Touradas: “Há deputados que têm medo do PAN”

Mário Cruz / Lusa

Manuel Alegre

Ainda sobre o polémico tema das touradas, Manuel Alegre diz que anda tudo com medo da esquerda urbana e aconselha cuidado aos políticos. “Um dia o campo pode revoltar-se.”

Em entrevista à TSF/Diário de Notícias, o histórico socialista Manuel Alegre diz que ainda não respondeu à carta aberta que o primeiro-ministro António Costa lhe escreveu. “Se lhe escrever será uma carta pessoal, não vamos andar a escrever através dos jornais.”

O poeta admitiu estar a falar do IVA das touradas e não da sua proibição, apesar de confessar que “as coisas estão todas ligadas”.

“Eu sei que há evolução, sou contra os maus-tratos aos animais, não haja dúvida nenhuma sobre isso. Mas sou pelas pessoas e sou por qualquer coisa de sagrado que há na corrida, qualquer coisa de sagrado muito antigo. Quem não percebe isso também não percebe a poesia, não percebe a literatura“, afirmou Manuel Alegre.

O histórico socialista prestou ainda uma espécie de homenagem ao PCP por ser “fiel às tradições” e “não tem medo do PAN, não tem medo do politicamente correto”.

Manuel Alegre diz saber que há quem considere que o deputado do PAN (Pessoas Animais Natureza) pode vir a ser muito útil em determinadas circunstâncias, acrescentando ainda que “há deputados do PS que têm medo do PAN”. “Anda tudo com muito medo do urbano ou da esquerda urbana. Estão muito enganados, porque as pessoas gostam de pensar pela sua cabeça, são livres.”

Neste seguimento, para Manuel alegre, falar do que é ou não é “civilização”, como fez a ministra Graça Fonseca, é algo que “fratura” o país.

“Fratura geracionalmente, fratura Lisboa e o resto do país e fratura a cidade e o campo. Os políticos que tenham cuidado, um dia o campo pode revoltar-se. Foi sempre um país uno porque respeitou a sua diversidade. Eu apoio o governo, apoio o PS e sou genuíno quando falo da minha liberdade. Eu gosto de caçar, enquanto não for proibido pelo deputado do PAN com o apoio do Partido Socialista…

No fundo, Alegre deixou claro que “não é a ministra que define o que é ou não é civilização”.

“Eu não estou fora da civilização, escrevi poemas sobre touros, o Lorca não está fora, o João Cabral de Melo Neto não está fora, o Ortega y Gasset não está fora, o Goya não está fora, o Picasso não está fora. A Guernica é o quadro-símbolo da Guerra Civil de Espanha. Sabem quais são os dois grandes símbolos que lá estão? O cavalo e o toiro. Portanto, cuidado, quando vamos falar de civilização”, apontou.

Manuel Alegre recusou ainda “engenharias sociais ou artificiais messiânicas”. “Isso tem uma carga totalitária muito perigosa”, afirmou, lembrando a notícia “sobre um grupo de mascarados, o IRA, eventualmente ligado ao PAN…”

“Muita doçura com os animais, eu acho bem, eu sou autor de um livro, Um Cão como Nós, que é um bestseller, tem mais de cem mil exemplares vendidos, gosto muito de cães e gosto muito de animais, mas não ponho os animais acima das pessoas“.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Poucas vezes estive de acordo com o Dr. Manuel Alegre.
    Tenho cá as minhas razões.
    Mas no caso presente não podia estar mais de acordo com ele.
    Direi mais, que legitimidade tem um Ministro de impor constrangimentos a touradas, caça e outros, só porque não gosta?
    E, ainda utiliza argumentos, em que trata os que gostam como bárbaros.
    A posição da Sr. Ministra é totalitária e não respeita o gosto dos outros, será isto uma vivência democrática?
    O Sr. Primeiro Ministro, devia já ter feito uma coisa simples e correta “demitir a Sr. Ministra”.

Este ano não há São João nem Santo António. Festas populares canceladas em Lisboa e Porto

As Câmaras Municipais de Lisboa e do Porto resolveram cancelar as festividades de Santo António e de são João, respectivamente, por causa da pandemia de Covid-19. As marchas populares só voltam no próximo ano, com …

Sem ajudas do Governo, "não sei se os grandes vão continuar a ser grandes"

"É complicado encontrar soluções", assume o presidente do Marítimo numa altura em que o futebol está parado por causa da pandemia de Covid-19. A situação é "aflitiva" para muitos clubes, diz Carlos Pereira que acredita …

Governo dá tolerância de ponto nos dias 9 e 13 de abril

O primeiro-ministro assinou um despacho a conceder tolerância de ponto nos próximos dias 9 e 13, no período da Páscoa, a todos os trabalhadores que exercem funções públicas nos serviços da administração direta do Estado. “É …

Depois do papel higiénico, vendas de snacks e bebidas alcoólicas disparam

A Associação Espanhola de Supermercados fez um estudo sobre as alterações de consumo desde que foi decretado o estado de emergência. A procura por papel higiénico disparou meados de março, mas os produtos mais procurados …

Bloco quer proibir banca de distribuir lucros (e pede ajuda ao PSD)

O Bloco de Esquerda quer proibir os bancos de distribuírem dividendos em 2020 e pede ajuda ao PSD para o conseguir. Em videoconferência, Mariana Mortágua lançou um desafio ao líder social-democrata. O Bloco de Esquerda anunciou …

Ordens duvidam dos números de infetados (e admitem fazer o seu próprio levantamento)

Segundo os números anunciados na quarta-feira, havia 1.124 profissionais de saúde e oito deles estavam internados em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI). Mas estes números não convencem as Ordens. De acordo com o Observador, o bastonário …

Europa tem que ser o seu "próprio Plano Marshall". Centeno defende solução sem o "estigma" da austeridade

Mário Centeno continua a incentivar uma solução conjunta assente na ideia da solidariedade europeia perante "uma crise inesperada e sem precedentes" devido à pandemia de Covid-19. Como presidente do Eurogrupo, o ministro das Finanças de …

Há mais de 10 mil infetados em Portugal. DGS vai fazer testes de imunidade à população

O boletim epidemiológico da Direção-geral da Saúde deste sábado regista 10.524 casos de infeção por covid-19 em Portugal. Há mais 20 mortes, num total de 266 óbitos. Nas últimas 24 horas, até à meia-noite, foram registados …

Quase meio milhão de portugueses estão em lay-off. "Sistema é errado", diz Francisco Louçã

Uma semana depois de o Governo ter aberto a porta ao lay-off simplificado, mais de 22 mil empresas já recorreram a este novo regime. Atualmente, há 425.287 trabalhadores nessa situação. Francisco Louçã considera este sistema …

Costa "chocado" com caso da morte no aeroporto. Enfermeira, médico e polícias também investigados

Além dos três inspectores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) que são suspeitos de terem agredido um cidadão ucraniano, que acabou por morrer, também há outros elementos do SEF, um médicos e uma enfermeira, …