TAP já voou

A Parpública anunciou esta quinta-feira, em comunicado, que já foi assinado o acordo de conclusão da venda direta de 61% do capital da TAP.

“Na sequência da resolução do Conselho de Ministros de hoje acaba de ser assinado entre a Parpública e o Agrupamento Gateway, de David Neeleman e de Humberto Pedrosa, o acordo de conclusão da venda direta das ações representativas de 61% do capital social da TAP”, refere em comunicado.

Segundo o documento, estiveram presentes na assinatura do acordo a secretária de Estado do Tesouro, Isabel Castelo Branco, o secretário de Estado das Infraestruturas, Transportes e Comunicações, Miguel Pinto Luz, os representantes do Agrupamento Gateway e da comissão executiva da Parpública.

Antes da sessão de assinatura do acordo de venda ao consórcio Gateway, o presidente da TAP, Fernando Pinto, admitiu que os 150 milhões de euros que serão injetados de imediato são suficientes para colmatar necessidades da empresa.

O administrador da TAP sublinhou também que é “extremamente importante” que o processo continue da forma que está prevista.

Segundo a ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, o processo de venda da transportadora aérea nacional era “absolutamente imperioso e inadiável”, porque a empresa estava numa situação de tesouraria “absolutamente desesperada”.

“Tratou-se de uma situação absolutamente inadiável. Faz parte das responsabilidades de quem governa, em qualquer circunstância não deixar que aconteçam danos gravosos ao país”, disse Maria Luís Albuquerque, à margem de um encontro com militantes e simpatizantes do PSD em Castelo Branco.

A responsável pelas Finanças mostrou-se convicta de que a decisão de avançar com a assinatura do acordo de venda da companhia aérea portuguesa se enquadra nos poderes de um Governo de gestão, recordando que, pelo facto de estar em gestão, não deixa de ser um Governo legítimo que o país tem.

A coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, considerou por seu turno que a assinatura do contrato para venda da TAP “é uma burla”.

“O que hoje se está a passar tem todos os ingredientes de uma burla, porque o Governo que está a vender não pode vender, talvez até seja bom avisar os privados que querem comprar a TAP que estão a assinar um contrato com quem não tem poderes para o assinar”, disse a responsável do Bloco.

“É uma burla, não pode ser. O Governo já foi demitido, não tem poderes para vender a TAP”, sustentou Catarina Martins.

Entretanto, o PS acusou o Governo de desrespeitar o parlamento ao concretizar a venda da maioria do capital da TAP e prometeu que, “no quadro legal aplicável”, tratará com o comprador da redução da privatização a 49%.

A posição oficial do PS foi transmitida à Lusa pela dirigente socialista e ex-secretária de Estado dos Transportes, Ana Paula Vitorino, logo após a assinatura do contrato de venda.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

19 COMENTÁRIOS

    • …Pena foi a perda da indústria naval e metalomecânica… Uns espertos por aqui preferem a omissão das realidades… Setnave, Lisnave, Sorefame… E dizem-se defensores dos trabalhadores quando lhes extinguem as empresas ou as reduzem a empresasecas algumas delas outrora reconhecidas internacionalmente e agora pretendem fazer o mesmo com a TAP. Já não bastou o que fizeram à siderurgia nacional, à construção naval (outrora de referência mundial)! Ou então é a tal “santa ignorância”, diria “sabedoria” de alguidar…

      • Outra burra, caramba! Há pessoas que acham que uma coisa é boa só porque é feita pelo partido que os papás a ensinaram a gostar. Mesmo que alguém ache que a venda da TAP foi positiva para o país, a verdade é que tendo ela sido feita após queda do Governo, é ilegal! E alguém estar orgulhoso da ilegalidade feita pelo seu partido preferido, mostra bem a estirpe baixo-nível a que pertence. A dos aldrabões e corruptos que infestam o país!

        • Revela-te de uma vez rapaz. Diz-nos em qual empresa pública trabalhas . O negócio já tinha sido feito há que tempos e agora foi assinado. Ou lá no teu partido a palavra dada não é palavra honrada?

  1. Vamos ver se nenhum governante (ou amigo do governo) vai par a TAP (como aconteceu com o Catroga e a EDP, para onde “artista” foi ganhar uns “trocos”!)…
    Tudo transparente, claro…

    • Então sente-se um bocadinho e espere pra ver! Todos os negócios de privatizações que este ex-governo fez, tem sido no fundo uma forma de entregar o país a grupos económicos privados, para quando nós votamos, não podermos com isso influenciar em nada os nossos próprios destinos.

      Alguma ves se admite imoralidades como privatizar os recursos naturais e energéticos duma nação?!… Alguma vez aquilo que brota da natureza pode pertencer mais a uns do que a outros? Nunca! Essas coisas deverão sempre ser de todos por igual, com a gestão de um governo eleito pela população! Esses crápulas que além de venderem o que não é deles sem um único referendo à população, depois ainda são recompensados, obtendo cargos de chefia nessas mesmas empresas!

  2. Perdoe vossa senhoria por expressar os meus honestos pensamentos. Como me está a acusar de deficit de inteligência suponho que vossa senhoria tenha um excedente na matéria. Assim sendo tenha a bondade de nos elucidar porque é que empresas que dão constantemente prejuízos (a menos que sejam artificialmente mantidas com dinheiros públicos ou do povo) devem ser mantidas no estado … Será para que se lá acoite toda a imundície das máquinas partidárias mais os energumenos sindicalistas que se valem dessas empresas para bloquear e arruinar o país?

      • Não se trata de problema de esquerda ou direita. Trata-se de ver a realidade como ela é.

        Se temos um país em cacos e andamos todos a fazer sacrifícios porque é que alguns continuam a ter privilégios, a serem capazes de fazer greves (parece que o salário nem lhes faz falta) e não se corta realmente nas gorduras do estado?

        Querem saber onde estão essas gorduras? Eu dou a minha opinião. Essas gorduras estão nas empresas públicas que apresentam prejuízos constantes, estão nas câmaras municipais onde a “apadrinhamento” é mais visível com mais técnicos do que obra e, mais funcionários que ruas ou avenidas. Porque é que não podem trabalhar mais de 35 horas? Porque nesse caso têm que passar mais 5 horas semanais a jogar “solitário” ou “copas”. Estão também na assembleia da república onde 230 melros sugam dinheiro como um buraco negro suga luz!

        Onde não estão as gorduras? Nos hospitais, na maioria das escolas, nas finanças, na segurança social … Mas mesmo assim a produtividade podia ser mais e melhor com as benesses que têm quando se comparam com os trabalhadores do privado.

        Andam todos a apregoar a Constituição, enchem a boca com palavras bacocas mas ainda não perceberam que a ascensão do Estado Novo começou por um país em cacos como o de hoje. O povo está farto de estúpidos que só se sabem governar.

        Cuidado porque podem ter todos o mesmo fim sejam esquerda ou direita … A guilhotina não distingue vermelho de azul ou laranja de rosa.

        • Apoio tudo o que disse e principalmente qual a razão de termos tantos deputados num Pais tão pequeno, esse era o primeiro sitio onde começar para se ter um Pais melhor e mais justo, só quando um governo chegar ao poder e decidir acabar com mais de metade desses deputados terá algum poder lógico de pedir mais sacrifícios ao povo, esta é a minha opinião e penso que quem ache o contrário só pode ter algo a lucrar com a situação.

          • Para isso eles nunca se vão entender. Primeiro porque nenhum deles quer ter menos tachos para distribuir e segundo porque não basta uma maioria absoluta para fazer isso. Se não me engano são precisos 2/3 da assembleia.

            Agora pegue nisto:

            CDS, BE e PCP numa assembleia como a que precisamos (de uns 100 deputados) passariam a ter à volta de 2 ou 3 deputados cada um. Logo estas minorias nunca votarão a favor de tal redução porque isso ditaria, em algumas eleições, a sua eliminação da assembleia.

            PSD e PS passariam a ter bancadas médias de 40 a 45 deputados cada. Ora com a quantidade de escumalha que grassa por estes dois partidos não vejo ali tachos suficientes para uma ínfima parte!

            A alternativa? É o povo cansar-se de sustentar tanto barrigudo acéfalo e torcer o pescoço a metade deles. Critério de selecção na escolha? Acho que sorteio é tão bom como moeda ao ar …

        • O Senhor Rico Desempregado acaba por não perceber que está a defender o mesmo que ataca. A única razão pela qual o sector público tem prejuizo é porque as empresas públicas andam a ser utilizadas para desviar dinheiro para interesses privados. Todos os dias ouvimos falar por exemplo que o Sócrates desviou dinheiros públicos para o Grupo Lena (além de o favorecer nos negócios). Os casos de empreitadas criminosas de obras públicas entrgues a privados que nunca fazem as ditas obras e ficam impunemente com dinheiros do Estado. As próprias PPPs que têm contratos com o Estado em que o lucro fica todo para os privados mas se houver prejuízo quem paga é o Estado com o dinheiro dos contribuintes. Excesso de auto-estradas construidas por PPPs, as quais não sendo necessárias, já se sabia que ninguém passaria nas portagens… Mas o Estado assina contratos em que se compromete a indeminizar os privados dessas parcerias, com dinheiro dos contribuintes!.. Etc… Estes governos PS/PSD/CDS só têm usado o Estado para servir os interesses privados de grandes grupos económicos, que depois lhes arranjam tachos nessas mesmas empresas. E vossa senhoria depois admira-se que as empresas públicas hoje em dia só dêem prejuizo (mesmo assim não todas)???… Dão prejuizo na proporção que grandes negócios privados têm prejuízo, claro está!..

          Agora permita-me uma correcção: Se na Europa existiu alguma vez classe média, isso deve-se à Função Pública! Não aos privados! O que os privados fazem agora a pessoas como o Senhor, é atiçá-los contra a função pública… Porque por eles, escravizavam toda a gente como nos privados. Se vc comparar o ordenado de um funcionário público com um empregado privado, fica todo enxofrado com as regalias do funcionário público, em vez de pensar mas é em exigir as mesmas regalias para o privado!.. Eu nem precebo como é que as pessoas não vêm isto: Exprimente comparar o ordenado não de empregados, mas de gestores da função pública com o de gestores de grandes negócios privados!.. Ah pois é!.. Agora já não interessa que o gestor privado ganhe 10 vezes mais, não é?..

          Portanto no privado é assim: Patrões a encher-se que nem uns tubarões e o empregadeco da mó de baixo sempre com o ordenado mínimo!.. Mas depois em vez de achar que está a ser comido por tolo, ainda se revolta é contra os funcionários públicos por eles terem o que os patrões não lhes dão a eles!

          Se depender od privado, não há classe média… Só há ricos e pobres! Já era assim no Feudalismo Medieval e é assim em todas as economias neo-liberais. Agora vá lá à Suécia ver se as pessoas não vivem todas bem com políticas de Esquerda e um sector público forte!..

          • O meu caro amigo sabia que mesmo no privado há bons salários para trabalhadores? Claro que não sabe porque se calhar nunca passou pelo sector privado.

            Mas vamos então perceber uma coisa. Se um gestor de um grupo privado ganha bem tem que demonstrar que merece esse salário. Se um trabalhador trabalha bem não lhe faltam oportunidades de emprego melhor remunerado ou aumentos no salário.

            Somos todos iguais mas a verdade é que somos todos diferentes. Há pessoas com mais capacidades de desenvolver mais e melhor trabalho que merecem um salário bom e há muitíssimos que até o salário mínimo é estar a perder dinheiro com eles.

            Por isso força, aumentem o salário mínimo! Sabem o que um patrão vai fazer não sabem? Produz menos mas produz melhor com menos empregados mandando os molengões e incapazes chuchar do estado social! E esse patrão, dir-me-à você, que tem um rico salário. Mas merece-o porque tem a visão necessária para cortar onde é necessário.

            Agora na função pública não é (ou era) assim. Todo e qualquer imbecil por muito malandro que seja tem garantida a sua progressão na carreira e no salário. E depois como é neto, sobrinho ou cunhado do Sr Dr XPTO não pode ser despedido!

            Mas siga … premeie-se a vigarice, a malandrice e a preguiça. Matem-se todos os ricos e distribua-se a sua riqueza pelos pobres (ou pelos que afirmam sê-lo). Só que quando não houver ricos para matar alguém vai ter que pôr o pão na mesa. E se por cá ninguém o produz então vai ter que se mandar vir de fora … o custo? Não Sei!

  3. Esse é mesmo o problema enquanto estado dá prejuízo mas quando privadas dá lucro, portanto a culpa é dos reguladores que devem receber luvas ou algo parecido, alias gente a mais na TAP sem fazer nenhum são as carradas ,conhecimento de causa chegam a juntar-se aos 15 chefes em volta de uma mesa a olhar para uma peça só para dizer que trabalham ou então chefes que saem a meio do serviço só para irem jogar golfe, o mal da TAP foi formar chefes a mais por uma lei que dizia ser obrigatório progressão na carreira mesmo que não prestassem para isso, ou seja a TAP era um grande negocio do Pais e do Povo mas para isso tinham de ter grandes bolas para a fazer ir para a frente.
    Só para se perceber existem secções que tem mais chefes que trabalhadores comuns.

  4. E não como pessoa do povo também não quero uma TAP assim mas queria uma TAP que fizesse o seu dever e desse dinheiro ao Pais mas infelizmente estas situações são como os governos, dinheiro nos bolsos dos partidos e o povo que se dane, e venha o mais pintado seja PSD, PS, ou qualquer outro partido actual não muda querem é dinheiro para os partidos e amigos.
    Mas lá está o próprio estado dá o exemplo do que se deve fazer, primeiro os seus bolsos e depois o Pais.
    E tendo aqui dois opositores pergunto aos dois é mentira o que acabo de dizer ?

  5. A TAP tem comprovadamente “calendários próprios”. Qdo começa a dar lucros lá vem o Natal, a páscoa, o Jul/Ago… Picos de actividade. Ora é nesses picos que os oportunistas chantagistas… Porque é de capitais públicos, de bandeira e da que os pariu!
    Privatizada, a dinâmica da actividade, o compromisso laboral/empresarial é outro! Sabem que ao estado compete o papel regulador não o de empresário. Não funciona…O que é do estado é para desbaratar em proveito dos trabalhadores, ah, de uma “maioria de esqª” – agora sem graças dos ratos incompetentes.

  6. Só para finalizar ontem vi que afinal não era como pintavam a manta e os contribuintes já não metiam um tostão na TAP a muitos anos, agora digo que afinal a TAP nunca devia ter sido assim vendida desta maneira

RESPONDER

Nicolas Bourbaki foi o maior matemático de sempre (mas nunca existiu)

Considerado como um dos maiores matemáticos de sempre, Nicolas Bourbaki não passava de um pseudónimo adotado por um grupo de grandes matemáticos, que revolucionou a matemática como a conhecemos. Nicolas Bourbaki está entre os maiores matemáticos …

No aquário do Tennessee, é uma enguia que acende as luzes da árvore de Natal

A enguia Miguel Wattson é a responsável pelo espírito natalício que se vive no Aquário do Tennessee, nos Estados Unidos. O Aquário do Tennessee, nos Estados Unidos, encontrou uma forma inusitada de celebrar esta época festiva: …

Há 34 anos, Diana dançou com Travolta. Agora, o seu vestido foi vendido por 261 mil euros

O vestido que a Princesa Diana usou para jantar na Casa Branca, em 1985, foi vendido por mais de 261 mil euros. O vestido azul que a Princesa Diana usou num jantar na Casa Branca, em …

Doentes crónicos com baixo nível de literacia em saúde recorrem mais às urgências

Os doentes crónicos e com um nível de literacia em saúde mais baixo utilizam mais vezes os serviços de urgência hospitalares e dos centros de saúde, bem como as consultas de medicina geral e familiar, …

Ártico viveu em 2019 o segundo ano mais quente em 119 anos

O Ártico viveu em 2019 o seu segundo ano mais quente desde 1900, de acordo com um relatório publicado na terça-feira, aumentando receios de degelo e aumento do nível da água. O Polo Norte está a …

Jardineiro encontra por acaso a obra mais procurada de Gustav Klimt. Estava no galeria onde foi roubada

Um funcionário da galeria de arte Ricci Oddi, na cidade italiana de Piacenza, encontrou por acaso a obra mais procurado do pintor austríaco Gustav Klimt. Estava na própria galeria, onde a obra terá sido roubada …

YouTube reforça políticas contra assédio online

O YouTube anunciou, esta quarta-feira, um conjunto de alterações às políticas que visam combater o assédio que existe na plataforma. O YouTube anunciou esta quarta-feira o reforço das suas políticas contra o assédio online, que preveem …

Deus bebé indiano vence caso em tribunal e reinvindica território sagrado

O Supremo Tribunal Indiano declarou Ram Lalla Virajman, um deus bebé, como o legítimo proprietário de Ayodhya, uma terra no norte da Índia considerada sagrada por muçulmanos e hindus. O tribunal decidiu que o Governo …

China usa comités partidários para manipular empresas estrangeiras

Em outubro, quando a Liga Norte-Americana de Basquetebol (NBA) tentou voltar atrás no apoio aos protestos em Hong Kong, foi criticada por se submeter ao regime autoritário da China. Mas são cada vez mais as …

Ângelo Rodrigues, Flamengo e Tinder. Os temas mais procurados pelos portugueses no Google

Ângelo Rodrigues, Flamengo, como saber onde votar, como funciona o Tinder e "Game of Thrones" estão entre os tópicos que os utilizadores portugueses do Google mais pesquisaram ao longo de 2019. Os dados são divulgados …