Associações querem suspensão de obras do Metro do Porto “sem autorização ambiental”

Quatro associações contestam o arranque das obras das linhas Rosa e Amarela do Metro do Porto “sem autorização ambiental legítima”, exortando a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) a suspender as que desrespeitam a Declaração de Impacte Ambiental (DIA).

Numa carta aberta dirigida ao presidente da APA, Nuno Lacasta, as quatro associações signatárias dizem que foi com “surpresa e apreensão” que assistiram ao arranque das obras das linhas Rosa e Amarela, no Porto e em Vila Nova de Gaia, sem a necessária aprovação da APA.

“Perguntamos como é possível o avanço das referidas obras se estão ainda por publicar as respetivas Declarações de Conformidade Ambiental (DECAPE), decorrentes da análise dos Relatórios de Conformidade Ambiental (RECAPE) apresentados pela Metro do Porto e dos resultados dos processos de Consulta Pública promovidos pela APA e que decorreram em junho de 2020”, lê-se na missiva.

No site da APA e do portal Participa, referem as associações, os dois processos permanecem identificados como “em análise”, pelo que “a decisão final não foi, portanto, ainda publicada”.

Salientando que, de acordo com a lei, só após a publicação é que a Metro do Porto estaria autorizada a avançar, as quatro associações pedem ao presidente da APA que esclareça quando será publicada a decisão final e perguntam que posição vai assumir relativamente ao avanço das obras sem a sua autorização.

No dia 2 de abril, fonte da Metro do Porto avançou à Lusa que a empreitada de construção da Linha Rosa, que se traduz num novo trajeto no Porto entre a zona de S.Bento/Praça da Liberdade e a Casa da Música, arrancou a 29 de março, estando em curso uma intervenção no espaço da futura estação da Casa da Música, no gaveto da Avenida de França com a Rotunda da Boavista.

A mesma fonte indicava também o desenvolvimento a empreitada de extensão, até Vila d’ Este, da Linha Amarela, que atualmente cruza o rio Douro através da ponte Luís I, partindo do Hospital de São João, no Porto, até Santo Ovídio, em Gaia.

Os signatários da carta aberta recordam que o RECAPE apresentado pela Metro do Porto contraria frontalmente determinações da DIA.

No caso da Linha Rosa, é exigida a preservação do Jardim de Sophia, localizado na Praça da Galiza, e, no caso da Linha Amarela, é determinada a conservação de “um relevante” habitat de sobreiros no Monte da Virgem.

“Estas disposições da DIA não são recomendações, não são sugestões, não são pedidos. São condições. Condições cujo cumprimento é exigido para que os projetos sejam autorizados. As Declarações de Impacte Ambiental são, portanto, vinculativas”, afirmam.

E acrescentam: “Então, o que leva a Metro do Porto a sentir-se autorizada não só a anunciar, mas a efetivamente iniciar os primeiros trabalhos das duas empreitadas? O que leva o presidente da Metro do Porto a declarar ter obtido as declarações de conformidade ambiental dos projetos de execução quando essas declarações não existem ou não foram ainda divulgadas?”

As associações perguntam ainda porque é que a autoridade ambiental “parece permitir” o avanço das obras e por que motivo o processo não é suspenso por determinação da APA que tem autoridade – e obrigação – legal para o fazer, já que o projeto de execução, em ambos os casos, não é respeitador da DIA.

“A situação existente parece evidenciar que, ou a empresa Metro do Porto, ao contrário do que afirma, está a atuar sem as necessárias autorizações de ordem ambiental, ou que a APA não está a proceder com transparência em relação aos cidadãos a que o seu estatuto a obriga”, rematam, exortando a APA a suspender todas e quaisquer obras que possam desrespeitar, mesmo que apenas parcialmente, a DIA.

A carta aberta é subscrita pela ACER – Associação Cultural e de Estudos Regionais, Campo Aberto – associação de defesa do ambiente, Clube Unesco da Cidade do Porto e pelo NDMALO-GE Núcleo de Defesa do Meio Ambiente de Lordelo do Ouro – Grupo Ecológico.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Rio Ave 0 - 2 Sporting | Leão invicto com uma garra no “caneco”

O Sporting registou o 31º jogo consecutivo sem perder na Liga NOS. Na visita ao Rio Ave, os “leões” venceram o Rio Ave por 2-0 e estão muito perto de conquistar o ceptro de campeões …

Taylor's lança vinho do Porto produzido na vindima de 1896 (e custa uma pequena fortuna)

A Taylor's vai lançar um "raro" vinho do Porto produzido na vindima de 1896, na Região Demarcada do Douro, e que tem uma edição limitada de 1.700 decantadores de cristal, embalados numa luxuosa caixa de …

"Este calendário pode ser muito mais perigoso do que finalizar o campeonato"

Dois treinadores de equipas femininas de andebol analisaram a sucessão de jornadas duplas em fins-de-semana consecutivos. Diogo Guerra avisa: "Este calendário é uma irresponsabilidade enorme. Só espero que ninguém se aleije". A primeira divisão nacional feminina …

Mulher dá à luz nove bebés, mais dois do que mostraram as ecografias

Uma mulher de 25 anos deu à luz nove bebés, mais dois do que mostraram as várias ecografias realizadas ao longo da gravidez. O caso aconteceu no Mali. Este está a ser considerado um recorde mundial …

Andrea Bocelli dá dois concertos em Coimbra em 25 e 26 de junho

O tenor italiano Andrea Bocelli vai atuar no Estádio Cidade de Coimbra em 25 e 26 de junho, em dois concertos que contam com a participação da fadista Mariza. "Em cumprimento das normas de segurança e …

Califórnia vai ter o maior sistema de armazenamento de energia não hidrelétrica do mundo

A empresa canadiana Hydrostor, que fornece soluções de armazenamento de energia de longa duração, revelou esta semana que irá desenvolver 1.000 MW de CAES na Califórnia, de acordo com um comunicado. O CAES é um tipo …

Seis anos e mil milhões de links depois, cientistas concluem que a Internet está a crescer (e a encolher)

Uma equipa de investigadores analisou mil milhões de links ao longo de seis anos e concluiu que a Internet está tanto a crescer como a encolher. O mundo online está em constante expansão — sempre agregando …

Há estranhas rádios-fantasma na Rússia (e exploradores entraram numa delas)

Aos 14 anos, um jovem comprou um rádio de ondas curtas e estava a testá-lo quando encontrou a transmissão errada - uma rádio fantasma. Imagine que é um entusiasta da rádio, sozinho à noite, a trabalhar …

Dinheiro e refeições grátis. A Sérvia vai recompensar os cidadãos que forem vacinados

O Presidente da Sérvia, Aleksandar Vucic, anunciou esta quarta-feira que serão pagos 25 euros aos cidadãos já vacinados contra a covid-19 e aos que se vão vacinar até final de maio, uma iniciativa original no …

Ivã, o (não tão) Terrível. Aliado de Putin reescreve história para reabilitar reputação do primeiro czar da Rússia

Segundo um alto funcionário russo, Ivã, o Terrível, não era terrível e a sua reputação de tirano cruel é o resultado de uma campanha de difamação realizada pelo Ocidente no século XVI. Nikolai Patrushev, o poderoso …