Impeachment. Trump acusado de “validar” o ataque ao Capitólio

Michael Reynolds / EPA

No início do processo de impeachment de Donald Trump, o antigo Presidente dos Estados Unidos é acusado de “validar” o ataque ao Capitólio de dia 6 de janeiro.

O processo judicial de destituição de Donald Trump começou esta terça-feira no Senado dos Estados Unidos, com a exibição das imagens do assalto ao Capitólio em janeiro, que a acusação considera ter resultado do incitamento pelo ex-Presidente.

Sob fortes medidas de segurança no exterior do Capitólio, em Washington D.C., os 100 senadores – 50 democratas e 50 republicanos – assistiram a excertos dos acontecimentos de 6 de janeiro, quando se contavam no interior daquele mesmo edifício os votos do Colégio Eleitoral que davam a vitória a Joe Biden, que os apoiantes de Trump consideravam fraudulenta.

Além das imagens do assalto, em que morreram cinco pessoas, a acusação reproduziu também imagens do comício de Trump, então Presidente cessante, no exterior do Capitólio, em que este reiterou a acusação de fraude e proferiu uma frase que a acusação considera provar que incitou a violência que se seguiu: “Vamos dirigir-nos ao Capitólio”.

No final da exibição das imagens do comício e da violência neste demonstrada, o congressista democrata Jamie Raskin, que lidera a acusação ao ex-Presidente, declarou: “Se isto não é uma ofensa digna de destituição, então não existe tal coisa”.

Professor de Direito, Raskin prometeu aos senadores – hoje na posição de jurados, depois de em janeiro muitos deles terem estado sitiados durante a invasão do Capitólio – apresentar “factos claros e sólidos” de crimes cometidos pelo ex-Presidente.

Democratas: Trump “validou o ataque”

O congressista David Cicilline falou dos tweets de Trump durante a invasão ao Capitólio, nomeadamente aquele em que classificou o ataque como “as coisas que acontecem quando uma vitória eleitoral por grande margem é roubada a grandes patriotas”.

“Cada vez que leio aquele tweet sinto arrepios na espinha. O Presidente dos EUA ao lado dos insurgentes. Ele celebrou a causa deles. Ele validou o ataque deles. Ele disse-lhes ‘lembrem-se deste dia para sempre’, horas depois de eles marcharem por estes corredores”, disse Cicilline, citado pelo Observador.

Bruce Castor, advogado de defesa de Donald Trump, disse que Trump está a ser usado como bode expiatório para a invasão do Capitólio.

“Não é possível que estejamos a sugerir que neste país punimos alguém por causa de um discurso político”, disse Castor, que alternava entre as suas notas e o improviso.

Aliás, a defesa de Donald Trump foi bastante criticada por Alan Dershowitz, antigo advogado do Presidente norte-americano: “Não há argumento. Não faço ideia do que é que ele está a fazer. Não faço ideia de porque é que ele está a dizer isto. Está a apresentar-se, a dizer que é um bom tipo, que conhece os senadores, que os senadores são boas pessoas”.

“Os americanos têm direito a um argumento, um argumento constitucional”, disse ainda, acrescentando que Castor “não está a fazer uma boa defesa”.

Hoje, militares armados da Guarda Nacional marcam presença no exterior do perímetro do Capitólio, vedado e protegido por arame farpado.

No primeiro dia do julgamento, os advogados de Trump irão contestar a constitucionalidade do julgamento de destituição, numa altura em que o ex-Presidente já não está em funções, além de argumentar que Trump estava apenas a exercer os seus direitos da Primeira Emenda da Constituição (de proteção à liberdade de expressão), quando contestou os resultados eleitorais.

No final do primeiro dia de debate, o Senado irá votar, bastando uma maioria simples para que o processo avance – algo que está ao alcance dos democratas, que têm metade dos 100 lugares no Senado, e contam com o apoio de alguns republicanos.

A sondagem Ipsos/ABC News indica que 56% dos norte-americanos são favoráveis à condenação do ex-presidente, para que não volte a candidatar-se à Presidência dentro de quatro anos, possibilidade que Trump tem deixado em aberto.

Trump é o primeiro Presidente a ser sujeito a um processo de impeachment por duas vezes no mesmo mandato e o único a ser julgado politicamente depois de já ter abandonado o cargo.

A Constituição determina que a condenação só será válida se tiver o apoio de dois terços dos 100 senadores, ou seja se aos 50 democratas se somarem 17 republicanos, mas da bancada republicana poucos se mostram favoráveis à condenação do ex-Presidente.

Daniel Costa, ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Regiões portuguesas entre as que mais colocaram trabalhadores em teletrabalho

  Apesar dos números elevados registados em Portugal, futuro do modelo está ainda em aberto, face à preferência dos patrões em ter os funcionários a trabalhar em ambiente de escritório. De acordo com dados revelados pelo Eurostat, …

Reino Unido em choque. Sabina Nessa pode ter sido assassinada por um estranho ainda em liberdade

Sabina Nessa, de 28 anos, terá sido assassinada enquanto caminhava pelo Cator Park, no sudeste de Londres, na passada sexta-feira. O percurso da sua casa até a um bar ia demorar apenas cinco minutos, mas …

A corrida a secretário-geral da UGT terá dois candidatos

É a primeira vez que a corrida à liderança da UGT conta com dois candidatos: além de José Abraão, atual dirigente da Federação de Sindicatos da Administração Pública (Fesap), Mário Mourão, presidente do Sindicato dos …

Colapso da Evergrande. China pede a governos regionais que se "preparem para a possível tempestade"

As autoridades chinesas estão a pedir aos governos regionais para se prepararem para um possível colapso da Evergrande. O The Wall Street Journal noticia, esta quinta-feira, que as autoridades chinesas estão a pedir aos governos regionais …

Governo vai testar 35 mil funcionários de creches e pré-escolar até 3 de outubro

Os funcionários das creches, do pré-escolar e a rede nacional de amas começaram esta quinta-feira a ser testados à covid-19, numa ação que até 3 de outubro abrangerá 35 mil pessoas em todo o país. O …

Bem-vindo à última fase do desconfinamento: fim do certificado em restaurantes, máscara em transportes e lares

"Estamos em condições para avançar para a terceira fase de desconfinamento." Foi com esta frase que António Costa deu início à conferência de imprensa após o Conselho de Ministros desta quinta-feira. Portugal vai avançar para a …

EUA reabrirá campo de detenção de migrantes perto da prisão de Guantánamo

A administração do Presidente dos Estados Unidos (EUA) Joe Biden se prepara para reabrir um campo de detenção de migrantes na Baía de Guantánamo, após um aumento de migrantes e requerentes de asilo no sul …

Défice desce para 5,3% do PIB no 2.º trimestre do ano

O défice orçamental do primeiro semestre deste ano é de 5,5% do PIB. A meta do ministro das Finanças para o ano de 2021 é de 4,5%.  O défice orçamental fixou-se em 5,3% do PIB no …

É a maior contração desde 1995. INE revê queda do PIB para 8,4%

A queda foi pior do que se esperava: o Produto Interno Bruto (PIB) recuou 8,4% e não 7,6%, indicam os recentes dados do Instituto Nacional de Estatística (INE). O Produto Interno Bruto (PIB) caiu 8,4% em …

EUA aprovam terceira dose da Pfizer para maiores de 65 anos e grupos de risco

A Food and Drugs Adminustration (FDA) anunciou, na noite de quarta-feira, ter dado luz verde à administração de uma terceira dose da vacina da Pfizer em alguns casos. O organismo que regula a comercialização de medicamentos …