Tribunal decide a favor do Governo sobre concurso dos professores

José Sena Goulão / Lusa

Quase 200 professores contestaram judicialmente os resultados do concurso de mobilidade interna de agosto passado. O Tribunal Administrativo de Lisboa decidiu agora a favor do Ministério da Educação.

O tribunal administrativo de Lisboa decidiu “julgar totalmente improcedentes as pretensões” dos quase 200 professores que contestaram judicialmente os resultados do concurso de mobilidade interna de agosto do ano passado, segundo a sentença a que a Lusa teve acesso.

Em 2017, o Ministério da Educação abriu um concurso de mobilidade interna, destinado aos professores dos quadros que querem mudar de escola, que originou contestação por parte dos docentes por terem sido disponibilizadas apenas vagas para horários completos.

A contestação continuou quando foram disponibilizados os horários incompletos, com muitos professores a queixarem-se de terem sido ultrapassados por colegas de profissão menos graduados.

a contestação chegou a tribunal, com centenas de acções a serem agregadas numa acção de massas que o Tribunal Administrativo de Círculo de Lisboa considerou improcedente, decidindo a favor dos argumentos do Ministério da Educação.

Alexandra Leitão, secretária de Estado Adjunta e da Educação, sublinhou a concordância do tribunal com um dos principais argumentos que o ME tem utilizado, inclusivamente no pedido de fiscalização sucessiva ao TC, ainda por decidir, e que vai no sentido da defesa de que pagar um salário completo por um horário incompleto representa uma violação do princípio da igualdade.

“Este é um dos aspectos centrais, várias vezes repetido na sentença”, sublinhou a secretária de Estado, destacando ainda a desigualdade para os professores contratados que ganham apenas o salário referente aos horários que lhes são atribuídos.

O Tribunal defende que “a atribuição de um horário incompleto em detrimento de um horário completo” é que “poderia traduzir-se, aí sim, em manifesta desigualdade e injustiça laboral, violadora do princípio constitucional «trabalho igual para salário igual»”.

A sentença recusa ainda a existência de qualquer ultrapassagem de professores mais graduados por outros menos graduados no âmbito deste concurso e defende que a seriação dos candidatos ao concurso de mobilidade “respeitou os critérios legais aplicáveis”, ou seja, “segundo a sua prioridade, por ordem decrescente da graduação, sem qualquer discriminação ou arbítrio”.

No entanto, a governante referiu que a decisão não põe em causa a repetição do concurso de mobilidade interna este ano, tal como foi decidido pelo parlamento no início de Abril, estando o Governo a dar cumprimento à lei resultante dessa decisão da Assembleia da República.

“O concurso que foi determinado pela lei da Assembleia da República, até haver decisão do Tribunal Constitucional, está a ser cumprido, está a correr o seu curso. Para o ME a única coisa que mudou – e não é pouco – é ter uma sentença judicial que demonstra que o ME não praticou nenhum ato ilegal nesta matéria“, disse a secretária de Estado.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

20 anos depois, aldeias no Peru ainda sofrem com derrame de mercúrio

Em junho de 2000, um camião derramou mercúrio, da mina de ouro Yanacocha, a maior da América Latina, em três aldeias do Peru. 20 anos depois, os moradores ainda sofrem as consequências deste acidente. Quando Francisca …

Caso BPP. Ex-banqueiro João Rendeiro acusado de nova burla

O Ministério Público (MP) acusou o ex-presidente e fundador do BPP, João Rendeiro, de mais um crime de burla qualificada no caso BPP, segundo avança o Correio da Manhã. A acusação relaciona-se, de acordo com o …

EUA "confiscam" na Tailândia 200 mil máscaras que iam para a Alemanha

A polícia de Berlim, na Alemanha, encomendou 200 mil máscaras cirúrgicas a uma empresa americana. Porém, foram "confiscadas" em Banguecoque, na Tailândia, e desviadas para os Estados Unidos. O ministro do Interior de Berlim considerou o …

Valência chega a acordo com Diogo Leite. Saída do FC Porto estará quase consumada

O Valência tem 20 milhões de euros para oferecer ao FC Porto em troca do defesa-central Diogo Leite, com quem já terá chegado a acordo. De acordo com o jornal desportivo A Bola, Diogo Leite já …

Jornais espanhóis fazem boicote às "conferências-farsas" do Governo

Os jornais espanhóis, como o Libertad Digital, o El Mundo, o ABC e o Vozpópuli, estão a boicotar as conferências de imprensa do governo de Espanha, acusando-o de filtrar as perguntas dos meios de comunicação. Tudo começou …

Número diário de óbitos desce em Espanha. Mais um campo de refugiados grego em quarentena

Em Espanha, o número diário de óbitos por infeção de covid-19 tem mantido uma tendência de subida. Já na Alemanha, há menos casos, mas mais mortes. Espanha continua a manter a tendência de descida do número …

Trump diz que o pior está para vir (mas admite aliviar restrições para ir à missa na Páscoa)

Este sábado, o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, admitiu que o pior ainda está para vir e que ainda “vai haver muitas mortes". Depois, disse que está a pensar aliviar as restrições para permitir …

Covid-19. Mais 754 casos de infeção e 29 mortes em Portugal

De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Deral da Saúde (DGS) este domingo, há 11.278 infetados por covid-19 em Portugal e 295 óbitos. O número de infetados por covid-19 subiu, este domingo, para um total …

Inspetores do SEF suspeitos de assassinar ucraniano foram identificados em carta anónima

Os três inspetores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) suspeitos de assassinar um ucraniano no aeroporto de Lisboa foram identificados numa carta anónima enviada à Polícia Judiciária (PJ). De acordo com o semanário Expresso, a …

Avião fretado pelo Estado aterra em Lisboa com 20 toneladas de equipamento médico

Um avião fretado pelo Estado português chegou este sábado a Lisboa com equipamento médico proveniente de Pequim, incluindo 144 ventiladores e máscaras de proteção respiratória, destinados ao Sistema Nacional de Saúde (SNS), informou a embaixada …