Tó Jó passou 18 anos preso por matar os pais (e agora só quer ser feliz)

António Jorge Santos, mais conhecido como Tó Jó, saiu nesta terça-feira, 7 de Março, da prisão de Coimbra, após ter cumprido 18 anos de cadeia pela morte dos pais, em Ílhavo, num crime que chocou o país.

Agora com 41 anos de idade, depois de ter cumprido dois terços da pena de 25 anos de prisão, em cúmulo jurídico, a que foi condenado, em Abril de 2001, pelo homicídio dos pais, Tó Jó é um homem “mudado”, garante o seu advogado, Pedro Vidal, em declarações à agência Lusa.

“Um resto de vida feliz”

“Ele está um homem novo, mudado, ressocializado”, destaca o advogado, notando que Tó Jó só quer “ter um resto de vida feliz”.

As declarações de Pedro Vidal foram feitas à porta do Estabelecimento Prisional de Coimbra, onde os jornalistas esperavam a saída do jovem que fica irremediavelmente associado à macabra morte dos pais, que assassinou à facada, em Agosto de 1999.

Tó Jó acabou por fintar a comunicação social e saiu em liberdade condicional por uma porta lateral, sem os holofotes dos média sobre si, por volta das oito da manhã.

“Ele tem direito à reserva da vida familiar, a ter uma vida pacata e sossegada“, explica Pedro Vidal aos jornalistas. “Já pagou, já passou por um grande percurso em circunstâncias difíceis – esteve 16 anos sem uma saída precária”, aponta ainda o advogado, concluindo que ele “merece agora ter um bocado de pacatez, para poder prosseguir com a vida dele”.

Tó Jó alega que foi a ex-mulher que teve a “ideia”

Tó Jó assassinou os pais a 12 Agosto de 1999, em Ílhavo, poucas horas após o último eclipse solar do Século XX, facto que levou as autoridades a considerarem, em primeira instância, que se trataria de um crime com motivações satânicas.

Até pelo facto de o homicida ser vocalista de uma banda de death metal, denominada Agonizing Terror. Mas acabou por perceber-se que, afinal, as mortes foram motivadas por razões financeiras.

A então mulher de Tó Jó e um amigo, que também faziam parte dos Agonizing Terror, foram co-arguidos no mesmo processo, mas acabaram por ser absolvidos, por falta de provas.

Numa entrevista à SIC, Tó Jó garantiu que a “ideia” do crime foi da agora ex-mulher, com quem tem um filho adolescente, dizendo que foi influenciado por ela que lhe “exigiu” e “implorou” uma “prova” de amor.

Na prisão, Tó Jó prosseguiu os estudos na área do Marketing e Relações Internacionais e o seu advogado diz na Lusa que ele tem “planos para a vida, para se integrar no mercado de trabalho”. “É um excelente aluno, tem excelentes notas”, frisa Pedro Vidal.

Tó Jó vai agora, morar com familiares e vai continuar a receber apoio psicológico.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. É difícil entender como este individuo possa ainda “ser feliz”, carregando nas costas para o resto da vida, a morte dos pais. Mas, se o conseguir… “que seja feliz”.

  2. O advogado fala a favor de quem lhe paga tal como os seus colegas, matou com a maior das crueldades os pais, foi condenado com a pena de uma morte e cumpriu 2/3 da mesma condenação; neste país estamos todos condenados logo à nascença a sermos piedosos e a aceitarmos a morte consoante tenhamos o azar de qualquer um escolher a forma de nos assassinar.

  3. Nunca concordei com a pena de morte mas, com prisão perpétua concordo.
    Não acredito em “recuperações morais” dentro da cadeia, por isso, acho que este individúo, que mata os pais de forma selvática, com 33 facadas profundas no pai e mais 20 e tal na mãe, só pode ser um “demónio” e um perigo para a sociedade. Depois deste hediondo “serviço” ainda vai gozar do seguro de vida dos pais, certamente de largos milhares de euros, e duma muito boa herança, inteirinha para si visto que é filho único. Para mim, devia ficar preso para sempre e a herança e o seguro irem para o Estado (para pagar a sua “estadia” na prisão,que são á nossa conta) ou para instituições sociais da terra em que os pais viviam.

RESPONDER

Polícia italiana apreendeu 14 toneladas de anfetaminas. Droga foi produzida pelo Estado Islâmico

As autoridades italianas apreenderam na quarta-feira 14 toneladas de anfetaminas produzidas na Síria por membros do Estado Islâmico, cujos lucros serviriam para reativar as suas operações. "É um facto que o Daesh [Estado Islâmico] utiliza a …

Câmara de Lisboa defende fim do financiamento público às touradas

A Câmara de Lisboa defendeu hoje a criação de legislação que impeça o financiamento público de espetáculos que "causem sofrimento animal", salientando que as touradas incluem "atos de violência". Numa moção “pelo fim de espetáculos com …

Acordo entre Neeleman e Governo já só depende da confirmação da Azul

O acordo entre David Neeleman e o Governo está prestes a concretizar-se, escreve o Expresso. Aparentemente já só falta a confirmação da Azul para garantir o acordo. Depois de a nacionalização da companhia ter sido dada …

Medina recua e diz que "há convergência total" com Governo no combate à pandemia

O presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, disse hoje que “há convergência total” com o Governo no combate à pandemia de covid-19, recusando que as críticas que fez à atuação das autoridades de saúde …

Parlamento vai debater o teletrabalho por iniciativa do PAN

O PAN considera que "o teletrabalho é uma ferramenta que pode ajudar a conciliar a vida profissional e a vida familiar", ainda que apresente fragilidades como a "invasão da vida pessoal". O PAN agendou para sexta-feira …

PSP também queria prémio semelhante ao dos profissionais de saúde

O Sindicato dos Profissionais de Polícia (SPP) manifestou-se esta quinta-feira “desiludido” com “a falta de respeito” que o Governo demonstra em relação à PSP e a outras forças de segurança que estão na “linha da …

Líderes catalães vão poder sair da prisão aos fins de semana

Uma decisão dos estabelecimentos prisionais faz com que os líderes independentistas catalães possam sair da prisão aos fins de semana, passando para um dos regimes de detenção menos restritivos. Em outubro do ano passado, nove líderes …

Mais oito mortos e 328 infetados. Câmara de Lisboa tem 33 casos "ativos"

Há mais oito mortos e 328 casos positivos em Portugal nas últimas 24 horas. A Câmara de Lisboa regista atualmente 33 casos de infeção por covid-19 “ativos”. Portugal regista, esta quinta-feira, mais oito mortos e 328 …

Limitação dos apoios a sócios-gerentes não é "justa", diz Confederação das empresas

A Confederação das Micro, Pequenas e Médias Empresas não entende a razão para limitar a ajuda a sócios-gerentes ao valor de 1.905 euros, proposta que não consideram justa. Em entrevista à Rádio Observador na quinta-feira, o …

Devolução de manuais. Diretores acusam políticos de "brincar às escolinhas"

Os diretores escolares criticaram hoje o 'timing' da proposta de suspensão de devolução de manuais escolares, acusando os políticos de andar a “brincar às escolinhas” sem perceberem o trabalho que implica reutilizar milhões de livros. O …