90 casos: surto de legionella desta magnitude e gravidade não é normal

Rodrigo Gatinho / portugal.gov

O director-geral da Saúde, Francisco George

O director-geral da Saúde, Francisco George

O director-geral da Saúde, Francisco George, anunciou este sábado que foram já diagnosticados 90 casos de infecção por ‘legionella’ na Grande Lisboa, dos quais 16 estão nos cuidados intensivos, admitindo que possam surgir novos casos.

A quase totalidade dos casos detectados, cerca de 90%, “estão concentrados na área de Vila Franca de Xira”, nomeadamente nas localidades de Vialonga, Póvoa de Santa Iria e Forte da Casa.

Destes 90 casos detectados, 59 estão internados no Hospital de Vila Franca de Xira e os restantes casos estão internados por todos os hospitais da Grande Lisboa, como o Centro Hospitalar de Lisboa Norte, o hospital de Amadora-Sintra, o hospital das Descobertas e o Hospital Beatriz Ângelo, em Loures.

Francisco George admitu esta tarde que o surto de legionella verificado em Vila Franca de Xira “é um problema que não é habitual” dada “a magnitude e gravidade”.

Para Francisco George, este surto de legionella “é uma situação preocupante“, indicando que estão a ser tomadas “medidas sem descanso” e assegurando que as autoridades de saúde “estão preparadas para um eventual aumento de casos”.

O director-geral de Saúde disse ainda que “não foi identificada a fonte de contágio“, nem a “explicação para este fenómeno”.

Na sexta-feira, deram entrada no hospital de Vila Franca de Xira 27 pessoas com problemas respiratórios, sendo que já hoje houve a registar a primeira vítima mortal, um homem de 59 anos com problemas respiratórios já anteriores a ter sido infetado com a bactéria Legionella.

As pessoas têm razões para estar atentas e preocupadas, é um problema que não é habitual, uma situação deste tipo, com esta magnitude e gravidade, não é habitual“, disse o diretor-geral de Saúde, admitindo que surjam novos casos nas próximas horas e dias, dado que o período de incubação da doença é de uma semana a 10 dias.

“É possível haver mais casos nas próximas horas e nos próximos dias”, disse Francisco George, considerando que as pessoas devem estar “alertadas e preocupadas, mas não alarmadas”, até porque, só este ano, já houve 88 casos de legionella em Portugal.

A bactéria da legionella, disse, “transmite-se por inalação, é respirada através da formação e produção de aerossóis, que são pequenas gotículas nos duches, nos repuxos, de tudo o que possa fabricar aerossóis, como por exemplo sistemas de ar condicionado, e uma vez que a água que esteve na sua origem tenha a bactéria, é provável a transmissão por inalação”.

Esta bactéria, vincou o diretor-geral de Saúde, “não se transmite de pessoa a pessoa“, pelo que a principal recomendação para os cidadãos, nomeadamente os da zona de Vila Franca de Xira, é “ter em atenção as comunicações dos meios de comunicação de referência”.

Quanto aos grupos de risco, Francisco George apontou as pessoas com mais de 50 anos e os grandes fumadores, lembrando que a única vítima mortal, até agora, era um “fumador de mais de dois maços por dia”, que por causa disso “tinha um fator de risco que determinou esta evolução”.

 Ministro da Saúde anuncia plano de contingência

O ministro da Saúde, Paulo Macedo, anunciou este sábado que foi acionado um plano de contingência para lidar com o surto de legionella que surgiu na sexta-feira em Vila Franca de Xira.

Em declarações aos jornalistas à entrada para uma reunião de emergência das autoridades de saúde, em Lisboa, Paulo Macedo disse que “há um conjunto de medidas que têm vindo a ser tomadas, sendo que a primeira é tratar das pessoas e assegurar número suficiente de camas e a possibilidade de ventilar os doentes com dificuldades especiais”.

Paulo Macedo confirmou tratar-se de “um caso que não é normal”, mas lembrou que todos os anos “há um número significativo de Legionella e, no ano passado, houve 120 casos”.

Os especialistas das autoridades de saúde “reuniram-se na sexta-feira com a câmara de Vila Franca e empresas municipais de águas no sentido de o mais cedo possível podermos estabelecer conexões e fazer vários despistes e encontrar pontos comuns a estas pessoas”, disse o ministro, acrescentando que “foi feita geo-referenciação dos casos” e que todos os “factos vão ser trabalhados para ver como pode ser identificada a origem desta situação e pôr-lhe cobro, que é a segunda prioridade”.

Aberto inquérito epidemiológico

“Ontem, sexta-feira, foi também iniciado inquérito epidemiológico para averiguar a fonte potencial de contaminação e vão ser tomadas medidas para a sua eliminação”, disse à Lusa uma fonte oficial do Ministério liderado por Paulo Macedo.

A equipa é constituída pela Direção Geral de Saúde, Instituto Nacional de Saúde dr. Ricardo Jorge, delegados de Saúde e Administração de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, e o ministro tem “acompanhado pessoalmente a evolução da situação e participado em algumas reuniões”.

Os trabalhos, conclui a fonte oficial do Ministério da Saúde, estão concentrados em duas frentes: “na assistência e tratamento dos doentes e na identificação da fonte de contaminação”.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

CGD já está a cobrar comissões nos depósitos de instituições financeiras

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) já começou a cobrar comissões nos depósitos das instituições financeiras, de modo a tentar contornar a política monetária do Banco central Europeu. A intenção de cobrar comissões nos depósitos de …

Câmara de Oliveira de Azeméis pagou contas de concelhia do PSD, acusa Ministério Público

O Ministério Público (MP) deduziu esta quarta-feira acusação contra 68 arguidos no âmbito da operação “Ajuste Secreto”. Entre os acusados está o antigo autarca da Câmara de Oliveira de Azeméis Hermínio Loureiro, que é a …

PAN defende atribuição de cartão de cidadão a sem-abrigo

A iniciativa recomenda ao executivo socialista, liderado por António Costa, que seja atribuído "um cartão de identificação a todos aqueles que não têm uma casa ou um teto". O PAN apresentou na Assembleia da República um …

Governo quer criar regras especiais para alunos do profissional acederem ao Ensino Superior

O Governo quer criar um modelo de acesso específico para alunos do ensino profissional que queiram prosseguir estudos superiores, uma proposta que chegou a estar desenhada na anterior legislatura, mas que ainda não avançou. Segundo noticiou …

Menos de metade dos médicos do SNS trabalha em regime de exclusividade

Menos de metade (42,9%) dos médicos do Serviço Nacional de Saúde (SNS) trabalha em regime de exclusividade, avança o Jornal de Notícias, citando números da Administração Central dos Serviços de Saúde.  Segundo dados apresentados esta quinta-feira …

Grávidas e crianças até aos 10 anos não devem comer peixe-espada e atum, recomenda Espanha

A Agência Espanhola de Segurança Alimentar e Nutrição publicou novas recomendações no final de outubro para o consumo de determinados tipos de pescado, nomeadamente o atum e o peixe-espada, tubarão ou cação e Lúcio. Em causa …

Deputado Lobo d'Ávila abre portas ao futuro no CDS. "Não digo não" ao partido

O ex-deputado Filipe Lobo d'Ávila afirmou que não afasta a possibilidade de se candidatar à liderança do CDS. O potencial candidato à sucessão de Assunção Cristas indicou que a estratégia do partido, nos últimos anos, …

Só o Governo prevê uma aceleração em 2020. OCDE também está pouco otimista (e deixa um conselho a Centeno)

A economia portuguesa vai abrandar nos próximos anos, segundo antecipa a Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Económico (OCDE). No Economic Outlook publicado esta quinta-feira, as previsões para a economia nacional aponta para um crescimento …

Trump exige que se pare "a caça às bruxas" em reação a testemunho de embaixador

"Esta caça às bruxas deve parar agora. Tão prejudicial para o nosso país!", escreveu Donald Trump no Twitter, em reação ao testemunho do seu embaixador da União Europeia. O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, manifestou …

Seis embaixadores portugueses mudam de países

Há seis embaixadores portugueses que vão mudar de cidade. O Presidente da República já assinou o decreto que rege a nomeação de novas chefias para tutelar as embaixadas de Portugal em Berlim, Madrid, Praga e …