Trump ameaça retirar EUA da NATO. “Nós aguentamos sozinhos”

Christian Bruna / EPA

O presidente dos EUA, Donald Trump, ameaçou abandonar a NATO, caso os países aliados não aumentassem as contribuições para a organização, criando assim uma “situação de emergência”.

Donal Trump terá dito aos restantes parceiros que se não se comprometessem imediatamente com o aumento das suas contribuições financeiras para a defesa comum, o seu país abandonaria a organização e conduziria a sua própria política de segurança e defesa unilateralmente, de acordo com o Público.

Num discurso duro, dirigido aos aliados da NATO, Trump considerou que estes países não têm legitimidade porque não pagam os valores devidos. “Nós aguentamos sozinhos“, sustentou o Presidente norte-americano.

Desta forma, a reunião dos 29 chefes de Estado e do Governo da NATO acaba de assumir caráter de emergência, após o presidente dos EUA ameaçar retirar o seu país da Aliança Atlântica.

De acordo com o jornal, fontes diplomáticas confirmaram a convocatória de uma reunião de emergência pelo secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, depois de  Trump ter dito que a aliança não tinha legitimidade por causa da desigualdade entre os vários parceiros na partilha de custos.

Elementos da equipa de comunicações da Casa Branca disseram que o Presidente apenas usou uma linguagem mais dura, avisando os aliados das “graves consequências” de não decidirem, já nesta cimeira, elevar o seu investimento em despesas militares para a meta dos 2% do PIB ainda este ano.

No entanto, e de acordo com fontes diplomáticas, os líderes presentes na sala interpretaram o discurso de Trump como uma clara ameaça à integridade da Aliança.

Compromisso continua “muito forte”

Questionado pelos jornalistas após a reunião de emergência que decorreu esta manhã, Trump disse que tem sido “muito duro” com os países e que na passada quarta-feira foi “um bocado mais duro”, mas afirmou que acredita na NATO.

“As pessoas estão finalmente a pagar o que não pagavam ontem e os EUA estão a ser melhor tratados e a NATO é uma máquina bem afinada”, argumentou Trump.

“Agora, estou muito muito contente“, afirmou o presidente norte-americano, depois de ter revelado as garantias dos outros países da Aliança. O Compromisso dos EUA com a NATO “continua muito forte“, assegurou. “A NATO está muito mais forte agora do que há dois dias”, concluiu, descrevendo a reunião de emergência desta manhã como “fantástica”.

O presidente dos EUA não terá gostado da forma como a comunicação social estava a retratar o primeiro dia de reuniões, dando a ideia de que tudo estava a decorrer com normalidade, aponta o Observador.

Já na chegada a Bruxelas, para o primeiro dia da Cimeira, Trump já tinha deixado claro que tinha viajado até ao centro da Europa para acertar contas com os parceiros NATO e para exigir que os gastos com o setor militar sejam aumentados para 4% do PIB.

Esta não é a primeira vez que o executivo norte-americano aponta os dedos aos demais aliados, pedindo por mais e maiores contribuições financeiras.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. E será que faz sentido manter a NATO? Com a Turquia lá?!!!!
    Provavelmente o que é necessário é a OTUE ou em inglês UETO.

  2. pelo que ouvi nas noticias, ele tem razao
    os EUA dao quase 4% do pib para a NATO
    ha paises que nem 1% dao
    pelas noticias, nós (portugal) um pais pobre consegue dar mais (1,2%) do que os paises mais ricos (alemanha, frança)

RESPONDER

Cirurgião brasileiro também já foi suspeito da morte do namorado da mãe

O cirurgião brasileiro, conhecido como “Doutor Bumbum”, e a mãe também já foram suspeitos do assassinato do namorado da progenitora, assassinado a tiro em 1997. Denis Furtado, de 45 anos, e a mãe Maria de Fátima, …

Estar de mau humor pode torná-lo mais produtivo

Estar de mau humor pode ajudar a aumentar a sua produtividade. Uma investigação recente mostrou que, para algumas pessoas, estar de mau humor pode ajudar na concentração e a priorizar melhor as tarefas. Tudo depende do …

Bem-vindos à Idade de Meghalaya, a nova era geológica da Terra

Especialistas dizem que já estamos a viver numa nova era geológica, batizada de Idade de Meghalaya, que começou há 4.250 anos. Esta nova era, batizada de Idade de Meghalaya começou há 4.250 anos, quando aquilo que terá …

NASA vai lançar uma sonda para tocar no Sol

A NASA espera lançar nas próximas semanas uma sonda que deverá aproximar-se do Sol mais do que nenhuma outra até agora. A sonda Parker - batizada em homenagem a Eugene Parker, astrofísico que desenvolveu a teoria …

Este é o julho mais frio dos últimos 30 anos (e a culpa é de um anticiclone)

O mês de julho foi até ao dia 18 o que teve o valor médio da temperatura máxima do ar mais baixo dos últimos 30 anos. “Verifica-se que o valor médio da temperatura máxima do ar …

"Quando trazem um copo de água a Juncker todos sabemos que é gin"

Um jornalista francês, um dos veteranos especialistas em assuntos europeus, levanta dúvidas sobre a capacidade de Jean-Claude Juncker governar, falando abertamente sobre o alegado "alcoolismo" do presidente da Comissão Europeia. "Quando um oficial de justiça lhe …

Pablo Casado é o novo presidente do PP espanhol

O congresso extraordinário do Partido Popular espanhol elegeu, este sábado, em Madrid, Pablo Casado, de 37 anos, para suceder a Mariano Rajoy na presidência. Pablo Casado foi o mais votado pelos 3.082 delegados ao congresso, segundo …

Salgado e ex-administrador do BES desviaram milhões para família e amigos

Ricardo Salgado e Amílcar Morais Pires, ex-presidente e ex-administrador do BES, respectivamente, colocaram em marcha um esquema que tinha como objectivo desviar fundos para financiar investimentos de amigos e familiares, bem como ocultar activos tóxicos, …

Professores só podem ter férias depois de entregarem as notas

O Ministério da Educação enviou orientações às escolas para que concluam as avaliações finais dos alunos "impreterivelmente até 26 de julho", pedindo aos diretores escolares que apenas autorizem férias aos professores depois de entregarem as …

3 polícias franceses detidos em caso de colaborador que agrediu manifestante

Três polícias foram detidos, este sábado, por terem mostrado imagens de videovigilância ao colaborador do Presidente francês, filmado a agredir um manifestante durante o desfile do 1º de Maio, informou a procuradoria de Paris. Os três …