Supremo validou uma das escutas que apanhou Costa (acidentalmente) no caso do hidrogénio

17

António Cotrim / Lusa

Uma das escutas telefónicas entre o primeiro-ministro e o ministro do Ambiente, interceptadas no âmbito do caso do hidrogénio, foi validada pelo Supremo Tribunal de Justiça e, por isso, vai integrar o processo judicial que ainda não tem arguidos.

Das três escutas telefónicas entre António Costa e José Matos Fernandes que foram interceptadas no domínio da investigação ao chamado caso do hidrogénio, apenas uma foi validada pelo Supremo Tribunal de Justiça, conforme avançam o Expresso e o Público.

As duas outras escutas foram consideradas irrelevantes para a investigação e deverão ser destruídas, embora o Ministério Público (MP) reclame que podem ser importantes, nomeadamente em eventuais recursos.

O processo judicial envolve suspeitas de corrupção e de tráfico de influências no âmbito do mega-projecto do hidrogénio em Sines.

Costa foi “apanhado acidentalmente” em conversas telefónicas com Matos Fernandes, o verdadeiro alvo das escutas, como aponta o Expresso.

Os dois políticos falavam da estratégia energética nacional e o teor das conversas será algo “normal entre dois governantes”, como sustenta o semanário.

Na conversa validada pelo Supremo, Costa perguntará ao ministro do Ambiente “onde se localizaria a refinaria de lítio“, ainda segundo o mesmo jornal.

No âmbito do caso, há suspeitas em torno das actuações de Matos Fernandes e de João Galamba, secretário de Estado da Energia que também já foi alvo de escutas.

O processo ainda não tem arguidos, segundo revelou a Procuradoria Geral da República.

  ZAP //

17 Comments

  1. Tem medo do Ventura e acusam-no de corrupto, bem não digo que não seja. Mas está visto que eles sabem, todos muito bem, o que é corrupção. A esquerda muito amiga do povo, nestes últimos 4 anos suportou um governo que mais enganou o povo. Pergunto eu onde está o ouro e o fundo de estabilização para suportar os trabalhadores num cenário como este. O apoio à família é reduzido e ainda contam que sejam as empresas a suportar, pois muito bem, o problema é que a maioria das empresas são familiares. PERDA DE RENDIMENTO foi o que tivemos nos últimos anos pelo governo dito de ESQUERDA. Mas tenham calma que temos um Afonso Henriques do PC com a sua bíblia na mão, A CONSTITUIÇÃO.

    VOLTA TROIKA ESTÁS PERDOADA

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.