Trump acusado de incentivar afro-americanos a não votar em 2016. E queria a filha Ivanka como vice

Gage Skidmore / Flickr

O presidente dos EUA, Donald Trump

A equipa da campanha digital de Donald Trump tentou dissuadir milhões de afro-americanos de votar nas eleições presidenciais norte-americanas de 2016, segundo uma investigação hoje divulgada por jornalistas da estação de televisão britânica Channel 4 News. Na época, o atual presidente também tentou que a sua filha Ivanka se tornasse a sua vice-presidente.

Os repórteres do canal britânico dizem ter obtido um ficheiro, utilizado há quatro anos pela equipa de campanha, que abrange quase 200 milhões de eleitores norte-americanos, catalogados em diferentes categorias para que pudessem enviar-lhes anúncios direcionados nas redes sociais.

Entre esses eleitores encontravam-se mais de 3,5 milhões de afro-americanos integrados numa categoria chamada “dissuasão”, com o objetivo de os levar a absterem-se de votar, de acordo com o Channel 4 News.

Segundo os jornalistas, os afro-americanos eram muito mais propensos do que outras comunidades a serem alvo desta estratégia. Na Geórgia, por exemplo, embora os negros constituam 32% da população, eles representavam 61% da categoria de eleitores a serem dissuadidos.

“Esta estratégia precedeu um colapso do voto negro em estados chave como Wisconsin”, antes da vitória final de Donald Trump, disse um dos jornalistas responsáveis pela investigação.

A campanha digital do candidato republicano em 2016 incluiu uma equipa da empresa britânica Cambridge Analytica, que tinha sido acusada pelo Channel 4 e outros meios de comunicação social de recolher e explorar os dados pessoais dos utilizadores do Facebook para fins políticos sem o seu consentimento.

O diretor da campanha digital de 2016 de Trump, Brad Parscale, disse que a sua equipa não tinha como alvo os eleitores negros.

“Eu diria que estou quase 100% certo de que não realizámos quaisquer campanhas que visassem afro-americanos”, frisou aos repórteres da PBS Frontline, mas os investigadores do Channel 4 News revelaram ter visto um documento confidencial no qual a Cambridge Analytica admitiu ter como alvo os afro-americanos.

O Channel 4 News também menciona anúncios negativos concebidos para desencorajar o voto em Hillary Clinton, candidata derrotada em 2016, tais como vídeos, vistos milhões de vezes no Facebook, em que a candidata democrata chama “super predadores” aos jovens negros.

Citado pelo Channel 4 News, o vice-presidente da principal organização de direitos civis dos afro-americanos, a NAACP (Associação Nacional para o Progresso de Pessoas de Cor), Jamal Watkins, afirmou estar “chocado” e “perturbado” com as revelações feitas.

As polémicas sobre a campanha de Trump em 2016 não ficam por aqui. Num livro escrito por Rick Gates – antigo vice-presidente da campanha que elegeu Trump – é revelado que o atual presidente dos EUA queria que a sua filha Ivanka fosse a sua vice-presidente.

Rick Gates divulga que Trump demorou um mês a escolher um vice-presidente em que pudesse confiar. Mike Pence acabou por ser o escolhido, mas não era o preferido do então candidato à Casa Branca.

Durante a discussão sobre a escolha de VP que o iria acompanhar  no seu mandato, Trump terá dito: “Acho que devia ser a Ivanka. Que tal Ivanka como minha VP?”, insistiu perante o silêncio na sala. Segundo o livro, Ivanka parece ter ficado surpreendida com a sugestão do pai, mas Trump defendeu que esta era “inteligente, brilhante, linda, e as pessoas vão amá-la!”

De acordo com o jornal “The Guardian”, Ivanka terá recusado a ideia do pai. A decisão de não se tornar VP, fez com que Trump acabasse por escolher Mike Pence, mas apenas depois do antigo governador do Indiana ter feito um discurso ofensivo contra Hillary Clinton, a candidata democrata às eleições em 2016.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Nokia vai criar para a NASA a primeira rede móvel operacional na Lua

O grupo finlandês Nokia vai fabricar para a NASA aquela que será a primeira rede móvel móvel na Lua, como parte de um projeto de base humana permanente da agência espacial norte-americana, foi esta segunda-feira …

Sarkozy acusado de "associação criminosa". Investigação sobre ligações à Líbia continua

Nicolas Sarkozy, o antigo Presidente francês, está a ser acusado de "associação criminosa" como parte de uma investigação sobre o financiamento da sua campanha presidencial de 2007, particularmente acerca dos seus alegados vínculos com o …

A última década foi a mais quente do Oceano Atlântico em três milénios

A última década foi a mais quente do Oceano Atlântico em quase três milénios, aponta uma nova investigação da Universidade de Massachusetts em Amherst, nos Estados Unidos, e da Universidade de Quebec, no Canadá. As …

NASA apresenta rover "transformer" que vai explorar os penhascos íngremes de Marte

A NASA acaba de apresentar um rover de quatro rodas, denominado DuAxel, que se pode dividir em dois rovers de duas rodas separados. O robô foi projetado para, um dia, explorar alguns dos terrenos mais …

Veneno de vespa pode ter muito "potencial" na composição de antibióticos

Com o passar dos anos, a população começa a ficar mais resistente a certos medicamentos e estes deixam de fazer efeito. Agora, uma equipa de investigadores desenvolveu novas moléculas anti-microbianas a partir do veneno de …

"Ou és infetado ou morres de fome". Trabalhadores da Amazon nas Filipinas denunciam condições precárias

Trabalhadores contratados pela empresa de segurança Ring da Amazon que trabalham em call centers nas Filipinas denunciam condições de trabalho que dizem ser precárias, mostrando-se ainda mais preocupados com a situação por causa da pandemia …

"Momento muito duro". André Almeida sofreu rotura de ligamentos e arrisca paragem longa

O futebolista internacional português André Almeida sofreu uma entorse do joelho direito, que resultou numa “rotura do ligamento cruzado anterior e do ligamento lateral interno”, informou esta segunda-feira o Benfica. O lateral dos encarnados saiu aos …

Apoio à retoma. Empresas com perdas de 25% podem reduzir horário até 33% já esta terça-feira

Empregadores com quebra de faturação igual ou superior a 25% vão poder reduzir até 33% o horário dos trabalhadores, entre outubro e dezembro, segundo a alteração ao regime de retoma progressiva de empresas em crise. O …

Chega quer tornar voto obrigatório e sanções para quem não cumprir

O deputado único do Chega entregou uma nova proposta no âmbito do projeto de revisão constitucional do partido para tornar o voto obrigatório para todos os cidadãos que o possam exercer e sanções para quem …

A Alemanha quer tornar o teletrabalho um direito legal

O Governo alemão prepara-se para publicar um projeto de lei que dará aos trabalhadores do país o direito legar de trabalhar a partir de casa. A medida aplicar-se-á a todos as atividades laborais que possam …