Venezuela conta espingardas. Militares declaram lealdade absoluta a Maduro

Cristian Hernandez / EPA

Milhares de pessoas protestam na Venezuela

O Tribunal Supremo de Justiça da Venezuela (STJ) condenou esta quinta-feira a autoproclamação de Juan Guaidó como Presidente interino do país e acusou o deputado de pretender “usurpar um cargo de eleição popular”.

A posição do STJ foi divulgada pelo presidente daquele organismo, Maikel Moreno, durante o ato de abertura do ano judicial venezuelano, onde vincou que o poder judicial apenas reconhece Nicolás Maduro como único Presidente legítimo da Venezuela.

“Podemos observar como se promoveu, de maneira descarada e à margem dos princípios básicos do direito internacional, o desconhecimento da institucionalidade democrática do país (…) deixamos absolutamente claro o nosso reconhecimento à autoridade legítima, constituída, do cidadão Nicolás Maduro Moros como Presidente constitucional da República Bolivariana de Venezuela”, disse.

Segundo Maikel Moreno, assim sendo e “em consequência não reconhecemos qualquer pretensão inconstitucional de usurpar um cargo de eleição popular por vias de facto, com o grave propósito de burlar a vontade democrática do povo venezuelano e o objetivo de provocar a rutura da ordem constitucional devidamente estabelecida no país”.

“Lamentamos que se reeditem critérios do passado para assaltar o poder político pela força. Fazemos um chamado à comunidade internacional e à Organização das Nações Unidas e denunciamos que na Venezuela se está preparando um golpe de Estado, com a anuência de governos estrangeiros com um vasto antecedente de conspiração e promotores de guerras fratricidas na região”, acrescentou.

Por outro lado, vincou que o poder judicial reconhece “todas e cada uma das autoridades civis e militares legalmente constituídas e que exercem as suas funções cumprindo com os requisitos legais e constitucionais” contidos na ordem jurídica venezuelana.

“Já não é só uma ameaça. Somos vítimas de um ataque furtivo e desapiedado do império norte-americano. Por isso, os que temos o poder de dirigir os fundamentais poderes do Estado, não podemos ser vacilantes perante o que significa perder a nossa identidade e liberdade”, disse.

Mikel Moreno vincou ainda que “por isso, cada poder do Estado, junto com as heroicas Forças Armadas Bolivarianas, deve ser dirigido e integrado por homens e mulheres absolutamente leais à pátria e à soberania”.

Forças Armadas não reconhecem Guaidó

Em igual sentido,o ministro da Defesa da Venezuela, o general Vladimir Padrino López, considerou que a autoproclamação de Juan Guaidó é um “golpe de Estado” em marcha.

“Alerto o povo da Venezuela que está a acontecer um golpe de Estado contra as instituições, contra a democracia, contra a nossa Constituição, contra o presidente Nicolás Maduro, presidente legítimo”, assegurou o ministro, rodeado pela cúpula militar.

“As Forças Armadas Bolivarianas (FAV) sempre têm estado apegadas às leis. É muito perigoso que propiciem esta figura do governo de facto, paralelo”, disse o general Vladimir Padrino López num comunicado público que fez através da televisão estatal. Segundo o ministro venezuelano, a autoproclamação de Juan Guaidó é “um facto gravíssimo e aberrante” de tentativa de “instalar um governo paralelo no país”.

O ministro da Defesa acusou a “ultradireita” de tratar de fragmentar e dividir o país, “para definir o destino da pátria” e condenou a decisão de vários governos internacionais de não reconhecerem Nicolás Maduro como Presidente da Venezuela.

Vladimir Padrino López sublinhou que está um curso uma tentativa de golpe de Estado na Venezuela, impulsionada pelos Estados Unidos e vincou que as Forças Armadas (FAB) “não aceitarão jamais um presidente autoproclamado”.

“As FAB estão aqui para evitar, a todo o custo um confronto entre os venezuelanos. Não é uma guerra entre irmãos que solucionará os problemas, é através do diálogo. Nada faremos fora da Constituição”, disse.

“Lealdada e subordinação absoluta” a Maduro

A leitura do comunicado foi feita a partir do salão Simón Bolívar do Ministério da Defesa e o ministro venezuelano sublinhou ainda que as Forças Armadas “amam” a Venezuela e “desejamos morrer por ela na sua defesa”.

“Nunca deixaremos de estar do lado do povo da Venezuela. A guerra é o instrumento dos apátridas que querem ver-nos em confrontos e matando-nos uns aos outros”.

Desta forma, Padrino López reitera o apoio a Maduro em rejeição à autoproclamação de Juan Guaidó enquanto presidente interino, depois de ontem já ter assegurado que as forças armadas não reconheceriam um presidente “imposto por interesses obscuros”.

Durante a manhã, oito generais que comandam regiões estratégicas do país ratificaram a sua “lealdade e subordinação absoluta” a Maduro, em mensagens divulgadas pela televisão estatal. “Leais sempre, traidores nunca”, disseram alguns ao final das suas intervenções, permeadas por menções ao falecido líder socialista Hugo Chávez (1999-2013): “Chávez vive, a pátria continua”.

Também o Major-General Victor Palacio posicionou-se junto a Maduro, dizendo rejeitar categoricamente quaisquer atos que ameaçassem a estabilidade na Venezuela e o Major-General Manuel Gregorio Bernal disse que o atual presidente representa um país independente perante a agressão imperialista.

Maduro também recebeu apoio dos seus aliados internacionais Rússia, China e Cuba, que se manifestaram contra qualquer “interferência estrangeira” na Venezuela.

Por sua vez, Guaidó, que segundo uma fonte da oposição “está num local seguro”, continua a receber mensagens e telefonemas de chefes de Estado da região e da União Europeia. Nesta quinta-feira, o Reino Unido reconheceu a sua autoproclamação.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

    • A esquerda não existe caro Joaquim, e a direita também não. Existe é a maior ambição do ser humano: o poder. Você já viu a esquerda? é loira ou morena? Preta os branca? Vai de Uber ou anda de Famel Zundapp?

      Essas coisas da esquerda e da direita dão jeito é aos políticos. Um excelente ópio para o povo se dividir e enquanto a cidadania anda dividida, o poder faz a festa. Chame-lhe esquerda, chame. Eu chamo-lhes ganância humana, e não me engano muito.

      O que importa combater é a ganância. Maduro manipula o processo eleitoral para perpetuar o Bolivareanos no poder. Uma trampa! Guaidó é um fantoche dos EUA que tem sérios interesses no petróleo da Venezuela. Com Bolsonaro no poder no Brasil, os EUA já podem considerar a água (o petróleo do amanhã) e os recursos da Amazónia no papo. Agora, a tentativa de derrube de Maduro nada tem a ver com esquerda nem direita. Tem a ver com interesses geo-estratégicos e económicos na região. Alguma vez jogou ao “Risco”? Está a ver a ideia?

      Às vezes parece que o mundo não aprendeu nada com os exemplos do Iraque, do Vietname, da Líbia, do Panamá, da Pérsia… Os EUA não invadem países… Colonizam-nos económicamente e politicamente com governates fantoche. Mas dizem que foi para implementar a democracia (à força, veja-se o contrassenso) e para “libertar” a população de um tirano. É sempre a mesma narrativa e malta ainda anda a falar em esquerda e direita. Ai mãe…

      • Já vi a esquerda já. De esquerda é toda a gente que acha que se pode meter na vida dos outros. Seja no que dizem, no que têm se são muito ricos ou não, se pagam muito ou pouco, se falam politicamente correcto, todos os que pensam assim são de esquerda.
        Os de direita preocupam-se consigo e não com os outros, por isso quando chegam ao poder não têm tendencia a querer eternizar-se no cargo

  1. Pura verdade Joaquim, assim como aqui no Brasil eles achavam que se eternizariam no poder, comprando as pessoas mais pobres, os politicos corruptos que vendem a propia mae, e enriquecendo os familiares e amigos, corrompendo a justiça, colocando os propios advogados dos sindicatos e os filiados ao partido oara o Suoremo Tribunal Federal e areas secundarias do judiciario para aprovarem leis que os favoreçam

  2. Há quase 100 anos atrás, o escritor português Fernando Pessoa (1888 – 1935) escreveu: “O comunismo não é um sistema: é um dogmatismo sem sistema — o dogmatismo informe da brutalidade e da dissolução. Se o que há de lixo moral e mental em todos os cérebros pudesse ser varrido e reunido, e com ele se formar uma figura gigantesca, tal seria a figura do comunismo, inimigo supremo da liberdade e da humanidade, como o é tudo quanto dorme nos baixos instintos que se escondem em cada um de nós.” > http://conservadores.com.br/o-anticomunismo-de-fernando-pessoa/

    Este palhaço e tiranete chamado Nicolau Maduro, que outrora tinha milhões de admiradores, usa o velho truque da absoluta demagogia e nacionalismo, para tentar esconder o quanto ele, Maduro é um decadente e um debilóide.
    Aos que ainda sejam, admiradores deste cabeça oca chamado Nicolau Maduro e, estejam preocupados com a vida deste imbecil, eu aviso logo uma coisa. Que todo ditador que tenha fortunas roubadas no exterior, sempre foge, sem nada chamável de luta.
    Eu que nasci em 1970, já vi as quedas de podre de vários ditadores que, tinham fortunas roubadas e depositadas no exterior. E para lá fugiram, sem nada chamável de luta. Vou citar os que eu me lembro, desde que estava no fim da minha infância: Idi Amin (Uganda – 1979), Xá do Irã(Irã -1979), Baby Doc (Haiti- 1986), Ferdinand Marcos (Filipinas – 1986), etc.
    Se Maduro vai fugir e depois, ir morrer no exílio como Idi Amin, Xá do Irã e Baby Doc ou vai fracassar na fuga e será eliminado, pela sua corrupção e roubalheira, como Nicolae Ceasescu (Romênia 1918 – 1989) e Muammar Gaddafi (Líbia 1942 – 2011) já o foram, só o tempo dirá. Prefiro a segunda alternativa, pois ela representará, uma verdadeira justiça.
    Em resumo: Maduro cairá de podre, em 2019.

    “Porém o suprassumo da cretinice é contestar a fidelidade de Lula ao comunismo mediante a alegação de que é um larápio, um corrupto. Qual grande líder comunista não o foi? Qual não viver como um nababo enquanto seu povo comia ratos? Qual partido comunista subiu ao poder sem propinas, sem desvio de dinheiro público, sem negócios escusos, sem roubo e chantagem?” > http://www.dcomercio.com.br/categoria/opiniao/el_mayor

RESPONDER

Campanha alerta população sobre cancros de sangue e apela para informação

Uma campanha para quebrar o silêncio sobre os cancros do sangue e alertar para a importância do diagnóstico precoce está nas ruas até final de setembro, lembrando que é essencial estar atento a sintomas e …

Pfizer diz que vacina é "segura" para crianças dos cinco aos 11 anos

A Pfizer/BioNTech anunciaram, esta segunda-feira, que a vacina é segura e parece gerar uma resposta imunitária robusta nas crianças dos cinco aos 11 anos. Depois de um estudo com 2.268 participantes, a Pfizer/BioNTech anunciaram que a …

PS e CDS na Madeira desencontrados, PSD e Bloco continuam no Norte

No arranque da segunda semana de campanha para as autárquicas, os líderes do PS e do CDS-PP apostam na Madeira mas com horários desencontrados, enquanto BE e PSD continuam a norte, e PAN e PCP …

Confronto entre EUA e China é "perigoso para o mundo", alerta Guterres

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU) afirmou no domingo que um confronto entre os Estados Unidos (EUA) e a China é "perigoso para o mundo" e que, apesar das diferenças, há áreas onde …

Portugal recebeu no domingo grupo de 80 afegãos

Portugal recebeu no domingo 80 afegãos, na maioria atletas da equipa de futebol feminino e seus agregados familiares, elevando para 178 o total de cidadãos acolhidos após a emergência humanitária no Afeganistão, anunciou esta segunda-feira …

Inspeção obrigatória das motas começa em janeiro de 2022

Quase dez anos depois de a medida ter sido aprovada pelo Governo, a inspeção obrigatória de motas com mais de 125 cc vai arrancar em janeiro de 2022. Jorge Delgado, secretário de Estado das Infraestruturas, referiu …

André Ventura - Chega

Ventura diz que PSD está "igual" ao PS - e desafia Rio a justificar atraso no interior

O líder do Chega, André Ventura, manifestou-se hoje preocupado com o panorama político à direita, observando que o PSD está “igual” ao PS e acusando ambos os partidos de terem abandonado o interior do país. “Estou …

Sem Cristiano, o que se passa com a Juventus?

Nenhum triunfo em quatro jornadas do campeonato. Não acontecia há 60 anos. E o problema maior não estará no ataque, apesar da saída de Cristiano Ronaldo. Estreia na temporada: 2-2 no terreno da Udinese. Receber o …

Pacto AUKUS. Nova aliança dos EUA na Ásia-Pacífico pode levar a "corrida às armas nucleares"

A nova aliança dos Estados Unidos (EUA) na região da Ásia-Pacífico e a recente compra de submarinos norte-americanos por parte da Austrália pode desencadear uma "corrida às armas nucleares" na região, avisou esta segunda-feira a …

Costa foi omnipresente, agradeceu a regueifa e recarregou a "bazuca" como arma política

António Costa correu oito concelhos do Norte, em missão de campanha eleitoral. A "bazuca" europeia é usada como arma política, assim como a gestão da pandemia. A pandemia era um ponto de inflexão para as eleições …