Exames nacionais adiados. Terceiro período arranca a 14 de abril (mas à distância)

António Pedro Santos / Lusa

O primeiro-ministro, António Costa

Esta quinta-feira, António Costa falou ao país para anunciar que o 3.º período irá recomeçar no dia 14 de abril, mas sem aulas presenciais. Os exames nacionais do ensino secundário foram adiados para julho e setembro.

Em declarações aos jornalistas após a reunião do Conselho de Ministros, António Costa começou por dizer que a decisão relativa às aulas presenciais, suspensas desde o dia 16 de março, é “aguardada com angustia e ansiedade”.

Argumentando que a suspensão é uma medida “que se justifica”, o primeiro-ministro referiu que não há garantias de segurança para poder fixar uma data de regresso dos alunos do ensino básico e secundário às escolas.

Desta forma, o “terceiro período continuará com ensino à distância“. A emissão televisiva com conteúdos pedagógicos para alunos até ao 9.º ano irá complementar, mas nunca substituir o trabalho que os professores têm vindo a fazer.

As emissões serão transmitidas a partir de dia 20 de abril na RTP Memória, emitido por cabo ou satélite e por TDT, anunciou Costa.

A avaliação do ensino básico será feita “pelos professores que conhecem melhor cada aluno, sem provas de aferição e sem exames do 9º ano“. Será “mantido até ao fim do ano letivo o regime especial de apoio com filhos menores de 12 anos”, declarou.

Em relação ao ensino secundário, Costa destacou que “é particularmente importante que possamos retomar as atividades letivas presenciais”. No entanto, “hoje ainda não é possível tomar essa decisão”.

Assim, os exames do secundário e de acesso ao ensino superior serão adiados, para que ainda possam ser retomadas aulas presenciais do 11.º e 12.º ano. A primeira fase dos exames será reagendada entre 6 e 23 de julho e a segunda fase dos exames será reagenda entre 1 e 7 de setembro.

“Deste modo, a atividade letiva poderá estender-se até ao dia 26 de junho”, explicou o primeiro-ministro.

No que diz respeito às 22 disciplinas sujeitas a exame específico para o acesso ao ensino superior, haverá aulas presenciais. As aulas devem decorrer com o respeito das regras de distanciamento e higienização adequadas e qualquer pessoa que frequente o estabelecimento de ensino terá de usar máscara de proteção.

As máscaras serão distribuídas pelo Ministério da Educação e qualquer aluno, professor ou funcionário que se integre grupo de risco está dispensado de se deslocar à escola.

Ainda assim, “neste momento e com a informação disponível”, o Governo “não está em condições de fixar uma data ainda que com carácter indicativo”. “Mesmo que só haja um período de uma ou duas semanas para dúvidas para os exames, já seria um ganho.”

Quanto ao pré-escolar, o governante referiu que, “neste momento”, o que pode dizer é que estas atividades só podem ser retomadas quando forem revistas as atuais regras de distanciamento que são impossíveis de cumprir nestas faixas etárias, não avançando qualquer prazo. A RTP2 terá conteúdo e atividades para o ensino pré-escolar.

Todos os estabelecimentos de ensino, desde creches a universidades, estão encerrados desde 16 de março para conter a propagação do novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, que já infetou mais de 13 mil pessoas em Portugal.

LM, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Quim Torra acusa Governo espanhol de tentar "excluir um presidente no meio de uma pandemia"

Um recurso do presidente separatista catalão Quim Torra contra uma condenação por desobediência que pode afastá-lo do exercício de cargos públicos durante ano e meio foi analisado na quinta-feira pelo Supremo Tribunal de Espanha. Antes …

Cinco anos depois, Volkswagen nega reembolso a 125 mil portugueses lesados

A marca alemã Volkswagen respondeu à Deco Proteste, cinco anos após o caso "dieselgate", informando que não irá indemnizar mais consumidores, tendo em vista os processos judiciais em curso. Segundo noticiou esta sexta-feira a Madremedia, em …

Novo recorde em cinco meses. Mais 780 casos por covid-19 em Portugal

Portugal regista mais seis mortos e 780 casos de infeção por covid-19 esta sexta-feira, de acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS). Os números revelados no boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde …

"Podemos chegar a 1.000 novos casos por dia". Costa pede cautela

No final da reunião de emergência com o gabinete de crise para o acompanhamento da evolução da covid-19 em Portugal, Costa deixou conselhos e pediu cautela. A reunião, convocada na quinta-feira por António Costa, surgiu …

13 de Outubro em Fátima "sim, mas sem peregrinos". Delegada de Saúde espera que a Igreja se "porte bem"

A delegada de Saúde Pública do Médio Tejo defende que as cerimónias religiosas do 13 de Outubro no Santuário de Fátima decorram "sem peregrinos", esperando que a Igreja se porte "tão bem" como aquando do …

Espanha acusa hackers chineses de roubarem informações de vacina contra coronavírus

O Centro Nacional de Inteligência (CNI) espanhol argumenta que hackers chineses terão, alegadamente, acedido a informações confidenciais sobre o desenvolvimento de uma vacina contra o novo coronavírus. A diretora do CNI, Paz Esteban, alerta para um aumento …

Tribunal de Loures. António Joaquim vai manter-se em liberdade

O Tribunal de Loures decidiu esta sexta-feira manter a medida de coação de termo de identidade e residência a António Joaquim, condenado pelo Tribunal da Relação pelo homicídio do triatleta Luís Grilo, após um pedido …

Mesmo com o aumento de infetados, diminuir a quarentena para 10 dias é uma hipótese

A DGS deverá decidir em breve se o período de quarentena pode ser reduzido de 14 dias para apenas 10 dias, mas não para todos os casos. Para ficar menos tempo isolado é necessário cumprir …

Porfírio Silva vê “papel positivo” na candidatura de Ana Gomes, mas critica farpas a Costa

O dirigente socialista Porfírio Silva considera que a candidatura presidencial de Ana Gomes pode ser positiva se não cair na "armadilha" de se centrar no ataque a António Costa e se não "atropelar" o Estado …

Operação Lex. Três juízes acusados de corrupção. Luís Filipe Vieira vai ser julgado por um crime

Os juízes Rui Rangel, Fátima Galante e Vaz das Neves e o presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, estão entre os 17 acusados da Operação Lex. Em causa estão crimes de corrupção, abuso de poder, …