TAP vai aderir ao regime de lay-off

O Governo deu o seu consentimento a proposta da comissão executiva da TAP para um lay-off de larga escala na companhia, de acordo com ECO.

De acordo com a SIC, a administração da empresa esteve reunida esta segunda-feira com sindicatos de trabalhadores. A intenção de aderir ao novo regime de lay-off foi sinalizada na reunião.

Nuno Silva, dirigente do Sindicato Nacional Dos Trabalhadores Da Aviação Civil (SINTAC), disse, em declarações ao Observador, que “a reunião foi só para transmitir aos sindicatos que estão presentes na TAP que a empresa irá pedir o lay-off para os próximos três meses — abril, maio e junho“.

Também o Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) comunicou esta segunda-feira aos seus associados que a TAP vai “colocar em regime de layoff os seus pilotos, sem concretizar as medidas, que ainda estão em análise”. No comunicado, citado pela agência Lusa, o SPAC refere que a transportadora vai oficializar a sua decisão “muito rapidamente”.

Embora o SPAC só refira os pilotos, a medida abrangerá os restantes trabalhadores, como os tripulantes de cabine. Ao todo, a TAP tem mais de 10 mil trabalhadores.

O lay-off está ainda a ser negociado com o Governo, sendo que o Estado detém 50% do capital da empresa. A ideia da TAP, de acordo com o jornal ECO, é que esta aprovação do regime de lay-off entre em vigor a partir de dia 1 de abril. O objetivo é preservar os postos de trabalho e assegurar a viabilidade da companhia e a sua operacionalidade.

O lay-off assegura o posto de trabalho durante esse período, mas implica uma descida expressiva no salário, para dois terços da remuneração normal bruta, assegurado em 70% pelo Estado e o resto pela empresa.

O programa de licenças sem vencimento de seis meses que a TAP lançou para fazer face ao impacto do surto de covid-19 na sua atividade registou, até 19 de março, 300 adesões.

Além disso, a TAP decidiu não renovar o contrato a prazo com 100 trabalhadores, que já foram notificados, uma medida do plano de contingência implementado pela companhia no âmbito do surto de Covid-19.

De acordo com o jornal Público, a partir de 1 de abril, e pelo menos até 4 de maio, a TAP vai reduzir ainda mais a sua operação, assegurando apenas as ligações entre Lisboa e os arquipélagos dos Açores e da Madeira, equivalentes a 0,2% dos número normal de voos.

Na rota Lisboa-Funchal passa de dois voos por dia para dois voos por semana, enquanto, nos Açores, o voo diário para Ponta Delgada vai ser substituído por dois voos por semanais. Os três voos por semana para a Terceira passam a apenas a um no mesmo período.

ZAP //

 

PARTILHAR

RESPONDER

Suárez aborda eventual saída de Messi. "Saberá do que precisa"

O futebolista Luis Suárez comentou a possível saída do seu companheiro de equipa Lionel Messi do Barcelona. "Saberá do que precisa", disse o internacional uruguaio, frisando que não consegue ver o astro argentino noutra equipa. …

Mário Centeno nomeado governador do Banco de Portugal

O Conselho de Ministros aprovou, esta quinta-feira, o nome do ex-ministro das Finanças para o cargo de governador do Banco de Portugal (BdP). A decisão foi revelada, esta quinta-feira, depois do Conselho de Ministros, pela ministra …

Finanças admitem queda de 9% no PIB. Governo prepara-se para rever projeção inicial de 6,9%

O Ministério das Finanças admite a possibilidade de que a queda do PIB se aproxime dos 9%, revelou esta quinta-feira o Jornal de Negócios, adiantando que o Governo se prepara para rever a projeção inicial …

Vacina de Oxford testada em humanos com "resultados promissores"

Os testes clínicos em humanos da potencial vacina contra a covid-19 que a Universidade de Oxford criou tiveram "resultados prometedores" e desencadearam a resposta imunitária que se pretendia. Os testes em humanos, que desde abril envolveram …

Goa decreta novo confinamento, com Índia a rondar um milhão de casos

Depois de ter aberto portas ao turismo, Goa decreta um novo confinamento de três dias. Registaram-se 198 novos casos nas últimas 24 horas, o número mais alto desde o início da pandemia. O estado de Goa, …

Tribunal da Concorrência confirma coima de 75 mil euros a Ricardo Salgado

O Tribunal da Concorrência confirmou, esta quinta-feira, a coima de 75 mil euros aplicada pelo Banco de Portugal a Ricardo Salgado, no caso do financiamento do Grupo Alves Ribeiro (GAR) para compra de ações da …

Mais três mortes e 339 novos casos de covid-19 em Portugal

Portugal regista, esta quinta-feira, mais três mortes e 339 novos casos de infeção por covid-19 em relação a quarta-feira, mostra o boletim mais recente da DGS. Segundo o boletim diário da Direção-Geral de Saúde (DGS), dos …

Crise entrou em nova fase mas mundo "não está fora de perigo", diz FMI

A diretora do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, disse esta quinta-feira que a crise provocada pela pandemia entrou numa nova fase, que exige flexibilidade para assegurar "uma recuperação sustentável e equitativa", alertando que o mundo …

China bane importação de ovelhas portuguesas

As alfândegas chinesas baniram as importações de ovelhas e produtos relacionados de Portugal, alegando um aviso da Organização Mundial de Saúde Animal sobre um surto de paraplexia enzoótica dos ovinos na Guarda. A notícia foi avançada …

Tânia já pode abraçar os filhos. Livrou-se do coronavírus ao 16º teste após 4 meses isolada

A algarvia Tânia Poço foi, finalmente, dada como "curada" de covid-19 após quatro meses de confinamento. Aquele que terá sido o caso mais prolongado da infecção em Portugal, chegou ao fim com o 16º teste …