#Tradwives. Há um movimento de mulheres que querem ser donas de casa submissas ao marido

As #tradwives decidiram deixar os seus empregos para se dedicar única e exclusivamente à casa e à felicidade da família, sobretudo do marido e dos filhos.

Fotografias de bolos acabados de fazer e outras iguarias preparadas em casa são algumas das coisas que vai encontrar se pesquisar nas redes sociais a hashtag #TradWife (“esposa tradicional” na tradução para Português).

Segundo a BBC, este é um movimento que está a crescer rapidamente na Internet e que, basicamente, junta mulheres de vários pontos do globo que querem voltar ao estilo da dona de casa tradicional e ultra-conservadora de outros tempos.

Alena Kate Pettitt tornou-se uma espécie de porta-voz deste movimento, sendo fundadora da plataforma online The Darling Academy. A britânica diz querer “ser submissa ao marido e mimá-lo como se estivesse em 1959”.

No seu blogue, explica a emissora britânica, Pettitt fala sobre “etiqueta, estilo de vida feminino, tarefas domésticas e como ser uma esposa tradicional” e defende, entre outras coisas, que “se uma mulher quer um casamento feliz, deve sempre colocar o marido em primeiro lugar”.

“Não quero que meu marido volte para casa depois de um longo dia de trabalho e precise de cozinhar, porque o meu papel é estar em casa, o meu trabalho é essencialmente fazer as tarefas domésticas”, diz à BBC.

Na mesma entrevista, a britânica admite que, nos anos 90, se sentia “uma estranha”. “As mensagens na altura eram: ‘Tens de brigar com os homens, sair de casa, da tua zona de conforto e ser independente’, mas eu sentia que tinha nascido para ser esposa e mãe. Identificava-me muito com os antigos programas de televisão das décadas de 50 e 60”.

Aos 20 anos, Pettitt diz que era “a típica mulher focada na carreira”. “Fui morar para Londres e trabalhei muito porque a cultura daquela época, refletida em séries como ‘Sexo e a Cidade’, era de que isso era fantástico e libertador”.

Nas redes sociais, a inglesa percebeu que havia um movimento “quase clandestino” de mulheres que se sentiam como ela. Foi assim que surgiu o Darling Academy.

The Darling Academy / Instagram

Alena Kate Pettitt, uma das porta-vozes do movimento #TradWife

Ato de feminismo?

De acordo com o El País, o livro Fascinating Womanhood, publicado em 1963 por Helen Andelin, converteu-se numa espécie de bíblia para estas mulheres. Em 2018, Dixie Andelin Forsyth relançou o livro da mãe e tem criado, desde então, oficinas de feminilidade que já foram frequentadas por cerca de 100 mil mulheres.

Entre os temas das aulas incluem-se, por exemplo, “instruções para não vestir roupas amarrotadas, como comer pizza sem parecer lésbica e como comportar-se para atrair e manter um homem”.

Tendo dado várias entrevistas nos últimos tempos, Pettit tem sido criticada pelas suas declarações, sobretudo depois de assumir que a sua escolha de vida também pode ser considerada um ato feminista.

“A minha opinião sobre o feminismo é que se trata de escolhas. Se se diz que a mulher deve entrar no mundo do trabalho e competir com homens, mas não pode ficar em casa, estão a tirar-me essa opção”, explica à BBC.

“Acho que ser uma esposa tradicional é investir no nosso marido, na nossa família e inspirá-los a serem as melhores pessoas possíveis. É algo totalmente altruísta”, considera.

Além disso, nos Estados Unidos, o movimento #TradWife está a ser associado a movimentos supremacistas brancos e masculinos de extrema-direita.

Annie Kelly, investigadora do impacto das culturas digitais anti-feministas e de extrema-direita, analisou este fenómeno num artigo publicado no jornal New York Times, no qual explica como esta mensagem “não é particularmente nova dentro da extrema-direita” e considera que o nascer deste movimento está relacionado com a atual incerteza económica e política e a crescente insatisfação com a vida moderna.

Dixie Andelin Forsyth, por sua vez, argumenta que o ressurgir da esposa tradicional  se explica pelo facto de “as mulheres no Reino Unido, e em outros lugares, já terem tido feminismo suficiente“. “Agradecemos às feministas pelas calças, mas olhamos para a vida de uma forma diferente”, disse ainda.

Segundo o jornal espanhol, as críticas nas redes sociais não se fizeram esperar. É o caso da advogada Ann Olivarius que, no Twitter, escreveu: “Não apenas as calças, querida. A conta bancária no teu nome, o teu direito de voto e a proibição do teu marido te poder violar e bater. Só para citar algumas coisas”.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. Isso nada mais é do que uma adaptação feminina que estão à beira da decadência de sua beleza física e tentam achar um homem provedor no final do segundo tempo.
    Homens não caiam nessa

  2. Ridículo. Em 2020!!! Ridículo
    “O feminismo é uma opção”
    “Acho que ser uma esposa tradicional é investir no nosso marido, na nossa família e inspirá-los a serem as melhores pessoas possíveis. É algo totalmente altruísta”
    O caminho de cada um, Homem ou Mulher, é uma opção.
    A escolha do caminho de uma Mulher, é graças à luta de muitas Mulheres que o tornaram possível.
    A senhora tomou uma opção. A que tem todo o direito de o fazer. Não pode caracterizar e definir a sua escolha como “Esposa Tradicional”.
    Respeita todas as Mulheres que permitiram tomares essa escolha
    Não tem o direito de limitar e reduzir a Mulher a um estereótipo. E tão ridículo
    Tem noção do impacto? Tem noção toda as lutas diárias das Mulheres vão retroceder anos?
    Tem noção que o número de Mulheres que voltaram a sofrer abusos é graças a voltar a estereótipos antigos?
    Quer viver para o Marido, que o faça.
    Não passe a ideia que é a função de uma Mulher

  3. E vai pagar a casa, o carro, as contas todas e a educação de duas ou três crianças tudo sozinho? Mais as roupas, o cabeleireiro e as despesas da princesa?
    É que repare, na maior parte dos casais trabalham ambos, porque têm de pôr comida na mesa, não é por não se amarem tanto ou por não quererem saber dos filhos ou da casa.

RESPONDER

Tweet de Elon Musk afunda Bitcoins (e dá força à criptomoeda que nasceu como meme)

A Tesla vai deixar de aceitar Bitcoins como forma de pagamento. A revelação foi feita por Elon Musk numa publicação no Twitter e levou à queda do valor da criptomoeda no mercado. A par disso, …

Investigadores criam nova solução para óculos de realidade virtual e aumentada

Uma equipa de investigadores criou uma nova tecnologia para fornecer óculos de realidade virtual que não parecem "olhos de inseto". Num novo artigo publicado na Science Advances, os especialistas descrevem a impressão de ótica de forma …

Genética da população portuguesa pode explicar deficiência de vitamina D

Investigadores portugueses concluíram que a população portuguesa tem uma prevalência superior à média europeia de algumas alterações genéticas que levam a uma predisposição para o défice de vitamina D. Este estudo, coordenado pelo Centro Cardiovascular da …

Polónia quer comprar casa de campo francesa (para recuperar o legado de Marie Curie)

A Polónia quer comprar e renovar a casa de campo francesa de Marie Curie e transformá-la num museu, naquele que é um esforço para reivindicá-la como génio científico e pioneira polaca. Embora tenha nascido na Polónia, …

Min Nyo é jornalista, cobriu os protestos em Myanmar e foi condenado a 3 anos de prisão

Min Nyo, um jornalista birmanês de 51 anos, foi condenado a três anos de prisão pela sua cobertura dos protestos na sequência do golpe de Estado em Myanmar. Min Nyo, que trabalhava para a DVB (Voz …

McDonald's e Casa Branca unem-se para sensibilizar população a ser vacinada

Numa parceria com a Casa Branca, a cadeia de fast food norte-americana também está a dar o seu contributo para sensibilizar a população para a vacinação contra a covid-19. A ideia é promover informações relevantes sobre …

Voo "para lado nenhum" esgota em tempo recorde. Bastaram 2,5 minutos

A companhia aérea australiana Qantas vendeu os bilhetes para o próximo "voo para lugar nenhum" em tempo recorde: 2,5 minutos. A Qantas está a promover um novo "voo para lugar nenhum" que dará aos famintos por …

Todos queriam "O Senhor dos Anéis". Mas cinemas chineses foram obrigados a exibir filmes de propaganda

Pequim ordenou que os cinemas chineses divulgassem propaganda em homenagem ao Partido Comunista. Os cinéfilos do país, que clamam pelos filmes de Hollywood, revoltaram-se. A 1 de abril, no dia em que entrou em vigor um …

Presidente da República condecorou Jorge Coelho a título póstumo

Marcelo Rebelo de Sousa condecorou, a título póstumo, o antigo ministro e dirigente socialista Jorge Coelho com a grã-cruz da Ordem do Infante D. Henrique. O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, condecorou esta quinta-feira, …

Comer caladas, autocarro sem parque, pavilhão sujo: assim foi uma final europeia

Episódios quase inacreditáveis rodearam a final feminina da Taça EHF. O diretor da equipa vencedora conta tudo o que aconteceu (e há muito para contar). O Rincón Fertilidad Málaga conquistou a Taça EHF feminina desta época. …