Trump ameaça cortar a ajuda financeira aos palestinianos

Gage Skidmore / Flickr

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump

Esta terça-feira, o Presidente norte-americano ameaçou cortar a ajuda financeira à Autoridade Palestiniana, mas os palestinianos afirmam que não vão ceder “à chantagem” dos Estados Unidos.

Durante uma série de mensagens no Twitter, Donald Trump sugeriu, esta terça-feira à noite, que pode vir a cortar os fundos atribuídos aos palestinianos por estes já não estarem “dispostos a negociar a paz”. Além disso, sublinhou que Washington não tem recebido “qualquer estima ou respeito” em troca dessa ajuda externa.

“Pagamos aos palestinianos CENTENAS DE MILHÕES DE DÓLARES e não temos qualquer estima ou respeito. Eles nem sequer querem negociar um há muito devido tratado de paz com Israel”, afirmou o Presidente norte-americano.

Este possível corte de financiamento surge em resposta a Mahmoud Abbas, chefe da Autoridade Palestiniana, que declarou que os EUA já não são neutros e que, portanto, não se qualificam para mediar as negociações com o Estado hebraico.

Estas declarações foram feitas na sequência da decisão de Trump declarar Jerusalém a capital de Israel e de anunciar que vai mudar a embaixada norte-americana de Telavive para a disputada cidade, uma decisão contestada pela maioria da comunidade internacional.

Palestinianos não vão ceder “à chantagem” de Trump

Esta quarta-feira, em resposta à ameaça de Trump, a Organização para a Libertação da Palestina (OLP), que integra a Autoridade Palestiniana, acusou o Presidente americano de estar “a sabotar a procura pela paz, liberdade e justiça” naquela região.

“Não cederemos à chantagem”, afirmou Hanan Ashrawi, membro do comité executivo da Organização de Libertação da Palestina, na sequência da ameaça de cortar a ajuda financeira e sobre a recente decisão do Presidente dos EUA de reconhecer Jerusalém como capital de Israel.

Em comunicado, Ashrawi afirma que Trump está a culpar os palestinianos pelas “consequências das suas próprias ações irresponsáveis“.

Os direitos palestinianos não estão à venda. Ao reconhecer Jerusalém ocupada como capital de Israel, Trump não só violou a lei internacional, como destruiu as bases da paz, aceitando a anexação ilegal da cidade por Israel”, sustentou.

Israel ocupou Jerusalém Oriental durante a Guerra dos Seis Dias, em 1967, e anexou a cidade em 1980, contra a posição da comunidade internacional. Os palestinianos reivindicam Jerusalém Oriental como capital de um futuro Estado da Palestina.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Reclusos do Arizona ficaram presos após datas de libertação. A culpa foi de um bug do software

Uma falha na atualização do software de gestão de prisões manteve centenas de pessoas encarceradas no estado norte-americano do Arizona durante mais tempo do que deveriam. De acordo com o relato de um denunciante, citado pela …

"Dia histórico". Espanha remove a última estátua pública do ditador Franco

A última estátua pública do ditador Francisco Franco foi removida de Melilla. A cidade situa-se na costa noroeste de África, mas está sob a soberania espanhola desde o século XVII. Na terça-feira, um grupo de trabalhadores …

Governo altera excecionalmente limite de idade para tratamentos de fertilidade

O Governo está a rever a norma para alterar, de forma excecional, o limite de idade das mulheres que querem aceder aos tratamentos de fertilidade no setor público. Na segunda-feira, o Jornal de Notícias tinha avançado …

Gana é o primeiro país a receber vacinas financiadas pelo Covax

O programa Covax já começou a fornecer as primeiras remessas de vacinas contra a covid-19. O Gana foi o primeiro país a receber doses. Gana deve receber o primeiro lote de vacinas contra o SARS CoV-2, …

"Como produtos de exportação". Filipinas querem trocar os seus enfermeiros por vacinas da Europa

As Filipinas estão a pedir ao Reino Unido e à Alemanha que forneçam centenas de milhares de vacinas contra a covid-19 em troca do envio de enfermeiros filipinos para ajudar na linha de frente da …

Despacho da ACT limita capacidade de intervenção dos inspetores do trabalho

Um despacho assinado pela inspetora-geral da Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) está a limitar a capacidade de intervenção dos inspetores. A notícia é avançada esta quarta-feira pelo Jornal de Negócios, que escreve que o …

Só muda o preâmbulo. Decreto do novo estado de emergência já seguiu para o Parlamento

O novo decreto do estado de emergência já seguiu para o Parlamento. Marcelo Rebelo de Sousa só mudou o preâmbulo do documento. O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, publicou esta quarta-feira o decreto do …

Governo já está a desenhar um plano de desconfinamento. Rio quer desconfinar por regiões ou concelhos

Depois de uma primeira ronda de audiências, onde anunciou que o decreto do novo estado de emergência será igual ao da última quinzena, Marcelo Rebelo de Sousa recebeu, esta quarta-feira, o Bloco de Esquerda, o …

Serviços de inteligência desvalorizaram ameaça de invasão ao Capitólio

Os serviços de inteligência dos Estados Unidos subestimaram o perigo de invasão ao Capitólio, admitiram vários responsáveis durante uma audiência no Senado, realizada esta terça-feira. Depois da absolvição do antigo Presidente dos Estados Unidos, que estava …

Polícias que prestam serviço no 112 não recebem subsídio desde setembro

Os agentes e militares que fazem a triagem das chamadas do 112 não auferem a gratificação mensal pelo serviço prestado ao Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) desde setembro do ano passado. Segundo o Jornal de Notícias, …