/

Na Tailândia, estão a ser proibidos protectores solares que afectam a vida marinha

[email protected] / Flickr

Recife de coral na Tailândia

Alguns dos filtros químicos usados nos protectores solares contribuem para o  branqueamento dos recifes de coral. A Tailândia junta-se assim a outros países que adoptaram esta medida na tentativa de proteger a biodiversidade marinha.

A Tailândia está a banir certos tipos de protectores solares numa tentativa de proteger os recifes de corais, já que alguns dos filtros químicos usados têm um impacto ambiental na vida marinha local.

Os ingredientes visados são a oxibenzona, o octinoxate, o 4-metilbenzilideno cânfora e o butilparabeno. Os responsáveis não vão confiscar os protectores e vão apenas ser retirados e devolvidos depois dos donos saírem da área, avança a Vice.

Os compostos químicos visados estão associados ao branqueamento dos corais em resposta a condições stressantes. A nova lei entrou em vigor na semana passada e os incumpridores podem ter de pagar uma multa máxima de quase 2600 euros.

“Protectores solares com estes químicos podem ser usados noutras zonas, como resorts privados, só não podem nos parques nacionais. Estes recursos naturais são de todos, não de um indivíduo. Estamos a tentar preservá-los para todos“, explica Dumras Phoprasit, director do escritório que gere os parques nacionais da Tailândia, à Vice.

As alterações climáticas e o consequente aumento da temperatura das águas têm levado ao processo de branqueamento dos corais um pouco por todo o mundo. Os corais são uma parte essencial do ecossistema marinho e caso não haja redução do stress que estão a sofrer, podem morrer de fome.

“Já recolhemos muitos dados científicos sobre como estes químicos podem prejudicar os nossos recifes de coral. Já estamos a debater introduzir estas medidas há algum tempo”, revela Dumras Phoprasit.

Todos os parques nacionais marinhos tailandeses já foram alertados para a nova lei e vão começar a divulgar a informação com os organizadores de viagens turísticas. A pandemia tem dado aos recifes de coral uma pausa necessária no stress causado pelos milhões de turistas que em tempos normais enchem as praias da Tailândia.

Em 2018, o arquipélago das Palau tornou-se o primeiro país do mundo a banir os protectores solares que danificam os recifes de coral. Desde então, outros territórios como o Havai, as Ilhas Virgens Americanas e a ilha de Bonaire também já aplicaram leis semelhantes.

  AP, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE