PJ foi afastada do caso do hidrogénio (e “não é muito legal”)

Tiago Petinga / Lusa

O secretário de Estado da Energia, João Galamba.

O Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP) do Ministério Público afastou a Polícia Judiciária (PJ) das investigações em torno do chamado caso do hidrogénio que envolvem suspeitas contra o ministro da Economia, Siza Vieira, e o secretário de Estado da Energia, João Galamba. “Uma solução que não é muito legal”, segundo fonte policial.

A notícia é avançada pela revista Sábado e destacada pelo Expresso. A decisão terá sido do Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP) e terá causado indignação na PJ, já que seria da sua competência investigar o caso.

“O MP pode não exercer essas competências se fizer a investigação por mão própria. Teoricamente, fá-lo por mão própria, mas, na prática, tem lá uma ou duas entidades para lhe darem apoio. É uma solução que não é muito legal“, destaca uma fonte policial referindo-se ao que está estipulado na Lei de Organização da Investigação Criminal.

Quando se quer aplicar a lei mas não se cumpre a lei, perde-se alguma legitimidade e geram-se dúvidas”, aponta a mesma fonte da PJ.

Mas este não é o primeiro caso que envolve eventuais crimes de corrupção económica a ser retirado à competência da PJ pelo DCIAP. Já aconteceu o mesmo com as operações Marquês e Furacão, o que “tem sido um contributo para a desorganização do sistema”, considera a dita fonte.

As investigações em torno do processo do hidrogénio estão a ser feitas pelo DCIAP e pela Autoridade Tributária, conforme nota o Expresso.

Siza Vieira e João Galamba são suspeitos por, alegadamente, terem favorecido determinadas empresas no âmbito do processo de selecção das candidaturas que vão integrar a proposta portuguesa a apresentar a Bruxelas, para obter apoios comunitários.

O MP suspeita em particular que terá sido beneficiado o consórcio H2Sines que é formado por EDP, Galp, REN, Martifer e Vestas.

No âmbito das suspeitas, noticiou-se que Siza Vieira e João Galamba foram colocados sob escuta pelo MP. Mas esta entidade assegura que o ministro não foi alvo de tal procedimento, não se pronunciando quanto ao Secretário de Estado, o que insinua que este terá sido mesmo alvo de escutas.

Siza Vieira já avançou com uma queixa-crime por “denúncia caluniosa” no âmbito do inquérito.

Galamba refutou as suspeitas, considerando que “não há qualquer concurso público, adjudicação directa ou financiamento assegurado ou atribuído, ou qualquer decisão final tomada, pelo que, objectivamente, não poderia ter sido praticado qualquer acto que consubstancie favorecimento, tráfico de influências ou corrupção”.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

15 COMENTÁRIOS

  1. Sempre que a UE tem verbas destinadas a promover a economia aparece um projeto megalómano para encher os bolsos a ladrões de colarinho branco, o dinheiro que Portugal vai receber deve ser integralmente gasto no apoio à economia e ás famílias. Sr Costa não queira ficar na história como o Sócrates II

  2. Em minha modesta opinião todos são corruptos até prova em contrário, pois se a Autoridade Tributária não utiliza a presunção de inocência, apesar de de ter em seu poder 2 acórdãos judiciais como INOCENTE e ainda penhora o salário em 1/3, porquê que eu um simples cidadão não hei-de duvidar de quem que seja’

      • Nestes casos só é cego quem não quer ver como as coisas vão funcionando por cá, quem governa agora é que terá que responder pelas suas ações, que também haja peças iguais noutros partidos, lá disso também não me restam dúvidas, mas esbarramos sempre no mesmo problema, falta de justiça, ou “justiça” que tomba sempre para o lado mais forte, dinheiro.

  3. Este era melhor prende-lo já, que assim ia cumprindo a pena e não fazia tantas falcatruas. Este gajito tem as lâmpadas de corrupto todas acesas, parece uma árvore de Natal.

  4. Continuo sem perceber por que razão se perde tempo a investigar o Galambadas. Esta criatura não carece de nenhuma investigação. É prendê-lo e está feita justiça.

RESPONDER

Após cinco anos de silêncio, sauditas e iranianos terão iniciado conversações

Cinco anos depois de terem rompido as relações diplomáticas, a Arábia Saudita e o Irão terão iniciado contactos no Iraque. Este mês, responsáveis sauditas e iranianos terão iniciado conversações numa tentativa de aliviar as tensões, principalmente …

Helicóptero Ingenuity faz voo histórico em Marte

O Ingenuity, helicóptero da NASA, fez o seu primeiro voo de teste, esta segunda-feira, em Marte. Foi a primeira vez na História que um aparelho construído por seres humanos fez um voo controlado noutro planeta. "Os …

Carreiras finta críticas a Rio (mas coloca-se "na primeira fila" se Passos voltar)

Na antecâmara do que pode ser o seu último mandato autárquico, o presidente da Câmara de Cascais, Carlos Carreiras, não quer prejudicar o PSD e, por isso, foge às críticas a Rio Rio. Mas suspira …

"Já se esperou tempo demais". Marcelo pede criminalização do enriquecimento injustificado

O Presidente da República pediu, esta segunda-feira, que se encontre o meio adequado para criminalizar o enriquecimento injustificado, defendendo que este passo já devia ter sido dado e que "há vários caminhos" para o fazer …

União Europeia vai receber mais 100 milhões de doses da Pfizer

A União Europeia (UE) vai receber mais 100 milhões de doses adicionais da vacina contra a covid-19 desenvolvida pela Pfizer e pela BioNTech. O anúncio foi feito através de um comunicado da farmacêutica citado pelo Jornal …

Portugal regista mais uma morte e 220 novos casos de covid-19

Portugal registou, esta segunda-feira, mais uma morte e 220 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 220 …

Há milhares de trabalhadores sem avaliação na Função Pública

Há milhares de trabalhadores sem avaliação na Função Pública. O Governo está em negociações com os sindicatos para rever o sistema. O Governo e sindicatos da Administração Pública começaram a negociar a revisão do Sistema Integrado …

Maioria dos cuidadores informais desconhecem que podem aceder a um estatuto

A maioria dos cuidadores informais inquiridos num estudo do movimento que lhes quer "dar voz" revela desconhecer o estatuto em vigor há um ano e queixa-se da falta de apoios para prestar cuidados, mas também …

Novo Banco avança com ação contra empresas de Berardo para cobrar 3,5 milhões de euros

O Novo Banco avançou com uma nova ação de execução contra duas empresas de José Berardo, no valor de 3,5 milhões de euros. O Novo Banco interpôs uma ação de execução ordinária contra a Metalgest e …

Fauci prevê que seja retomado o uso da vacina da Johnson & Johnson nos EUA

Anthony Fauci prevê que o regulador norte-americano ponha fim à pausa temporária do uso da vacina da Johnson & Johnson (J&J) contra a covid-19. Acrescentou ainda que acredita que a decisão será tomada até sexta-feira. "A …