Trabalhadores dos CTT saem com “uma mão cheia de nada” de reunião com ministra das Finanças

Aline Flor / ZAP

foto: Aline Flor / ZAP

foto: Aline Flor / ZAP

Os representantes dos trabalhadores dos CTT saíram hoje da reunião com a ministra das Finanças, em Lisboa, com “uma mão cheia de nada”, mas “com mais certezas de que o combate contra a privatização” da empresa “é para continuar”.

“Saímos com uma mão cheia de nada, tal como tínhamos entrado. Mas com mais certezas que o combate contra a privatização é para continuar”, afirmou hoje o sindicalista José Oliveira, do Sindicato Nacional dos Trabalhadores dos Correios e Telecomunicações (SNTCT), aos jornalistas no final de uma reunião com Maria Luís Albuquerque no Ministério das Finanças.

O sindicalista referiu que o grupo entrou para a reunião “com a firme ideia que a privatização não serve aos CTT, nem ao serviço público, nem aos cidadãos, nem ao país”, e que saiu “com a mesma ideia”.

“Foi uma conversa de surdos”, afirmou.

José Oliveira garantiu que a luta dos trabalhadores dos CTT vai “continuar”. “Porque temos razão, em nosso nome e dos cidadãos, para quem trabalhamos”, defendeu.

O sindicalista adiantou que os sindicatos que representam os trabalhadores dos CTT irão entregar na segunda-feira um pré-aviso de greve para 27 de Dezembro e que “já há proposta para greves a 30 e 31 [de Dezembro]”.

 

Centenas de pessoas manifestaram-se hoje em Lisboa contra a privatização dos CTT. O protesto começou pelas 15:00 na Praça dos Restauradores, em Lisboa, e seguiu depois para a porta do Ministério das Finanças, no Terreiro do Paço.

Na Praça dos Restauradores, onde se realizou um plenário de trabalhadores, intervieram também a coordenadora do Bloco de Esquerda Catarina Martins, o deputado do PCP Bruno Dias, e o secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos.

Da jornada de protesto fazia também parte uma ida à Assembleia da República, onde representantes dos trabalhadores esperavam ser recebidos pela presidente, Assunção Esteves.

José Oliveira referiu que a presidente da Assembleia da República se “recusou” a receber os trabalhadores.

“Nunca aconteceu isto com nenhum outro presidente da Assembleia da República, mas vamos entregar os postais na mesma”, acrescentou.

No entanto, um grupo de representantes dos trabalhadores deslocou-se na mesma até ao parlamento, onde deixou, de acordo com o sindicalista, “22 mil assinaturas contra a privatização dos CTT”.

 

Os trabalhadores dos CTT cumprem hoje um dia de greve.

Às 13:00, a adesão à greve variava entre os 18,5% avançados pela administração e os 78% garantidos pelo sindicato do sector, com os dois lados a dividirem-se também sobre o funcionamento dos serviços.

De acordo com a administração, as 624 lojas dos CTT de todo o país encontravam-se abertas a essa hora e a maior parte dos carteiros estava a distribuir correio.

A perspectiva da administração contrasta com a do Sindicato Nacional dos Trabalhadores dos Correios e Telecomunicações, já que, segundo o sindicalista José Oliveira, os números apontavam para uma adesão à greve na ordem dos 78 por cento.

 

Pouco depois das 00:00 de hoje, a polícia foi chamada a intervir no centro de distribuição dos CTT em Cabo Ruivo para permitir a saída dos primeiros quatro camiões depois do início da greve na empresa.

O início do protesto foi marcado pela intervenção da polícia de intervenção, que afastou grevistas, sindicalistas e deputados das proximidades da porta da empresa.

O secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, e os deputados Bruno Dias (PCP) e Pedro Filipe Soares (Bloco de Esquerda) estiveram entre os que foram empurrados.

Entretanto, o grupo parlamentar do PCP requereu a audição urgente do ministro da Administração Interna, junto do presidente da Comissão Parlamentar de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias sobre os incidentes.

Já o Bloco de Esquerda, interpelou a presidente da Assembleia da República sobre a “restrição da liberdade de deputados” pela polícia, junto ao piquete de greve dos CTT, exigindo que peça explicações ao ministro das Administração Interna.

 

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Juiz-Anti-Confinamento

Em digressão "pelos castelos de Portugal" com protestos ilegais, juiz anti-confinamento não pode ser detido

O juiz Rui Fonseca e Castro, que se tornou conhecido pela postura anti-confinamento tem reunido vários apoiantes em protestos sem máscaras e sem distanciamento social. Mas apesar da detenção de alguns desses apoiantes, o magistrado …

Navalny. Ministros europeus analisam situação de opositor russo

Os ministros dos Negócios Estrangeiros europeus vão analisar a situação de Alexei Navalny, opositor à Presidência russa cujo estado de saúde se agravou devido à greve de fome que iniciou na prisão, anunciou este domingo …

Espanha aprova lei para proteger as crianças contra a violência. Decisão é pioneira a nível mundial

Espanha está a pouco mais de um mês de dar um passo importante em prol da defesa dos direitos sociais dos cidadãos. O Congresso dos Deputados aprovou na passada quinta-feira o projeto de lei de …

Linhas do tempo da monarquia. Pela primeira vez, Portugal vai ter um Plano Ferroviário

Pela primeira vez, Portugal vai ter um Plano Ferroviário Nacional (PFN). Esta segunda-feira, é dado o pontapé de saída para o debate nacional sobre a ferrovia. Em declarações à TSF, o ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno …

Sporting volta à carga por Yaremchuk, mas tem concorrência de Paulo Fonseca

Roman Yaremchuk volta a entrar na equação do Sporting. O avançado ucraniano leva 20 golos esta temporada e pode ser reforço para a próxima temporada. O Sporting CP não desiste de procurar opções para o ataque, …

Atraso de três meses do Governo terá facilitado venda de barragens da EDP

O Ministério do Ambiente demorou quase três meses a pedir uma avaliação do negócio das seis barragens da EDP à Engie, o que terá facilitado o processo de venda. Em 30 de julho de 2020, a …

Marques Mendes acredita que Sócrates tem ajudado a extrema-direita a crescer

Segundo Luís Marques Mendes, José Sócrates "tem dado um contributo enorme, enorme, enorme para o crescimento da extrema-direita em Portugal". No seu habitual espaço de comentário no Jornal da Noite da SIC, Luís Marques Mendes defendeu …

Rio impôs candidatos a Leiria e Castelo Branco (e causou desconforto no PSD)

Em Leiria e Castelo Branco as estruturas locais do PSD mostraram-se descontentes com as escolhas de Rui Rio para a corrida às autárquicas e imputam os resultados de outubro à direção nacional do partido. Ainda no …

José Mourinho despedido do Tottenham

José Mourinho foi despedido do comando técnico do Tottenham. Os maus resultados da equipa ditaram a saída do treinador. A notícia é avançada esta segunda-feira pelo portal britânico The Athletic. O lugar do português já há …

Começou a "fotografia perfeita da população". Já pode responder aos Censos pela Internet

Os Censos 2021, a maior operação estatística nacional, já arrancou. Com as cartas com os códigos que os recenseadores distribuíram pelas casas dos portugueses, já é possível responder ao inquérito pela Internet. Os Censos são o …