Clima de tensão leva Rio a negociar com Costa fora do Parlamento

Inácio Rosa / Lusa

A primeira semana de Rui Rio não foi um mar de rosas. O novo líder prepara-se para enfrentar o partido e negociar com o Governo directamente sem passar pelo grupo parlamentar do PSD, caso a contestação dentro do partido continue.

A mensagem do novo líder do PSD é clara: Rui Rio não quer entrar em choque direto com os seus críticos, mas também não está disponível para ceder nas suas intenções para o partido. Desta forma, vai segurar Fernando Negrão, da mesma forma que segurou Elina Fraga.

Ao Público, um membro da atual direção do PSD afirmou que Rio “não é a favor de consensos podres e não clarificadores. Um outro membro da direção acrescentou que “se for preciso Rio conduzirá a sua estratégia de entendimento com o PS para levar a cabo reformas no país fora do Parlamento, através dos grupos de trabalho que vão negociar com o PS a descentralização e fundos estruturais do Portugal 2030″.

Esta decisão de enfrentar o próprio partido e negociar com o Governo diretamente sem passar pelo grupo parlamentar do PSD é mais um ataque à contestação que Rui Rio enfrenta depois de Fernando Negrão ter sido eleito por uma minoria de votos.

Há quem fale em “golpe palaciano“, mas Rui Rio deverá prosseguir a sua agenda por outros meios e cumprir os seus objetivos.

Porém, se há quem aponte o dedo a Rui Rio, há também que o aponte o dedo aos deputados. Um dirigente afirmou ao jornal que o que os deputados estão a fazer em relação a Negrão “não reflete o resultado do congresso que foi de unanimidade e consenso”.

“O doutor Fernando Negrão teve a unanimidade do grupo parlamentar para, há dois anos, ser o candidato do PSD à presidência da Assembleia da República e agora, que é escolhido pelo doutor Rui Rio, tendo sido porta-voz da campanha do doutor Santana Lopes, não serve?”, questiona. “Há deputados que não perceberam a mensagem do congresso“.

Clima de tensão vai a exame na próxima quinta-feira

Na próxima quinta-feira, Fernando Negrão fará a sua primeira reunião da bancada, enfrentando os deputados que depositaram 32 votos em branco e 21 votos nulos.

O novo líder parlamentar quer envolver todos os deputados na nova estratégia do partido. Numa entrevista à SIC, garantiu que não irá esforçar-se para descobrir quem foram os elementos da sua lista que não votaram nele.

Ainda assim, classificou de “ridícula” a crítica do deputado Sérgio Azevedo, face ao seu desvalorizar dos votos de protesto e reduziu a opinião de Paula Teixeira da Cruz de que não teria legitimidade a “uma interpretação jurídica”, avança o jornal.

Mas a grande dúvida que irá continuar a pairar no ar é se esta guerra no PSD fica por aqui, se continua, ou se, por outro lado, a estratégia dos críticos é fragilizar Rui Rio e pôr a sua liderança em causa ainda antes das legislativas ou se esperam pelo final de 2019.

“Depende de como ele aguentar isto tudo. A equipa dele já está partida, Lisboa vai cilindrá-lo, no Parlamento vai ser muito difícil”, admite um dos ‘montenegristas’, a ala que nasceu no PSD depois do congresso do último fim-de-semana, ao Público.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. “[…]por outro lado, a estratégia dos críticos é fragilizar Rui Rio e pôr a sua liderança em causa ainda antes das legislativas ou se esperam pelo final de 2019[…]

    Haverá sempre algum azedume ideológico de uma certa ala do PSD para com Rui Rio. São os Santanistas/Cavaquistas neoliberais e para eles um Rui Rio que quer que o Partido Social Democrata seja “social democrata”, não agrada. É uma gente que já tinha dada como adquirida a ideia de ter um PSD colado às ideologias do PPE (ao qual apenas o CDS deveria pertencer ideológicamente).

    Uma gentinha que tem ainda esperanças de derrubar Rui Rio com estas manobras de bastidores e de contra-propaganda… Como se isso fosse possível ou sequer desejável. Eles não compreendem que mesmo que isso tivesse alguma hipótese de acontecer, o único resultado prático sería atirar o PSD para uma crise de estabilidade e credibilidade sem precedentes, empurrando muitos dos seus votantes para o PS.Ou então o objectivo é empurrar votos para os “conservadores” do CDS e é para lá que esperam tranferir os descontentes do PSD.

  2. Os parlamentares do PSD estão a dar um espectáculo deplorável ao país.
    Mais interessados nas suas vidinhas do que no país e no partido que (não) representam.
    Costa pode dormir descansado…

  3. O problema que o Rio tem de resolver é afrontar os interesses instalados de um grupo de baronetes que não representam o partido nem o país, porque escolhidos a dedo nas “universidades de verão”. O que está em linha com o “elitismo” que já vem dos tempos do prof. Cavaco, sendo o exercício do poder a única coisa que une o “saco de gatos” da bancada parlamentar.
    Sem uma base ideológica forte, a única coisa que os une são os interesses individuais e de grupo. Razão tem o Carlitos – Costa pode dormir descansado !

RESPONDER

"Monarquia criminosa". Parlamento declara Catalunha republicana e não reconhece o rei

O Parlamento catalão aprovou esta sexta-feira uma resolução na qual declara que “a Catalunha é republicana e, portanto, não reconhece nem quer ter um rei”, rotulando a monarquia de “criminosa”. A resolução foi aprovada em sessão …

Novo método deteta metais tóxicos em alimentos e água em apenas algumas horas

Uma equipa de cientistas da Universidade de Joanesburgo, na África do Sul, desenvolveu um método sensível para detetar níveis perigosos de metais pesados em alguns alimentos e água. Os vestígios de metais como chumbo (Pb), arsénico …

Meghan Markle vence primeira batalha judicial contra jornal britânico

A Duquesa de Sussex conseguiu que o Tribunal Superior de Londres optasse por manter anónima a identidade das suas cinco amigas, como parte da ação legal que está a ser levada a cabo. O 39º aniversário …

Cientistas obrigados a rebatizar dezenas de genes humanos. A culpa é do Excel

Só no ano passado, os cientistas viram-se obrigados a mudar os nomes de 27 genes humanos por causa de um erro de leitura do Microsoft Excel. Tal como explica o portal The Verge, que avança …

"Vai continuar a queimar". Covid-19 é mais parecida com um fogo florestal do que com ondas e picos

Com o surgimento do novo coronavírus no mundo, vários especialistas previam que este iria surgir em ondas e picos. Agora a visão de futuro é outra e os especialistas dizem que a pandemia se compara …

Mudanças climáticas podem vir a causar mais mortes do que a covid-19, alerta Bill Gates

  As mudanças climáticas podem custar muito mais vidas nas próximas décadas do que a pandemia do novo coronavírus (covid-19). O alerta é do co-fundador da Microsoft, Bill Gates, que, através de uma reflexão no seu …

Descoberta a primeira disrupção gigante nas nuvens de Vénus

Uma equipa internacional de cientistas, que incluiu um investigador do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA), descobriu a "primeira disrupção gigante" nas nuvens de Vénus que tem fustigado as zonas profundas da atmosfera …

TVI aposta em estúdio a Norte. Nuno Santos quer Informação mais ao estilo da SIC Notícias do que da CMTV

O diretor-geral da TVI, Nuno Santos, afirmou, em entrevista ao jornal Público, que a estação de Queluz de Baixo vai apostar num estúdio no Norte, revelando ainda que pretende mudar a Informação do canal mais …

Fair-play financeiro. UEFA mantém restrições ao FC Porto

A UEFA informou, esta sexta-feira, que o FC Porto "cumpriu parcialmente as metas estabelecidas para a época 2019/20" a nível do fair-play financeiro e que vai manter as restrições impostas ao clube azul e branco. "O …

Procuradora-geral de Nova Iorque quer dissolver NRA após investigação de fraude

A procuradora-geral de Nova Iorque anunciou, esta quinta-feira, ter movido um processo judicial contra a National Rifle Association (NRA), depois de uma investigação que mostra que os seus dirigentes desviaram milhões de dólares para benefício …