Tribunal retira licenciatura a Miguel Relvas

José Sena Goulão / Lusa

Miguel Relvas, ex-ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares

Miguel Relvas, ex-ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares

O Tribunal Administrativo de Círculo de Lisboa considerou nulo o grau de licenciado atribuído a Miguel Relvas pela Universidade Lusófona, dando razão aos argumentos do Ministério Público.

A TSF avança que a sentença, com data de ontem (29 de junho), é clara ao dizer que o ato de atribuição do grau de licenciado a Miguel Relvas é considerado nulo.

Uma fonte judicial acrescenta que o antigo ministro ainda pode recorrer da sentença para o Tribunal Central Administrativo. O caso estava no tribunal há mais de ano e meio.

Uma das razões que surge como clara para a nulidade do grau, de acordo com a TSF, é que foi anulado um despacho de dezembro de 2012 do reitor da Universidade Lusófona, que validou a avaliação do ex-ministro a uma cadeira com uma alteração retroativa feita nesse mês a um regulamento de 2006.

O processo em questão começou quando o Ministério Público pediu, em 2014, a nulidade do ato de atribuição do grau académico a Miguel Relvas, depois de uma investigação realizada pela Inspeção-Geral da Educação e Ciência (IGEC), determinada pelo ministro da Educação e Ciência, Nuno Crato.

A IGEC concluiu que Miguel Relvas, que se demitiu do Governo a 4 de abril de 2013 justificando “falta de condições anímicas”, foi considerado aprovado na cadeira de Introdução ao Pensamento Contemporâneo pelo reitor da Universidade Lusófona na altura, Fernando Santos Neves, sem frequência de aulas.

A IGEC relatou ainda que existia “prova documental de que uma classificação de um aluno não resultou, como devia, da realização de exame escrito”, quando, refere-se no relatório, apenas se comprovou “discussão oral de sete artigos de jornal” de autoria de Miguel Relvas.

Em 2013, o Ministério Público concluiu que o diploma foi atribuído fazendo apenas quatro das 36 cadeiras da licenciatura de Relvas em Ciência Política e Relações Internacionais. As restantes foram dadas pela “experiência e formação profissionais”.

Contactado pela TSF, Miguel Relvas escusou-se a fazer qualquer outra declaração, afirmando desconhecer a decisão do Tribunal Administrativo de Círculo de Lisboa e adiantando que nem ele nem os seus advogados foram notificados.

O Ministério da Educação enviou então para o MP a investigação do IGEC, que incidiu no ano letivo de 2006/2007.

ZAP

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. No edifício da Câmara de Lagoa ( aborto urbanístico) está lá uma lapide a dizer que foi inaugurado por sua Excelência o Dr José Relvas.
    Quero ver se agora vão lá manter a lapide. Riso total

  2. Coitado do Relvas : exemplo acabado do compadrio, do facilitismo, da corrupção, da inépcia que minam Portugal e o ensino em particular, superior e não superior. Se um dia alguém resolve passar a pente fino a rede escolar e académica a pente fino, iria encontrar do bom e do bonito. Comecem pelas que foram chamadas “novas oportunidades” criadas por mero acaso no tempo do sr. Sócrates e continuem pelas chamadas “boas” universidades portuguesas.

  3. Porque raio além de tudo se considera ele doutor? Mesmo com uma licenciatura não é doutor! Agora tudo é doutor também…

RESPONDER

Morreu o ator Danny Aiello

Morreu esta quinta-feira, em Nova Jérsia, o ator Danny Aiello, que recordamos pelos seus muitos êxitos dos anos 80. Tinha 86 anos. "É com profunda dor que comunicamos que Danny Aiello, amado marido, pai, avô, ator …

Videojogo chinês incita jogadores a atacar os "traidores" em Hong Kong

Há um novo videojogo que está a ganhar popularidade na China. Chama-se "Fight the Traitors Together" e permite que os jogadores ataquem manifestantes de Hong Kong. No jogo, os jogadores podem bater nos manifestantes pró-democracia, sendo …

Mundial de Clubes proíbe demonstrações públicas de afeto

Começou na passada quarta-feira, dia 11 de dezembro, em Doha, capital do Catar, o Mundial de Clubes da FIFA, prova onde estão inseridos clubes como Flamengo e Liverpool. E esta até poderia ser mais uma …

Al Gore diz ser o maior fã de Greta Thunberg

Al Gore, antigo vice-presidente de Barack Obama e autor do documentário ambiental "Uma verdade inconveniente", elogiou esta semana o trabalho desenvolvido pela ativista sueca Greta Thunberg, dizendo ser o seu maior fã. "Sou o seu …

A água é comum nos mundos extraterrestres (mas surpreendentemente mais escassa do que se esperava)

A presença de água em exoplanetas é comum, mas surpreendentemente mais escassa do que se esperava, concluiu uma nova investigação levada a cabo por cientistas da Universidade de Cambridge, no Reino Unido. Para chegar a …

"Encontrei a minha alma gémea". Presidente do Flamengo disposto a (quase) tudo para segurar Jesus

O presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, ficou encantado com Jorge Jesus logo quando o conheceu. É o que o dirigente diz numa entrevista, onde admite que encontrou a sua "alma gémea", não revelando dados sobre …

COP25: uma traição ao Acordo de Paris "e às pessoas em todo o mundo"

Organizações não governamentais ambientalistas consideraram que os projetos de resolução que a cimeira do clima da ONU tem para aprovar são "uma traição" do Acordo de Paris e dos milhões de pessoas que sofrem com …

Governo admite novo aumento extra das pensões (com a simpatia das Finanças e de olho na geringonça)

O Governo está a equacionar um novo aumento extraordinário das pensões no âmbito da preparação da proposta de Orçamento do Estado para 2020 (OE2020). A medida agrada a PCP e Bloco de Esquerda e terá …

Na última noite no Porto, Óliver foi sozinho à Ponte D. Luís (e vieram-lhe as lágrimas aos olhos)

O médio espanhol Óliver Torres confessa que a sua saída do Porto foi "emotiva" e que se despediu do clube e da cidade na Ponte D. Luís, de noite e sozinho, com "as lágrimas nos …

Costa e Centeno discutiram no Conselho Europeu (e foi Centeno quem ganhou)

António Costa e Mário Centeno envolveram-se numa "discussão directa" em pleno Conselho Europeu que deixou os restantes membros do Eurogrupo perplexos. Em causa esteve o primeiro orçamento da Zona Euro, com o primeiro-ministro de Portugal …