A bóia de salvação da Suíça é a economia forte e diversificada

Miquel Fabré / Flickr

Zurique (Suíça)

A economia suíça, forte e diversificada, deverá resistir à crise que se avizinha. Com a fronteira com o norte de Itália, o país agiu cedo e prepara-se agora para revitalizar a economia.

A tempestade ainda não passou, mas as prioridades da Suíça já mudaram: com o desconfinamento já na segunda de três fases, a prioridade agora é a recuperação da economia.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) espera que o PIB da Suíça diminua 6% em 2020, enquanto que a Secretaria de Estado dos Assuntos Económicos estima uma queda de 6,7%. Ainda assim, as previsões são melhores do que para muitos países europeus. Para Portugal, por exemplo, a estimativa do FMI é de uma quebra de 8% do PIB.

A crise que se avizinha não vai ser uma tarefa fácil de superar, mas Gregor Zemp, secretário-geral da Câmara de Comércio e Indústria Suíça em Portugal, admite que a economia tem duas grandes vantagens que vão ajudar o país a reerguer-se.

A primeira é “a competitividade da nossa economia, que permitirá uma retoma mais rápida”, e a segunda é “a dívida pública ter-se situado ao longo dos últimos dois anos em cerca de 30%, portanto, num valor mais baixo do que em muitos outros países”.

Para o secretário-geral, “com os cofres mais abastecidos combate-se a crise com mais facilidade”, logo “países, empresas e até pessoas que tiverem a liquidez necessária conseguirão ultrapassar este período com as receitas afetadas e investir na adaptação às novas circunstâncias, até o mercado se normalizar”.

À semelhança de outros países, há setores que vão perder mais do que outros. É o caso do turismo, que conta para 3% das receitas diretas da economia suíça, e das “empresas de trading, sobretudo de matérias-primas, das quais a Suíça tem várias com peso internacional”, explica Gregor Zemp, citado pelo Diário de Notícias.

As PME (cerca de 99% das empresas suíças) também deverão ficar prejudicadas, uma vez que “dependem fortemente da exportação”.

Segundo Zemp, quem sai a ganhar “é o cluster Life Science (química/farmacêutica, biotech, medtech), particularmente o setor farmacêutico, em que empresas como uma Roche, com um longo historial de desenvolvimento de produtos, neste momento estão a trabalhar arduamente no desenvolvimento de medicamentos e/ou de uma vacina contra o vírus”.

Os seguros ou o setor financeiro também são afortunados, “uma vez que a Suíça continua a ser considerada segura e estável, um “porto seguro” para os tempos de tempestade”.

O Governo já anunciou uma ajuda de emergência da ordem dos 60 mil milhões de francos suíços, mais de 56 mil milhões de euros, para travar as consequências económicas e sociais da pandemia de covid-19.

Apesar de a ajuda não ser suficiente para fazer face às perdas colossais, a economia do país deverá sobreviver por ser tão “diversificada e forte”, argumentou o embaixador André Regli, citado pelo mesmo jornal.

Zemp traça um paralelismo com Portugal, destacando que, nesta altura, “é interessante constatar que em países com uma governação mais humilde e democrática, como a Suíça e Portugal, o combate à crise tem sido mais bem-sucedido”.

“Em países com uma governação mais autocrata e até arrogante, como os EUA, a Rússia ou o Brasil, e no início também o Reino Unido, o vírus conseguiu causar mais prejuízo, com mortes e consequências económicas mais dramáticas”, acrescentou.

“Esperamos que os governos da Suíça e de Portugal continuem com esta forma humilde, consequente e pragmática a combater esta crise”, rematou o secretário-geral da Câmara de Comércio e Indústria Suíça em Portugal.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Exacto….
    “economia forte e diversificada” ou como se costuma dizer: esconder (e ajudar a desviar) dinheiro/ouro de ditadores, de corruptos e de criminosos em geral!…

RESPONDER

Disney+ alerta para estereótipos racistas. Filmes clássicos com avisos sobre "maus tratos"

Embora já exibisse mensagens padrão desde o ano passado, a nova plataforma de vídeo Disney+ mostra agora um aviso, que não pode ser passado à frente, no início de vários filmes clássicos - como Dumbo …

Curados da covid-19 continuam com sintomas meses depois de terem contraído o vírus

Um estudo da Universidade de Oxford indica que 64% dos pacientes hospitalizados com o novo coronavírus apresenta falta de ar 2 a 3 meses depois de serem infetados. E quase 40% tem sintomas de depressão. Já …

Portugal vai estar no Mundial sub-20 (sem jogar o apuramento)

Todas as fases do Europeu sub-19 foram canceladas e a seleção portuguesa foi uma das eleitas para participar no Mundial do próximo ano. Portugal já sabe que vai estar na fase final do Mundial sub-20 (se …

Novos implantes cardíacos podem salvar 10 mil vidas por ano

O chamado envelope antibiótico envolve o implante cardíaco e previne infeções no paciente. Por ano, morrem cerca de 10 mil pessoas devido a infeções geradas pelo implante. O pacemaker é um pequeno aparelho que é colocado …

Banda dá concerto com músicos e público envoltos em bolhas de plástico para evitar contágio

A banda norte-americana Flaming Lips utilizou bolhas insufláveis ​​de tamanho humano num concerto em Oklahoma, uma solução para proteger os músicos e o público do novo coronavírus, enquanto tenta encontrar uma forma segura para atuar …

EUA. Especialista diz que as próximas semanas "vão ser as mais negras de toda a pandemia"

Um especialista em doenças infecciosas disse que no caso dos Estados Unidos, as próximas seis a 12 semanas vão ser as mais negras de toda a pandemia de covid-19. Michael Osterholm, diretor do Centro de Investigação …

Chelsea inscreve... Petr Cech

Antigo guarda-redes poderá voltar aos relvados nesta época, embora seja pouco provável, para já. Petr Čech entrou em campo pela última vez em maio de 2019, há quase um ano e meio. Já tinha anunciado a …

Disparos de satélites e naves do Star Trek? Relatório revela como seria uma guerra no Espaço

A criação da Força Espacial dos Estados Unidos evocou todos os tipos de noções fantasiosas sobre o combate no Espaço. Assim, um novo relatório explica o que é física e praticamente possível quando se trata …

Japão prepara-se para lançar água tratada de Fukushima no mar

O Japão vai libertar mais de um milhão de toneladas de água tratada da usina nuclear de Fukushima no mar, numa operação que levará cerca de 30 anos para ficar concluída. Ambientalistas e pescadores locais …

Turismo de mergulho? Submarino da "frota perdida" de Hitler aguarda o seu destino no fundo do Mar Negro

Coberto por “redes fantasmas” deixadas por pescadores, os destroços de um submarino U-20 enviado para o Mar Negro pela Alemanha nazi tornou-se recentemente tema de um documentário produzido na Turquia. Localizado a uma profundidade de 20 …