“The Wall”: O início da ascensão e o princípio do fim dos Pink Floyd

Alterna2, http://www.alterna2.com / wikimedia

Roger Waters, um dos fundadores dos Pink Floyd

Há quarenta anos, a banda de rock Pink Floyd lançou o seu 11º álbum, “The Wall”. O álbum tornou-se o segundo mais vendido da história, mas marcou também a última vez que os principais membros da banda – Roger Waters, David Gilmour, Nick Mason e Richard Wright – gravaram um álbum juntos.

Os egos não controlados dos membros de uma banda podem ser difíceis de controlar e, muitas vezes, levam a um ponto em que a separação do grupo é inevitável. As tensões entre os quatro membros dos Beatles – John Lennon e Paul McCartney, em particular – levaram à rutura da icónica banda em 1970.

Quando os Pink Floyd começou a gravar “The Wall”, em janeiro de 1979, as tensões já se faziam sentir há vários anos. “The Dark Side of the Moon”, lançado em 1973, catapultou a banda para o estrelato, mas os membros lutaram para construir outro álbum de sucesso. Os álbuns seguintes – “Wish You Were Here”, de 1975, e “Animals”, de 1977 – já foram gravados sob pressão.

O baixista Roger Waters foi quem assumiu o comando de “Wish You Were Here”, tendo decidido as faixas e os temas conceituais do álbum. Durante o processo, Waters acabou por deixar cair as músicas “Raving and Drooling” e “Gotta be Crazy” contra os desejos do guitarrista e co-vocalista David Gilmour.

Sufocados por Waters, Richard Wright e David Gilmour decidiram envergar pelo caminho dos álbuns a solo em 1978, com Wright a lançar “Wet Dream” e Gilmour a estrear o auto-intitulado “David Gilmour”.

“Era importante para mim em termos de autorrespeito. No início, não achei que o meu nome fosse grande o suficiente para carregar todo o álbum. Estar nm grupo durante tanto tempo pode ser um pouco claustrofóbico, e eu precisava sair da sombra de Floyd“, confessou Gilmour, citado pelo The Conversation.

Em “The Wall”, Waters assumiu o controlo novamente, tendo sido parcialmente inspirado por um incidente que aconteceu durante a turné In the Flesh, que promoveu o álbum “Animals”.

Waters estava muito irritado com o som do fogo de artifício e sentiu que a plateia não estava a ouvir as suas músicas. Frustrado, Waters cuspiu no público e, mais tarde, pensou em construir um muro entre ele e os seus fãs. Eis que surgiu “The Wall”.

Em julho de 1978, apresentou uma demo de 90 minutos ao resto da banda, propondo dois conceitos para o próximo álbum: “Bricks in the Wall” e “Os prós e contras de Hitch Hiking”. Os membros da banda concordaram, mas a crescente megalomania de Waters, muito evidenciada em “The Wall”, tornou-se muito difícil de suportar.

O facto de a história central do álbum ser semi-autobiográfica, com base em Waters e no ex-membro da banda Syd Barrett, não ajudou. Os muros simbolizavam os mecanismos de defesa que Waters havia construído contra aqueles que poderiam magoá-lo: algumas letras Algumas abordam a morte do seu pai e outras temas como a infidelidade.

David Gilmour abarrotava de ideias para contribuir para a visão de Waters, mas nunca chegaram a ter protagonismo no álbum. Aliás, Waters incluiu fragmentos de demos associados aos projetos a solo de Gilmour, mas, no final, Gilmour recebeu apenas três créditos de co-roteiro – por “Run Like Hell”, “Young Lust” e “Comfortably Numb”. Nick Mason e Richard Wright não receberam nenhum.

Hoje, “The Wall” é considerado por muitos um dos melhores álbuns da história do rock. No entanto, marcou a última vez que os quatro membros da banda gravaram um álbum juntos.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Em plena pandemia, há um venezuelano que assegura os funerais no Peru

Ronald Marín é a última esperança para os habitantes de Comas, em Lima. O venezuelano é o único que realiza funerais católicos num cemitério longe do centro da capital, em plena pandemia. Vestido com uma túnica …

Covid-19 pôs mais de um milhão de portugueses em teletrabalho no 2.º trimestre

Um milhão de pessoas esteve em teletrabalho no segundo trimestre, sobretudo devido à covid-19, o equivalente a 23,1% da população empregada, enquanto mais de 600 mil não trabalharam nem no emprego nem em casa. De acordo …

Dia da Defesa Nacional regressa ao formato presencial a 2 de setembro

O Dia da Defesa Nacional, que está suspenso desde o dia 9 de março devido à pandemia de covid-19, irá regressar ao formato presencial a 2 de setembro, anunciou o Governo esta quarta-feira. Em comunicado, o …

Norte-americano detido depois de usar fundos da covid-19 para comprar um Lamborghini

As autoridades dos Estados Unidos detiveram um empresário que comprou um carro de luxo da marca Lamborghini com dinheiro que recebeu de programas federais para ajudar os afetados pelo novo coronavírus (covid-19). A notícia é …

FC Porto e Benfica disputam Supertaça a 23 de dezembro

O jogo da Supertaça, que vai opor o FC Porto ao Benfica e que deveria a abrir a temporada 2020/21, vai disputar-se a 23 de dezembro, anunciou, esta quarta-feira, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF). Em …

Especialistas alemães consideram que país já está a ter uma segunda vaga

Especialistas alemães consideram que o país já está a passar por uma segunda vaga de covid-19, ainda que não seja comparável à primeira. De acordo com o sindicato dos médicos Marburger Bund, o país já está …

Governo garante que julho foi o mês com mais testes à covid-19

O mês de julho registou o maior número de testes à covid-19, totalizando 431.178 rastreios e uma média diária de 13.909, revelou, esta quarta-feira, a secretária de Estado da Saúde. Na conferência de imprensa para fazer …

Imprensa chinesa acusa EUA de "abuso de poder" para roubar TikTok

Um jornal oficial do Partido Comunista Chinês (PCC) acusou esta quarta-feira os Estados Unidos (EUA) de "abusarem do seu poder" para "roubarem" o TikTok, ao forçarem a venda da aplicação de vídeos detida pela empresa …

"Poder militar supremo". Duas semanas de estado de emergência em Beirute

O Governo libanês decretou, esta quarta-feira, o estado de emergência por duas semanas em Beirute, na sequência das explosões no porto da capital. O último balanço feito pelo Governo aponta para 135 mortos. Pelo menos 135 …

43% dos restaurantes pondera avançar para insolvência

Cerca de 43% das empresas de restauração e bebidas e de 17% do alojamento turístico ponderam avançar para insolvência, informa o mais recente inquérito mensal da Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP). "No …