Talho vende carne com foto de mulher na praia. MDM já apresentou queixa

Talho Carnes Sá da Bandeira em Vila Nova de Gaia

Um talho de Vila Nova de Gaia utilizou vários cartazes publicitários com a imagem de uma mulher na praia para promover a venda de carne de porco, de vitela e de frango. Os cartazes já foram retirados e o Movimento Democrático de Mulheres queixou-se à Comissão para a Igualdade de Género.

A publicidade em causa é do Grupo Carnes Sá da Bandeira, de Vila Nova de Gaia. Nos cartazes anuncia-se a venda de carne de vitela branca ou de lombo para assar e de coxas de frango, associando-a à imagem de uma mulher em biquíni na praia.

O grupo já veio, entretanto, pedir desculpa pelo “mal-entendido”, depois de ter despoletado a polémica, e retirou os cartazes da montra.

O Movimento Democrático de Mulheres (MDM) já apresentou queixa à Comissão para a Igualdade de Género por causa da publicidade, alegando que está farto de ver o corpo da mulher a servir, “subliminar ou explicitamente, para vender todo o tipo de produtos, num mercado que tem interesse em vender e que sabe que assim assegura melhor esse objectivo”.

“Dirão alguns que `o mal está nos olhos de quem o vê`. Outros, talvez, que as imagens não estarão associadas ao produto, mas sim à estação do ano”, escreve o MDM no texto da queixa, sublinhando que “é tempo de dizer que as mulheres não são mercadoria, não são produtos vendáveis, nem podem os seus corpos ser usados como tal”.

O MDM diz que a prática é “vexatória” e que “ajuda a manter estereótipos de género, a disseminar e a naturalizar o desrespeito pelas mulheres enquanto seres humanos, desrespeito esse que incita à submissão, ao escárnio e à própria violência contra as mulheres”.

“Este tipo de publicidade viola claramente o Código da Publicidade, que no seu Artigo 7.º (Princípio da licitude) proíbe a publicidade que, pela sua forma, objecto ou fim, ofenda os valores, princípios e instituições fundamentais constitucionalmente consagrados, bem como proíbe publicidade que atente contra a dignidade da pessoa humana e contenha qualquer discriminação em relação à raça, língua, território de origem, religião ou sexo”, acrescenta o Movimento.

O MDM pede a intervenção da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género junto das entidades competentes para a fiscalização e instrução de processos de contra-ordenação para que se apurem todas as responsabilidades e consequências.

A Carnes Sá da Bandeira fala do caso como um “mal-entendido”, alegando na sua página do Facebook que, “à semelhança do ano anterior, foram elaborados cartazes alusivos ao Verão cuja associação de imagens levou a interpretações” que não ocorreram à empresa.

A empresa também frisa que já retirou os cartazes, pedindo “desculpa pelo sucedido” e constatando que “em momento algum” teve a “intenção de ofender quem quer que fosse”.

A Carnes Sá da Bandeira sublinha ainda estar no mercado há 30 anos “com respeito, consideração, deferência e muito apreço por todos os seus clientes, fornecedores e pessoas em geral”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Se estiver um rapazinho no cartaz, já pode ser?? Se em vez das queixas se dedicassem a coisas importantes!… A função da publicidade é captar atenções para uma mensagem comercial… logo a imagem da praia cumpre perfeitamente o objectivo! Parecem nazis… qualquer dia em vez de cotas de 50-50 (para evitarem a regra do mérito) vão conseguir impôr quotas de 90-10!… Estou farto de feminazismos!!

  2. Que futilidade e que implicância gratuita! Ocupem-se com coisas úteis.
    Sou mulher e não me senti ofendida com o cartaz!
    Abaixo este fundamentalismo!!

  3. Eu vi o cartaz e vamos lá todos com calma refletir um pouco. Pôr uma mulher, quase toda descascada, na praia e por baixo dizer o preço a que está o quilo da vaca… parece-me excessivo.
    No mínimo estão a chamar vaca à mulher e admite-se a possibilidade que a criatura até estará à venda.

  4. Congratulo-me por constatar a presença de mulheres a desvalorizarem esta situação.
    Isto está a tomar proporções, que são afinal as previsíveis.
    As radicais estão a aproveitar a ‘boleia’ do clima instalado e nem se apercebem que é por causa destes fundamentalismos que ‘surgem’ os TRUMPS e todos os que ouvem o que ele diz.
    porque:…..ESTÃO FARTOS DESTE FASCISMO POLITICO-CORRECTO!!!!!Vamos lá chamar os BOIS (ou as VACAS) pelo nome.
    E quem se ofender,…enerve-se e esconda-se. (tenrinhos da mer**)

  5. Se na imagem constasse um casal na praia ou apenas uma foto de praia ou de um aquashow talvez não houvesse mal entendidos. Convenhamos que para vender vitela branca, tiras de entrecosto, costeletas, lombo e coxas de frango a imagem não é lá muito apropriada.

Responder a @at Cancelar resposta

Suspeito do roubo das pistolas Glock implicou Direcção da PSP (mas nunca foi interrogado sobre isso)

O polícia que está acusado do roubo das pistolas Glock da PSP insinuou, em conversas telefónicas, que haveria chefias da Direcção Nacional desta força policial envolvidas na prática do crime. Apesar disso, nunca terá sido …

O Natal traz emoções fortes. Viva-as intensamente

Quando o tempo frio faz as suas primeiras aparições, quase imediatamente alguém afirma “não tarda nada estamos no Natal”. De facto, a quadra natalícia é o grande prémio de consolação do Inverno: o motivo pelo qual …

Estádio para os Jogos Olímpicos concluído antes da data prevista

O estádio Nacional Japonês, sede dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio de 2020, está concluído, a um mês da estreia oficial, informou esta terça-feira o organismo proprietário do complexo. De acordo com o Conselho de …

Suécia deixa cair investigação de violação contra Julian Assange

O Ministério Público sueco deixou cair a investigação de um caso de violação alegadamente cometido por Julian Assange, fundador do WikiLeaks, em 2010. "O Diretor Adjunto do Ministério Público, Eva-Marie Persson, decidiu hoje [terça-feira] descontinuar a …

Portugal produz menos lixo do que a média da OCDE (mas é o 3.º que menos recicla)

Portugal produz menos lixo do que a média da OCDE, mas é o 3.º que menos recicla, revelaram dados recentes da organização internacional. Em 2017, cada português produzir quase 500 quilogramas de lixo, valor inferior …

Novas demissões na Agência de Informações Financeiras do Vaticano

Um membro da entidade de regulação financeira do Estado do Vaticano, Marc Odendall, demitiu-se na sequência de buscas realizadas pela polícia e que originaram na suspensão do organismo do sistema de comunicações global. Marc Odendall, banqueiro …

Governo e Liga de clubes discutem redução do IVA para espetáculos desportivos

Secretário de Estado do Desporto afirma querer ouvir as reivindicações do organismo, mas sem se comprometer. O secretário de Estado da Juventude e do Desporto anunciou ontem que vai reunir-se com representantes da Liga Portuguesa de …

Tufão obriga a retirada de cerca de cinco mil pessoas do norte das Filipinas

Cerca de cinco mil pessoas foram retiradas do norte das Filipinas devido à aproximação do tufão Kalamaegi, que deverá tocar terra na província de Cagayan nas próximas horas, disseram esta terça-feira as autoridades locais. "Estamos preparados …

Acabaram-se as trotinetas no Algarve. Duraram 10 meses

A vereadora considera, no entanto, que a experiência foi “positiva”, já que permitiu recolher dados de mobilidade, nomeadamente, da utilização destas soluções em pequenos trajetos, ao mesmo tempo que colocou a questão na agenda pública. Sophie …

EasyJet diz que será a primeira a alcançar a neutralidade carbónica na aviação

A companhia aérea britânica easyJet afirmou esta terça-feira que será a primeira no mundo a alcançar a neutralidade carbónica através das compensações. Num comunicado publicado no seu site oficial, a companhia low cost anuncia ainda um …