/

Surto com 127 infetados e um morto na Misericórdia de Proença-a-Nova

4

Um surto de covid-19 detetado na quarta-feira na Santa Casa da Misericórdia de Proença-a-Nova provocou uma morte e regista 127 casos ativos, disse hoje à agência Lusa o presidente da câmara local.

Segundo o presidente da Câmara de Proença-a-Nova, João Lobo, na quarta-feira, tinham sido detetados na Santa casa da Misericórdia local, 110 casos positivos e registou-se a morte de uma pessoa que “estava infetada e ativa”.

“Durante esta madrugada foi feito um rastreio aos mais de 90 colaboradores [da instituição], sendo que 22 estão infetados bem como 105 utentes, de um total de cerca de 140”, adiantou o presidente deste município do distrito de Castelo Branco.

João Lobo confirmou que todos os utentes e funcionários da Santa Casa da Misericórdia de Proença-a-Nova “têm a vacinação completa”.

Para já, foram transferidos 13 utentes que não estão infetados para outras instalações daquela instituição particular de solidariedade social (IPSS).

Segundo o autarca, os infetados mantêm-se no mesmo espaço e estão estáveis, sendo que a proteção civil municipal, conjuntamente com as autoridades de saúde e a misericórdia continuam a acompanhar a situação, uma vez que a origem do surto é ainda desconhecida.

João Lobo apela a alguma serenidade neste momento e à responsabilidade individual para minimizar eventuais redes de contágio e reduzir a ocorrência à instituição.

O autarca endereçou ainda, em nome pessoal e do município de Proença-a-Nova, “as condolências à família enlutada pela sua perda”.

A autarquia decidiu também cancelar alguns dos eventos previstos para o fim de semana, realizando-se apenas o espetáculo “Minutos Mágicos”, com os bilhetes quase esgotados, tendo em conta que há lugares limitados e o cumprimento das recomendações da Direção-Geral de Saúde (DGS) relativamente a distanciamento, higienização das mãos e uso obrigatório de máscara.

  // Lusa

4 Comments

    • Peço desculpa, mas uma opinião dessas só mesmo quem vive completamente alheado da realidade. Hoje, com uma estirpe muito mais contagiosa e letal (delta), morre 1 utente em 127 num lar. Que tal ir fazer uma pesquisa para ver quantos idosos morriam antes das vacinas? Dica: bastante mais do que 1 em 127. E com estirpes menos contagiosas e letais. Portanto a conclusão é que, sim, as vacinas funcionam e funcionam bem no seu principal propósito: salvar vidas! Claro que se passar a vida nas conspirações do Facebook tudo é possível, desde Terras planas e porcos a voarem. O problema é que neste caso a desinformação que espalha não é inofensiva e pode de facto custar vidas.
      Cumprimentos.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.