Três russos e um ucraniano acusados de terem derrubado o voo MH17

romanboed / Flickr

Memorial às vítimas do voo MH17, no Amsterdam Schiphol Airport

Quatro suspeitos vão ser julgados por homicídio, acusados de terem provocado a queda do avião do voo MH17 da Malasyia Airlines, ao terem disparado um míssil russo, a partir da zona separatista da Ucrânia.

De acordo com as autoridades holandesas, o julgamento deverá iniciar-se na Holanda a 9 de março de 2020, e terá quatro pessoas no banco dos réus, três russos e um ucraniano.

Os réus serão julgados pela autoria do ataque com um míssil que, em 17 de julho de 2014, matou os 283 passageiros (196 deles de naturalidade holandesa) e 15 tripulantes do voo MH17 da Malasyia Airlines, na zona de conflito armado no leste da Ucrânia, a zona separatista da antiga República soviética, quando viajava entre Amesterdão e Kuala Lumpur.

Segundo a comissão internacional de investigação, liderada pela Holanda, o Boeing da Malasyia Airlies foi abatido por um míssil proveniente da 53ª brigada antiaérea russa, baseada em Kursk (na Rússia).

Numa conferência de imprensa na cidade holandesa de Nieuwegein, os responsáveis holandeses pela comissão internacional de investigação anunciaram que os mandados de captura internacionais serão emitidos para os russos Sergey Dubinsky, Oleg Pulatov e Igor Girkin, e para o ucraniano Leonid Chartsjenko.

Entretanto, Girkin já negou o envolvimento do movimento separatista na tragédia. “O que posso garantir é que o Boeing não foi abatido pelos rebeldes“, disse o acusado, que era um dos líderes do movimento separatista, apoiado por Moscovo, no momento do acidente.

Os responsáveis da comissão internacional de investigação disseram ainda que é provável que os réus sejam julgados à revelia, já que a Constituição da Rússia e da Ucrânia não permite a extradição de cidadãos.

Rússia lamenta “acusações gratuitas”. NATO saúda decisão

A Rússia sempre negou qualquer envolvimento e culpa Kiev pela queda do avião, afirmando que o míssil encontrado nos escombros do acidente pertence aos arsenais do Exército ucraniano.

“As declarações feitas (pela comissão) sobre o suposto envolvimento de militares russos na queda do Boeing MH17 da Malaysia Airlines são lamentáveis“, afirmou hoje o ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Sergei Lavrov.

“Mais uma vez, acusações completamente infundadas são feitas contra a Rússia, procurando desacreditar a Rússia aos olhos da comunidade internacional”, disse ainda.

Por sua vez, o secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, saudou o anúncio da comissão, salientando que este é “um marco importante nos esforços para ser revelada toda a verdade e assegurar que é feita justiça à morte de 298 pessoas de 17 países”.

O grupo de investigação jornalística Bellingcat anunciou que também hoje revelará nomes de pessoas ligadas ao ataque. Os jornalistas deste grupo dizem ter “um elevado grau de certeza” de que um homem conhecido como “Delfin”, o general russo Nikolai Fyodorovich Tkachev, será um dos principais responsáveis pelo ataque.

A tragédia continua a ser um assunto altamente sensível na Holanda, onde o primeiro-ministro, Mark Rutte, colocou como prioridade encontrar os culpados e levá-los perante a justiça. Em 2018, os eurodeputados holandeses ratificaram um acordo assinado com a Ucrânia para iniciar um processo judicial contra as pessoas responsáveis pelo desastre.

A queda do voo MH17 deteriorou ainda mais as relações entre a Rússia e os países ocidentais, que já estavam muito afetadas depois da anexação da península ucraniana da Crimeia por Moscovo, em 2014.

Depois das revelações dos investigadores sobre a origem russa do míssil, a União Europeia e a NATO pediram a Moscovo para reconhecer a sua responsabilidade no ataque. Em julho, líderes do G7 também instaram os russos a “reconhecer o seu papel” no caso, dizendo que a investigação apresentou a conclusões “convincentes” e “profundamente preocupantes” sobre o seu envolvimento.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Os polegares dos neandertais adaptaram-se a ferramentas com pega

Os polegares dos neandertais adaptaram-se para segurar melhor ferramentas com pega, da mesma forma como utilizamos atualmente um martelo, revela uma nova investigação da Universidade de Kent, no Reino Unido. A mesma investigação sugere ainda …

Sporting 2-1 Moreirense | JackPote rende pontos ao “leão”

O “Leão” soma e segue na liderança do campeonato, depois de vencer o Moreirense por 2-1, graças a um bis Pedro Gonçalves. Neste sábado, na recepção ao Moreirense, num embate relativo à oitava jornada, sofreu, mas conseguiu …

Raro crustáceo parasita descoberto na boca de um tubarão em exibição num museu

Uma equipa de cientistas descobriu uma espécie extremamente rara de Cymothoidae na boca de um espécime de tubarão capturado no Mar da China Oriental e agora em exibição num museu. Os Cymothoidae são uma família de isópodes …

Série da Netflix faz disparar venda de jogos de xadrez nos Estados Unidos

A série "The Queen’s Gambit", da plataforma de streaming Netflix, que retrata a ascensão de uma jovem jogadora de xadrez na década de 1950, fez disparar as vendas deste jogo de tabuleiro nos Estados Unidos. …

Novo comité central do PCP eleito com 98,5%

O novo comité central do PCP foi este domingo eleito no XXI congresso nacional dos comunistas, em Loures, com 98,5% dos votos. Dos 611 delegados, 602 votaram a favor, seis abstiveram-se e três votaram contra na …

Elefante salvo de um poço profundo na Índia. Resgate durou 14 horas

Uma equipa de 50 pessoas ajudou a salvar um elefante que tinha caído num poço profundo em Dharmapuri, no sul da Índia. Moradores locais atiraram folhas de bananeira para o animal comer antes de ser …

Santa Clara 0-1 Porto | Magia de Díaz resolve jogo pobre

Missão cumprida. O Porto viajou até aos Açores para defrontar o Santa Clara e leva na bagagem os três pontos. Mas não o conseguiu com brilhantismo, longe disso. A eficácia foi a palavra de ordem, num …

Raro pinguim totalmente branco encontrado nas Ilhas Galápagos

Um raro pinguim com o corpo totalmente "pintado" de branco foi encontrado no arquipélago das Galápagos, no Equador. Em comunicado, o Parque Nacional das Galápagos detalha que o raro espécime foi encontrado enquanto um guia fazia …

A China tem 8 milhões de cegos, mas apenas 200 cães-guia. Há uma razão

A China tem 8 milhões de cegos, mas apenas 200 cães-guia. As cidades populosas, as vias não adaptadas, as poucas escolas de treino e a própria população são entraves à existência destes companheiros (e verdadeiros …

Governo das Ilhas Salomão quer banir o Facebook para preservar a União Nacional

O Governo das lhas Salomão quer banir temporariamente a rede social Facebook numa tentativa de combater o cyberbullying e a difamação, alegando que a plataforma está a "minar" a União Nacional. A decisão, que já …