dos Estados Unidos confessou ainda ao tablóide que aconselhou May durante as negociações britânicas com Bruxelas, mas que a primeira-ministra britânica o tinha ignorado.

Trump prefere Boris Johnson para primeiro-ministro

Ao mesmo jornal, Donald Trump disse que Boris Johnson, ex-ministro dos Negócios Estrangeiros, é alguém “muito talentoso” e que “seria um grande primeiro-ministro”. “Penso que tem o que é preciso”.

Apesar de se ter mostrado “muito entristecido” pela saída de Johnson do Governo britânico, o Presidente dos Estados Unidos manifestou esperança no seu regresso. No entanto, quando confrontado sobre se pensa que Johnson pode substitui May no futuro, Trump colocou-se à defesa e disse não estar interessado “em pôr um contra o outro”.

Deputados solidários com May

Vários deputados britânicos mostraram-se solidários com Theresa May e usaram as redes sociais para o mostrar, criticando o “ataque” de Donald Trump sobre a estratégia da primeira-ministra sobre o Brexit.

Emily Thornberry, porta-voz dos trabalhistas, disse que Trump “foi extremamente grosseiro“. “A mãe dele não lhe ensinou nada? Isto não é maneira de se comportar”, disse Emily ao programa “Good Morning”, da estação de televisão ITV.

O Diário de Notícias avança ainda que a conservadora Sarah Wallaston disse que a entrevista provoca “repulsa” e que Trump está “empenhado em insultar May”. “Se este é o preço a pagar por um acordo com os Estados Unidos, então não vale a pena”, escreveu.

A trabalhista Anna Turley escreveu ainda que o Presidente norte-americano “é um racista e que não tem respeito” pelo Reino Unido e questiona a realização do encontro agendado para esta sexta-feira com a rainha Isabel II.

Entretanto, também a porta-voz da Casa Branca se pronunciou, afirmando que “o Presidente é muito bem visto pela primeira-ministra” e que Trump “tem muito respeito” por Theresa May.

As declarações de Donald Trump atingem Theresa May que tenta manter a unidade do Governo do Partido Conservador, mesmo após as demissões dos ministros que defendiam uma “saída dura” da UE.

“Bebé Trump” já sobrevoa Londres

Donald Trump cumpre esta sexta-feira, 13 de julho, uma visita oficial ao Reino Unido. O balão de um Trump gigantesco, de fraldas e especialmente pensado para os protestos contra a sua visita já voa junto ao Parlamento britânico.

Segundo a Renascença, a luz verde foi dada por Sadiq Khan, presidente da câmara local que “apoia o direito ao protesto pacífico e compreende que ele pode assumir diversas formas”, disse um porta-voz.

Ainda durante a entrevista, Trump disse saber da existência do balão gigante que vai flutuar a cidade de Londres e afirmou que irá passar pouco tempo na cidade. Porquê? “Penso que quando põem balões para me fazer sentir indesejado, não há razões para ir a Londres.”

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. “…O primeiro-ministro norte-americano arrasou…” lol…lol… quem é este Senhor ?? jornalismo de brincadeira…

    • Realmente!…
      Só faltou chamar presidente britânica à Theresa May!!
      .
      De resto, foi lindo ver o Trampa a dizer uma coisa e depois, em frente à Theresa May, dizer precisamente o contrário do que tinha dito!…

  2. Trump é uma anedota e só como tal ficará recordado na história dos EUA. Entretanto, vai fazendo estragos por onde passa, sempre e enquanto pode.

    A única maneira de este gêbo ir para além deste mandato é fazendo um golpe de estado ou pedindo outra vez ao Putin para aldrabar os resultados das eleições… Mas os Americanos não vão na cantiga segunda vez!

    Depois de Trump, só o Bernie Sanders para endireitar os estragos dele.

  3. Estou muito enterssado neste curso queria saber o que e necessario para enfrentar este curso aguardo resposta para poder encorpurar o curso

RESPONDER

Pintura de Van Gogh de Paris nunca antes vista exibida pela primeira vez

Uma pintura de Vincent Van Gogh de uma rua de Paris foi exposta pela primeira vez depois de passar mais de 100 anos "escondida" pelos seus proprietários. Uma cena de rua em Montmartre, em Paris, pertenceu …

Imagens mostram construção de instalação nuclear secreta em Israel

Está a ser construída uma instalação nuclear secreta em Israel, diz a Associated Press depois de analisar imagens de satélite. Os trabalhos estão a decorrer a poucos metros do antigo reator do Centro de Pesquisa …

Supremo confirma prisão efetiva de cinco anos e oito meses de João Rendeiro

O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) rejeitou a nulidade do acórdão que proferiu em janeiro e confirmou, assim, a condenação do antigo presidente do BPP. Num acórdão datado da passada quarta-feira, e a que a agência …

Portugal regista mais 33 mortes e 1071 novos casos de covid-19

Portugal registou, este sábado, mais 33 mortes e 1071 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 1071 novos …

Ana Gomes revela que Europol está pronta para investigar o Chega

A Europol está disponível para "ajudar as autoridades portuguesas" a investigar eventuais ligações do Chega de André Ventura a "actividades criminais internacionais". É Ana Gomes quem o revela depois de ter enviado uma participação ao …

João Almeida termina Volta aos Emirados no pódio, o seu primeiro numa prova do World Tour

O ciclista português, da equipa Deceuninck-QuickStep, assegurou, este sábado, o primeiro pódio numa prova do World Tour, ao ser terceiro na Volta aos Emirados Árabes Unidos, após a sétima e última etapa. João Almeida concluiu a prova …

Alemanha vai autorizar vacina da AstraZeneca a maiores de 65 anos

A Comissão Permanente para a Vacinação na Alemanha vai alterar a recomendação que limitava o uso da vacina da farmacêutica AstraZeneca para maiores de 65 anos. O anúncio foi feito, este sábado, por Thomas Mertens, chefe da …

Éter, Teia e Tutti-Frutti. PS e PSD decidem "os bons e os maus" entre uma centena de autarcas suspeitos

PS e PSD estão na recta final da escolha dos candidatos às próximas eleições autárquicas e os dois partidos coincidem na forma como estão a avaliar os potenciais candidatos que estão envolvidos em processos judiciais. …

"Lei Khashoggi". Estados Unidos restringem vistos a 76 cidadãos sauditas

Os Estados Unidos anunciaram a restrição à atribuição de vistos a 76 cidadãos da Arábia Saudita acusados de "ameaçar dissidentes no estrangeiro", nomeadamente o jornalista saudita assassinado, em outubro de 2018, na Turquia. Segundo o secretário …

OMS quer isenção de direitos de propriedade intelectual para vacinas

A Organização Mundial da Saúde (OMS) reclamou, esta sexta-feira, o uso de "todas as ferramentas" para aumentar a produção de vacinas contra a covid-19, incluindo a transferência de tecnologia e a isenção de direitos de …