Suburbanos do Porto cobram 50 cêntimos por mala extra

Giacomo Giugiaro / Flickr

-

A CP irá passar a cobrar 50 cêntimos por cada bagagem que os passageiros levem além da bagagem de mão nos comboios suburbanos do Porto, noticia o Público.

A medida entrou em vigor no dia 1 de Fevereiro de acordo com declarações da CP ao jornal, e “tem carácter experimental, temporário” e que pretende sensibilizar “os clientes para as condições de transporte de bagagens”. Ao jornal, a empresa afirma ainda que nenhuma taxa foi cobrada desde o início do mês.

Este valor será cobrado a passageiros que transportem consigo volumes, além da bagagem de mão, que ultrapassem os 30 por 10 centímetros, ou que tenham mais que 60 centímetros de largura. Este valor será cobrado a bordo pelo revisor, passando, na altura, o respectivo recibo.

A medida, aplicada nos comboios do Grande Porto não obriga a que os passageiros façam “check in” nas estações, sendo apenas necessário embarcar a bagagem, desde que exista espaço disponível no comboio.

Segundo o Público, esta medida é implementada por ser frequente verificar-se situações de “transporte excessivo de bagagens pelos clientes, ao ponto de provocar impacto no conforto e qualidade do serviço prestado”, principalmente nas horas de ponta.

Ana Portela, porta-voz da CP, em declarações ao jornal, afirma: “Recebemos no ano passado várias dezenas de reclamações por causa disto”, sublinhando não haver intenção por parte da empresa de aumentar receitas ou aplicar multas, mas apenas transmitir uma “ideia dissuadora do transporte excessivo de bagagem”.

Segundo o jornal, a CP não considera para este efeito “computadores portáteis, malas de mão e similares”, sendo possível, no limite, que o revisor recuse o embarque de mais volumes, se não houver espaço suficiente no comboio.

ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Pandemia fez com que quase metade dos portugueses poupe menos

Quase metade dos portugueses (48%) afirma poupar menos devido ao impacto da pandemia, embora mais de um terço assuma que a crise sanitária está a ter um efeito positivo nos seus gastos, segundo um estudo …

"Ministra da Insensibilidade Social". CDS pede a demissão de Ana Mendes Godinho

O CDS criticou este sábado a reação da ministra a Solidariedade Social à morte de 18 idosos num lar em Reguengos de Monsaraz e considerou que Ana Mendes Godinho desvaloriza o impacto da pandemia nos …

Esgotos de dois milhões de portugueses monitorizados para prever segunda vaga de covid-19

Os esgotos de dois milhões de portugueses estão a ser monitorizados para detetar a eventual presença do vírus da covid-19 e prever uma nova vaga. O Jornal de Notícias avança este sábado que a análise está …

Covid-19. Mais 198 infetados e 3 mortes em Portugal

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 198 casos de infeção por covid-19 e três óbitos, de acordo com o boletim epidemiológico publicado pela Direção-Geral da Saúde (DGS). O boletim epidemiológico Direção-Geral da Saúde (DGS) desde …

Média já divulgaram publicidade institucional (mas Estado ainda não lhes pagou)

O Sindicato dos Jornalistas lamentou esta sexta-feira que o Governo não tenha disponibilizado os 15 milhões de euros relativos à compra antecipada de publicidade institucional, vincando que o executivo está em dívida com as empresas …

Autoridades admitem que extrema-direita vá vigiar manifestações antifascistas de domingo

A Frente Unitária Antifascista anunciou que vai organizar no próximo domingo duas manifestações - uma Lisboa (Praça Luís de Camões) e outra no Porto (Avenida dos Aliados). O mote é a luta contra o fascismo. Estas manifestações …

Marcelo não entende por que Portugal continua na "lista negra" do Reino Unido (e leu os relatórios de Reguengos)

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse, em declarações transmitidas pela RTP3, que não entende porque é que Portugal continua na "lista negra" do Reino Unido. Em declarações transmitidas pela RTP3 a partir de …

Estado só recuperou 21% dos créditos tóxicos do BPN

O Estado apenas recuperou 21% dos créditos tóxicos do Banco Português de Negócios, que derivaram da nacionalização da instituição bancária em 2008. Até final de 2019, o Estado só conseguiu recuperar 21% da carteira de créditos …

Novas matrículas "só" vão durar 45 anos (por causa das palavras obscenas)

O novo formato de matrículas entrou em vigor a 2 de março. As novas matrículas vão durar menos tempo do que poderiam porque não serão usadas combinações “que possam formar palavras ou siglas que se …

Novo lay-off conta apenas com 1% das adesões do simplificado

O sucedâneo do lay-off simplificado conta apenas com 1.268 adesões nas primeiras duas semanas. Este valor é apenas 1% do número de empresas que acederam ao primeiro apoio. Nas primeiras duas semanas desde a sua implementação, …