Tripulantes portugueses da Ryanair obrigados a dormir no chão. Empresa diz que é uma “encenação”

As condições meteorológicas provocadas pela tempestade Leslie obrigaram ao desvio de quatro voos da Ryanair que tinham como destino o Aeroporto Francisco Sá Carneiro. Os tripulantes ficaram sem acesso a comida e a dormir no chão, denuncia o Sindicato Nacional Do Pessoal De Voo Da Aviação Civil (SNPVAC).

No passado fim de semana, a tempestade Leslie abalou Portugal e, consequentemente, obrigou o desvio de quatro voos da Ryanair que tinham como destino o Aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto. A companhia aérea desviou os aviões para Málaga, em Espanha, onde os 24 tripulantes ficaram sem condições para descansar e sem acesso a alimentação.

Segundo o Diário de Notícias, a falta de condições foi denunciada pelo Sindicato Nacional Do Pessoal De Voo Da Aviação Civil (SNPVAC), que avança que os trabalhadores foram colocados numa sala de reuniões, onde não havia “as mínimas condições de descanso”.

“Os 24 tripulantes ficaram desde a 1h30 até às 06h00 (hora local) sem acesso a comida, bebidas e até sem lugar para todos se poderem sentar.” Por volta das 06h00, os trabalhadores foram encaminhados para o lounge do aeroporto continuando “sem acesso a comida e a bebidas”, refere o sindicato em comunicado.

Questionada pelo matutino, a Ryanair diz que tudo não passa de uma encenação.

“Esta imagem é claramente encenada e nenhum tripulante ‘dormiu no chão’. Devido a tempestades que afetaram o aeroporto do Porto, alguns voos foram desviados para Málaga onde, tratando-se de um fim de semana prolongado em Espanha, os hotéis se encontravam cheios. A tripulação passou um breve período de tempo na sala de tripulantes antes de ser colocada num lounge VIP, tendo regressado ao Porto no dia seguinte (nenhum destes tripulantes esteve e serviço durante o regresso ao Porto)”, adianta fonte oficial.

O SNPVAC garante que irá proceder a uma “denúncia formal a todas as Autoridades da Aviação Civil envolvidas”, esperando “uma intervenção urgente e robusta para que situações desta natureza não voltem a acontecer“.

“É lamentável e inadmissível que, em pleno século XXI, possamos assistir a este tipo de situações, onde ainda constatamos que a Ryanair opera sem qualquer tipo de respeito pelos seus funcionários e pelos seus passageiros que também foram deixados à sua sorte no referido aeroporto, num setor, fortemente regulado por autoridades nacionais e europeias”, conclui o SNPVAC.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Errado, imbecis foram mesmo os funcionários (ou provavelmente “ex-funcionários”, ao dia de hoje…).
    De facto, mais valia terem-se ido embora se não estavam contentes com o posto de trabalho. Não são obrigados a trabalhar lá. Têm melhor, vão-se embora, caso contrário acarinhem o que têm, pois é o melhor que têm.
    Não haverá quem queira preencher os postos de trabalho, por isso não faz sentido estes estarem a ser ocupados por quem não os quer.
    Imbecil, de facto, é prejudicar a própria empresa que lhes garante o trabalho e que lhes paga os salários. Deprimente.

RESPONDER

Nova Iorque quer oferecer vacina aos turistas. Miami vai começar a vacinar no aeroporto

Em Nova Iorque os turistas irão receber a vacina da Johnson & Johnson e em Miami a vacina da Pfizer. Com o objetivo de reativar o turismo na cidade, as autoridades de Nova Iorque querem oferecer …

Carta misteriosa escrita por passageira do Titanic está a intrigar os peritos

Uma equipa de investigadores está a tentar desvendar um mistério que envolve uma carta que terá sido escrita por uma jovem a bordo do Titanic na véspera do naufrágio. Uma família encontrou a carta numa garrafa …

Violência na Colômbia preocupa comunidade internacional

Várias cidades colombianas continuam a ser palco de violentas manifestações contra o Governo do país, mas são reprimidas com força pela polícia e por militares. As manifestações começaram em forma de protesto contra uma reforma tributária …

Veterana de Bletchley Park tem um novo código da 2.ª Guerra para decifrar (mas precisa de ajuda)

Um casal que encontrou mensagens codificadas da II Guerra Mundial sob o assoalho está tentar decifrá-las com a ajuda do seu vizinho, um decifrador de códigos de Bletchley Park. John e Val Campbell encontraram um esconderijo …

"Caixas mistério" com animais de estimação geram indignação na China

Uma nova moda conhecida como "caixa mistério" ganhou popularidade na China. O método consiste em fazer uma encomenda através da internet e é enviada, pelo correio, uma caixa com um animal de estimação. Estas encomendas estão …

Arquivos da polícia do Estado Islâmico revelam como era a vida sob o califado

Arquivos da polícia do Estado Islâmico, conhecida como shurta, revelam como era a vida sob o califado. Os polícias eram tão bem pagos que não podiam ser subornados. Não é sempre que os regimes mirram …

Barco português detido por ancorar ilegalmente em águas da Malásia

Um navio mercante registado em Portugal está retido na Malásia por ter alegadamente ancorado em águas territoriais do país sem autorização, avançou esta sexta-feira a Guarda Costeira malaia. Num comunicado, Nurul Hizam Zakaria, diretor da agência …

”Eficácia e qualidade”. OMS aprova vacina chinesa da Sinopharm

A Organização Mundial da Saúde (OMS) aprovou, esta sexta-feira, o uso de emergência da vacina chinesa contra a covid-19 da Sinopharm. Trata-se da primeira vacina desenvolvida pela China a ser aprovada pela organização, lembra a agência …

Sem estado de emergência não pode haver confinamento de pessoas saudáveis

O constitucionalista Jorge Reis Novais defendeu hoje que sem estado de emergência que suspenda a garantia do artigo 27.º da Constituição não pode haver confinamento de pessoas saudáveis, até uma eventual revisão constitucional. Por outro lado, …

"Neuro-direitos". O Chile quer proteger os seus cidadãos do controlo da mente

O Chile quer tornar-se o primeiro país a proteger as pessoas do controlo da mente, à medida que a capacidade de mexer com cérebros se aproxima cada vez mais da realidade. O senador Guido Girardi está …