Trump anuncia que pode declarar derrota do Daesh na próxima semana

O Presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou nesta quarta-feira que na próxima semana poderá dizer “formalmente” que a coligação internacional contra o Daesh conquistará aos jiadistas 100% do território que dominaram na Síria e no Iraque.

“Deve ser anunciado formalmente, provavelmente na próxima semana, que ganhámos 100% do califado, mas eu quero esperar até que o anúncio oficial chegue”, disse Trump perante os 79 membros da coligação contra o Daesh, reunidos em Washington.

Até agora, de acordo com a aliança, o Daesh detinha 1% do território que conseguira controlar na Síria, mas o Presidente norte-americano garantiu que os radicais vão deixar a área. As Forças Democráticas da Síria (FSD), uma aliança liderada por milícias curdas e o principal apoio da coligação na Síria, relataram nas últimas semanas o progresso contra os jiadistas na província de Deir al Zur, no leste da Síria, o último reduto do Daesh.

A campanha contra este reduto jiadista, na margem oriental do rio Eufrates, começou em setembro passado.

O califado do Daesh foi dizimado“, disse o Presidente norte-americano, acrescentado que “ninguém pensou que fosse possível fazê-lo tão rapidamente”. Trump fez o seu discurso num auditório do Departamento de Estado perante representantes dos membros da coligação internacional liderada pelos Estados Unidos e formada por 75 países e quatro organizações internacionais, que incluem a União Europeia, a Interpol e a NATO.

Os membros da coligação estavam sentados por ordem alfabética, à exceção do Iraque, cujo lugar estava à direita do dos Estados Unidos. “Foi uma honra trabalhar com todos vós e continuaremos a fazê-lo porque, infelizmente (…), não importa quão brilhantes são nossos soldados, eliminando grandes e grandes secções, ainda há pequenas secções, o que pode ser muito perigoso”, salientou Trump.

Dessa forma, o presidente dos EUA admitiu que ainda haverá radicais, apesar de a coligação ter conseguido derrotar militarmente o Daesh e recuperar todos os territórios que o grupo tomou em 2014, quando proclamou o seu califado. A coligação internacional contra o Daesh foi criada em 2014, tendo lutado contra o grupo terrorista na Síria e no Iraque.

Em dezembro, Trump anunciou a retirada dos cerca de 2 mil soldados dos Estados Unidos na Síria, afirmando que a saída seria imediata, mas posteriormente falou numa retirada gradual, embora não avançando prazos concretos.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Nu num cavalo branco e de saltos altos. Retrato de Emiliano Zapata gera indignação no México

Centenas de manifestantes invadiram o Palácio de Belas Artes do México, na passada terça-feira, por causa de um retrato do general Emiliano Zapata (1879-1919), considerado um herói revolucionário no país. A obra, pintada pelo artista …

Felipe VI designa Sánchez como candidato a formar o próximo Governo

O Rei de Espanha designou, esta quarta-feira, em Madrid, o secretário-geral do PSOE e primeiro-ministro em funções como candidato a chefe do próximo Governo, anunciou a presidente do Parlamento. "Sua majestade o Rei [...] comunicou-me a …

No Porto, há um painel publicitário que recicla tanto ar como 230 árvores

O painel publicitário da Volvo, instalado na fachada de um prédio entre a Avenida da Boavista e a Rua 5 de Outubro, no Porto, é mais do que publicidade. A tela ajuda a reciclar o …

Governo recua e deixa cair proposta sobre perda de férias em caso de baixa prolongada

O Governo recuou e deixou cair a proposta apresentada aos sindicatos que previa que os funcionários públicos mais antigos que estivessem de baixa prolongada perdessem dias de férias, disse esta quarta-feira o líder da Fesap, …

Marta Temido recusa ser "refém" de Centeno e anuncia maior concentração de Urgências até ao verão de 2020

"Eu nunca me senti refém [de Mário Centeno]. Tenho alguma dificuldade nessa leitura. Este reforço de meios também permitirá injetar mais confiança no sistema e criar respostas. Mas não considero que tenho estado refém do …

IVA da luz. Proposta do Governo foi afastada há um ano porque "não tinha enquadramento legal"

Em 2018, o Bloco de Esquerda apresentou a proposta da taxa reduzida do IVA da luz para um primeiro escalão de consumo. O Governo não fez o pedido a Bruxelas - como fez agora -, …

Nenhum dos treinadores do FC Porto ou Belenenses relatou agressões à PSP

Nem Sérgio Conceição nem Pedro Ribeiro mencionaram uma eventual agressão nas suas declarações à polícia. O treinador portista deverá ser ilibado de qualquer acusação. No domingo, os treinadores de FC Porto e Belenenses, Sérgio Conceição e …

Estado não cumpre os requisitos mínimos que criou para os cuidados paliativos

A maioria das equipas de cuidados paliativos do SNS não tem cumprido os requisitos mínimos definidos pelo próprio Estado. Há uma grave falta de profissionais nesta área. Os cuidados paliativos em Portugal têm vindo a regredir …

Rússia diz que pode organizar os seus próprios Jogos Olímpicos

Na sequência da exclusão por quatro anos, anunciada na segunda-feira, a presidente do Parlamento russo sugeriu que o país pode organizar os seus próprios Jogos Olímpicos. A presidente do Parlamento russo, Valentina Matviyenko, afirmou que o …

Israel vai voltar às urnas. É a terceira eleição consecutiva em menos de um ano

Israel vai ter o terceiro ato eleitoral consecutivo em menos de um ano, estancado num bloqueio político e com um primeiro-ministro acusado de corrupção. Ao terminar à meia-noite de quarta-feira o prazo do Parlamento para eleger …