Super Lua com eclipse total é esta noite

Rolf Olsen / NASA

 Fotografia do eclipse lunar de passado dia 4 de abril de 2015, curiosamente, o eclipse lunar total mais curto do século.

Fotografia do eclipse lunar de passado dia 4 de abril de 2015, curiosamente, o eclipse lunar total mais curto do século.

A Lua vai estar, na madrugada desta segunda-feira, aparentemente maior e tapada pela sombra da Terra. É a segunda Super Lua do ano, e a mais expressiva, além de ser o segundo e último eclipse total da Lua do ano.

Pela primeira vez em mais de 30 anos, seremos capazes de testemunhar uma Super Lua em combinação com um eclipse lunar. Grande parte do mundo poderá observar um eclipse lunar total, e o evento coincidirá com o que se costuma chamar de “Super Lua“.

Se as condições do céu ajudarem, o eclipse total da Lua será visível na Europa Ocidental, incluindo Portugal, bem como na África Ocidental, América do Sul e Central e leste da América do Norte.

O eclipse da Lua ocorre sempre que o Sol, a Terra e a Lua se encontram próximos ou em perfeito alinhamento, com a Terra a estar entre o Sol e a Lua.

O de segunda-feira será total porque toda a face visível da Lua é obscurecida pela sombra da Terra (umbra).

O eclipse lunar só sucede quando coincidem a fase de Lua cheia e a passagem do satélite natural da Terra pelo seu nodo orbital. O primeiro eclipse total da Lua de 2015 foi em abril, mas não foi visível em Portugal.

Esta segunda-feira, a Lua entra na sombra às 02:07 (hora de Lisboa) e sai dela às 05:25, com o eclipse a estar a meio às 03:47.

A Super Lua, tal como os eclipses, é um fenómeno que acontece praticamente todos os anos, mais do que uma vez, e quando há Lua cheia e a diferença entre os seus instantes e os do perigeu (ponto da órbita da Lua que fica mais perto da Terra) é inferior a um dia e oito horas.

No caso da Super Lua de segunda-feira, é a “mais favorável” para ser observada, de acordo com o Observatório Astronómico de Lisboa (OAL), contrariamente à de 29 de agosto e à de 27 de outubro, a terceira e última deste ano.

Na altura do eclipse, a Lua atingirá o perigeu, a 356.876 quilómetros da Terra, às 02:46 e entrará na fase de Lua cheia às 03:52, “o que vai produzir a maior das Super Luas do ano”, uma vez que a distância que separa os instantes do perigeu e de Lua cheia é mais curta, de 66 minutos, assinala o OAL no seu portal.

Segundo o Observatório, a altura em que “o efeito da Super Lua é mais evidente é quando a Lua nasce“, quando aparece no horizonte, às 19:50.

Nesse momento, “a Lua vai parecer maior do que o habitual, não apenas devido à ocorrência de Super Lua, mas também porque, estando próxima do horizonte, ocorre um efeito extra de ampliação, devido a interpretação cerebral” do observador, adianta o OAL.

A Lua cheia surge quando há um alinhamento do tipo Sol-Terra-Lua.

ZAP / Lusa / CCVAlg

PARTILHAR

RESPONDER

Milhares de manifestantes voltam às ruas de Hong Kong

A polícia de Hong Kong deteve, este domingo, onze pessoas e apreendeu várias armas, incluindo uma pistola, pouco antes do início de uma manifestação convocada para a cidade, para a qual se espera uma forte …

Irão e Estados Unidos trocam prisioneiros

Irão e Estados Unidos realizaram, este sábado, uma troca de prisioneiros que envolveu a troca de um investigador sino-americano por um cientista iraniano detido pelos EUA, num avanço diplomático que surge após meses de tensão …

Coreia do Norte anuncia "teste muito importante" em local de lançamento de mísseis

A Coreia do Norte anunciou ter realizado um "teste muito importante" no local de lançamento de mísseis de longo alcance, defendendo que terá um efeito fundamental na futura posição estratégica do país. A Agência Central de …

Balas que assassinaram John F. Kennedy preservadas em modelo 3D

A partir do próximo ano, os Arquivos Nacionais dos Estados Unidos vão disponibilizar, no seu catálogo online, imagens 3D das balas que assassinaram o antigo presidente norte-americano John F. Kennedy. Para criar os modelos das …

Pela primeira vez, neurónios artificiais foram criados para curar doenças crónicas

Uma equipa de investigadores conseguiu recriar as propriedades biológicas dos neurónios em chips, que podem ser úteis ajudar na cura de doenças neurológicas crónicas. Naquele considerado um feito única na ciência, investigadores da Universidade de Bath …

Cientistas encontram uma relação negativa "muito forte" entre inteligência e religiosidade

Uma equipa de investigadores sugere que pessoas religiosas tendem a ser menos inteligentes do que pessoas sem crenças religiosas. O estudo tem gerado uma grande controvérsia. A religião é um tema forte, capaz de juntar ou …

Descoberta nova espécie de tubarão pré-histórico que podia chegar aos sete metros

Uma nova espécie de tubarão pré-histórico foi descoberta no Kansas, nos Estados Unidos. Este predador podia crescer até quase sete metros de comprimento. De acordo com a revista Newsweek, Kenshu Shimada, da Universidade DePaul, e Michael …

Conhecido medicamento para diabetes pode conter um carcinógeno

A Food and Drug Administration, agência federal e reguladora do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, está a testar amostras de metformina, um medicamento para diabetes que pode conter o carcinógeno N-Nitrosodimetilamina …

Nobel da Física diz que o ser humano não está concebido para viver fora da Terra

Didier Queloz disse, este sábado, estar convencido de que o ser humano não está concebido para viver fora da Terra, razão pela qual está "zangado" com alguns argumentos do cofundador da Tesla, Elon Musk. Os suíços …

Ford está a reciclar palha de café do McDonald's. Quer transformá-la em peças de carro

https://vimeo.com/377768195 A Ford está a fabricar peças de carro através de palha de café reciclada do McDonald's. A iniciativa contribui para a redução da pegada ecológica e do desperdício alimentar. O combate às alterações climáticas cabe um …