Três ecopontos e uma viatura incendiadas esta madrugada em Lisboa

Três ecopontos e uma viatura arderam hoje de madrugada na zona da Reboleira, Amadora, disse fonte oficial da direção nacional da PSP à agência Lusa.

A polícia foi chamada ao local pelas 2:50 e identificou três ecopontos e uma viatura em chamas. Além da viatura que ardeu, uma outra, que estava contígua, ficou também com a parte lateral danificada, segundo a mesma fonte.

Segundo adiantou à Lusa, na manhã deste sábado, a oficial de serviço na Direcção Nacional da PSP, não estão até ao momento identificados quaisquer suspeitos.

Esta é a quarta noite, esta semana, de actos de violência e vandalismo na região de Lisboa. Na madrugada de quinta-feira, trinta caixotes do lixo e ecopontos foram incendiados em toda a área do Comando Metropolitano de Lisboa, com especial incidência no concelho de Sintra.

Na terça-feira, a esquadra da PSP da Bela Vista foi atingida por cocktails molotov e em Odivelas e Póvoa de Santo Adrião foram incendiados caixotes do lixo e viaturas.

As imagens dos ecopontos e da viatura incendiadas esta madrugada foram partilhadas nas redes sociais por Jorge Cavaleiro, guarda nocturno que captou o momento em que os bombeiros combatiam as chamas, na Rua Manuel Alpedrinha, no bairro da Reboleira. O vandalismo chegou à Amadora“, diz o guarda-nocturno.

Noite de Vandalismo na Amadora Três Ecopontos, um Molok e uma Carrinha de entrega de Medicamentos destruida (Rua Manuel Alpedrinha na Reboleira)

Publicado por Jorge Cavalheiro em Sexta-feira, 25 de janeiro de 2019

Vandalismo chegou à Amadora (Rua Manuel Alpedrinha na Reboleira) vídeo 2

Publicado por Jorge Cavalheiro em Sexta-feira, 25 de janeiro de 2019

De acordo em não generalizar incidentes

O presidente da República revelou este sábado que ele e o seu homólogo cabo-verdiano estiveram de acordo em não generalizar aquilo que são casos específicos, ao referir-se aos incidentes relacionados com o bairro da Jamaica, no Seixal.

Marcelo Rebelo de Sousa esteve na sexta-feira com Jorge Carlos Fonseca, na ilha cabo-verdiana do Sal, onde fez escala antes de partir para a Cidade do Panamá, para participar nas Jornadas Mundiais da Juventude.

Segundo Marcelo Rebelo de Sousa, os chefes de Estado dos dois países estiveram “de acordo em não empolar, generalizando aquilo que são casos específicos em investigação”. “Estivemos de acordo quanto à necessidade de haver serenidade para que a radicalização no tratamento da matéria não gere radicalização”, frisou.

“Fizemos declarações em conjunto e nessas declarações o sr. Presidente Jorge Carlos Fonseca e eu próprio estivemos de acordo quanto à importância do que está a ser a intervenção do Ministério Público para apurar o que se passou”, começou por explicar o Presidente português na Cidade do Panamá.

PSP abre inquérito a violência policial

No domingo passado, a polícia foi chamada a Vale de Chícharos, também conhecido como o Bairro da Jamaica, após ter sido alertada para “uma desordem entre duas mulheres”.

Segundo a PSP, um grupo de homens reagiu à intervenção dos agentes da polícia quando estes chegaram ao local, atirando pedras. Do incidente resultaram feridos, sem gravidade, cinco civis e um agente.

Na segunda-feira, decorreu uma manifestação contra a violência policial, convocada nas redes sociais, em frente ao Ministério da Administração Interna, em Lisboa, que resultou em quatro detenções por apedrejamento aos agentes da PSP, de acordo com a polícia. O Ministério Público e a PSP abriram entretanto inquéritos aos incidentes.

Na terça-feira, o Presidente da República de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, disse estar a procurar “informações concretas” sobre os incidentes entre moradores e a polícia no bairro da Jamaica, onde vivem cidadãos de origem cabo-verdiana.

Nessa noite, três dezenas de caixotes do lixo e ecopontos foram incendiados em toda a área do Comando Metropolitano de Lisboa, com especial incidência no concelho de Sintra, e um autocarro ardeu em Setúbal.

Na quinta-feira, Marcelo Rebelo de Sousa considerou que a “posição sensata” sobre os casos de violência dos últimos dias na Grande Lisboa é não generalizar nem os comportamentos dos cidadãos envolvidos, nem a atuação da polícia.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Se são tão hábeis em terrorismo porque não ficaram na terra deles onde eram tão bons profissionais? Será por falta de apoio moral e financeiro com o desaparecimento da defunta URSS? A melhor forma do ser humano se fazer respeitar é respeitar os outros e procurar vencer na vida à custa do seu suor, mesmo se entendemos que por vezes a vida não é bem igual para todos

RESPONDER

Líder do CDS/Madeira omitiu empréstimo ao TC

Rui Barreto, líder do CDS Madeira, não declarou o empréstimo feito por César do Paço, a título individual, nas vésperas da campanha eleitoral para as legislativas regionais de 2019. O líder do CDS Madeira não declarou …

Washington D.C. pode estar prestes a tornar-se o 51.º estado dos EUA

A Câmara dos Representantes dos Estados Unidos votou mais uma vez um projeto de lei para conceder a Washington D.C. o estatuto de estado. A cidade pode vir a ser 51.º estado do país. De acordo …

Vai nascer um megacentro de dados em Sines. Investimento pode gerar até 1.200 empregos

O projeto de um novo data centre em Sines prevê um investimento de até 3,5 mil milhões de euros, que criará até 1.200 postos de trabalho diretos altamente qualificados. "Tem o potencial de ser o maior …

Oposição unida aborrece o senhor das contas. Aprovações podem pôr em causa estabilidade financeira

No Parlamento, o Governo continua a ser surpreendido com aprovações de medidas pela oposição. Nas Finanças, fazem-se contas e deixam-se avisos. "A repetição sistemática deste tipo de aprovações pela Assembleia da República poderá vir a colocar …

“Está tudo em aberto”. Capitães de Abril admitem abandonar celebrações (e desfile pode ser cancelado)

Após a polémica levantada pela exclusão da Iniciativa Liberal do cortejo, o presidente da Associação 25 de Abril (A25A), Vasco Lourenço, convocou uma reunião da comissão promotora do tradicional desfile comemorativo do 25 de Abril, …

Governo vai usar empréstimos para capitalizar empresas a fundo perdido. Estradas terão financiamento nacional

O Governo pode vir a usar os 2,3 mil milhões adicionais do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) para reforçar os capitais próprios das empresas e este dinheiro pode ser canalizado via subvenções a fundo …

Clubes que desistiram da Superliga vão ter de pagar multa (que pode ser de 300 milhões)

Os clubes que desistiram da ideia de formar uma Superliga Europeia vão ter de pagar uma multa. Apenas Real Madrid e Barcelona ainda não anunciaram a sua saída. Os relatos relativamente ao valor da coima variam …

Antiga moradia do Gerês de CR7 não vai ser demolida. O crime prescreveu

Apesar da IGAMAOT considerar que a construção foi executada à revelia do projeto aprovado, o Ministério Público diz que o caso tem de ser arquivado porque o crime prescreveu. De acordo com o que noticia o …

"Passaporte dourado". Férias, doações ou investimentos: o esquema de Malta para vender a sua nacionalidade

Malta, membro da União Europeia e do espaço Schengen, começou a vender a nacionalidade maltesa há mais de oito anos. Contudo, e-mails da empresa facilitadora, a Henley & Partners, mostram que a "ligação genuína" ao …

Aprovadas alterações à lei eleitoral autárquica. Eleitores em confinamento podem votar em casa e em lares

A Assembleia da República aprovou esta quinta-feira, por maioria, as alterações à lei eleitoral autárquica, que dá resposta às reivindicações dos movimentos de autarcas independentes que se queixavam de dificultar as candidaturas. Votaram a favor PS, …