“Terça-feira negra”. França em greve contra Macron

Stephane Mahe / EPA

O presidente francês, Emmanuel Macron

Ferroviários, lixeiros, funcionários dos setores da eletricidade e do gás e trabalhadores da Air France lançaram uma série de greves que fez França acordar numa verdadeira “terça-feira negra”.

A imprensa já lhe chama “terça-feira negra”. Hoje, 3 de abril, França acordou com uma série de greves para fazer frente às propostas do Governo de Emmanuel Macron. Segundo o Diário de Notícias, os protestos vão desde os caminhos de ferro aos pilotos da Air France, passando pelos lixeiros e pelos funcionários do setor energético.

O protesto “mais sonante” pertence aos ferroviários da Sociedade Nacional de Caminhos de Ferro (SNCF), cuja paralisação de 48 horas se irá prolongar, todas as semanas, até ao final de junho para contestar a reforma do sistema ferroviário imposta por decreto, ou seja,  sem uma votação no Parlamento.

Entre outras medidas, a reforma põe fim ao “estatuto laboral privilegiado dos trabalhadores da SNCF”, o que vai permitir alargar as ligações ferroviárias a companhias privadas, sobretudo nas ligações de alta velocidade.

Durante o dia, apenas um em cada oito comboios de alta velocidade (TGV) realizaram ligações, sendo que foram previstas as mesmas proporções nas paralisações dos comboios com viagens de longo curso. Estava ainda previsto que 25% das ligações internacionais fossem canceladas, destacando-se as viagens para Espanha – todas canceladas.

De acordo com o DN, o Governo defende que a reestruturação é a única solução viável para a SNCF, pois a dívida de 46,6 mil milhões de euros da empresa não é gerível sob as atuais circunstâncias e que os benefícios dos trabalhadores só aumentam este valor.

Além dos ferroviários, as federações da CGT dos transportes e dos serviços públicos lançaram um apelo à greve dos lixeiros – que reclamam a criação de um serviço público nacional de dejetos e de um estatuto comum – e dos setores da eletricidade e do gás, que reivindicam um relatório sobre a desregulamentação do setor energético. Nos dois casos, escreve o diário, estas greves também poderão prolongar-se por três meses.

Além destes setores, mas não estando diretamente ligada às reformas do Presidente francês, os funcionários da Air France também se juntaram à onda de protestos para reivindicar por aumentos salariais.

A transportadora aérea espera conseguir levar a cabo 75% dos voos marcados e considera que a greve terá uma adesão de 32,8% dos pilotos, de 20,5% do pessoal de cabine e de 14,5% do pessoal de terra. Em Portugal, até ao momento, foram cancelados dois voos.

Esta greve sucede a paralisações que tiveram lugar nos dias 22 de fevereiro, 23 e 30 de março, estando previstas outras para os dias 7, 10 e 11 de abril.

Segundo o DN, no passado dia 22, dezenas de milhares de enfermeiros, professores e outros funcionários públicos já tinham juntado forças para lutar contra as reformas de Macron, tendo havido confrontos com a polícia em algumas cidades. O Ministério falou em 323 mil trabalhadores em greve, enquanto que os sindicatos apontaram para 500 mil.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Quase 40% dos americanos com dificuldades financeiras. Doar sangue é a sua maior receita

A economia dos Estados Unidos (EUA), considerada uma das maiores do mundo, permitiu avanços sociais e tecnológicos inestimáveis. Contudo, atualmente, cerca de 40% dos norte-americanos afirmam ter dificuldade em pagar por comida, por habitação, por …

"Políticos devem ser colocados contra a parede". Greta pede desculpa

A ativista do clima Greta Thunberg pediu desculpa por ter dito que os políticos devem ser colocados “contra a parede”, após diversas pessoas terem considerado que a jovem estava a defender a violência. A sueca de …

Carnaval belga retirado da lista de Património Imaterial da UNESCO após queixas de antissemitismo

As festas da cidade de Aalst, na Bélgica, foram retirada da lista do Património Imaterial da Humanidade, depois de a UNESCO ter sancionado a presença de carros carnavalescos contendo imagens antissemitas. O presidente da Câmara …

Conselho de Ministros aprova proposta de OE2020 (e foram quase 10 horas de reunião)

O Conselho de Ministros aprovou hoje a proposta de Orçamento do Estado para 2020, dez horas depois de a reunião extraordinária ter começado, anunciou hoje o primeiro-ministro na sua página na rede social Twitter. "O Conselho …

Nova espécie de baleia mostra como este animal evoluiu para conseguir nadar

Cientistas descobriram uma nova espécie de baleia, que existiu há 35 milhões de anos, que pode dar novas pistas sobre como as baleias evoluíram para conseguir nadar. De acordo com a revista Newsweek, os investigadores analisaram …

Casal separado após sobreviver a Auschwitz reencontra-se 72 anos depois em Nova Iorque

Em 1944, David Wisnia e Helen "Zippi" Spitzer eram dois prisioneiros judeus e secretamente namorados que, miraculosamente, conseguiram sobreviver ao campo de concentração nazi Auschwitz, na Polónia. Porém, no final da guerra, foram separados depois de …

Benfica 4-0 Famalicão | Pizzi entrega saco cheio de Natal

O Benfica terminou o seu ano de Liga NOS com mais uma vitória, de novo por 4-0, tal como havia acontecido na anterior partida no Estádio da Luz, ante o Marítimo. Desta vez frente ao …

Morreu o ator Danny Aiello

Morreu esta quinta-feira, em Nova Jérsia, o ator Danny Aiello, que recordamos pelos seus muitos êxitos dos anos 80. Tinha 86 anos. "É com profunda dor que comunicamos que Danny Aiello, amado marido, pai, avô, ator …

Videojogo chinês incita jogadores a atacar os "traidores" em Hong Kong

Há um novo videojogo que está a ganhar popularidade na China. Chama-se "Fight the Traitors Together" e permite que os jogadores ataquem manifestantes de Hong Kong. No jogo, os jogadores podem bater nos manifestantes pró-democracia, sendo …

Mundial de Clubes proíbe demonstrações públicas de afeto

Começou na passada quarta-feira, dia 11 de dezembro, em Doha, capital do Catar, o Mundial de Clubes da FIFA, prova onde estão inseridos clubes como Flamengo e Liverpool. E esta até poderia ser mais uma …