Substância usada contra piolhos e lombrigas pode matar covid-19

herraez / Canva

Uma investigação realizada por cientistas australianos apurou que a Ivermectina, uma substância que é usada em medicina veterinária e contra vermes e piolhos nos humanos, pode ajudar no tratamento contra a Covid-19, impedindo que o vírus se reproduza nas células.

Esta pesquisa publicada na revista científica Antiviral Research aponta que a Ivermectina, que já existe em todo o mundo, “pode matar o vírus em 48 horas”, conforme o comunicado divulgado pelo Instituto de Descoberta Biomédica Monash, da Austrália, que participou no estudo.

“Uma simples dose” da substância pode impedir que o vírus “cresça na cultura das células”, apontam os investigadores depois de terem feito experiências com culturas celulares em laboratório.

A Ivermectina é a substância activa de vários medicamentos que vêm sendo utilizados, há décadas, como desparasitantes. Tem sido utilizada no tratamento de condições associadas a vermes e parasitas, nomeadamente lombrigas, piolhos e sarna, em humanos. Mas também é usado em medicina veterinária para o tratamento da sarna e de verminoses gastrointestinais.

Os medicamentos à base da substância actuam, geralmente, nos nervos e células dos parasitas. Em investigações feitas nos últimos anos, também se revelou eficaz contra vírus como o VIH, o Dengue, a Influenza e o Zika.

Agora pode ser um aliado contra o coronavírus, mas as conclusões finais dependem de “testes em ensaio pré-clínico e em ensaios clínicos”, como alertam os investigadores australianos, sublinhando que precisam de “financiamento urgente” para continuar a investigação.

Para já, os resultados indicam que “mesmo uma dose única, pode, essencialmente, remover todo o RNA viral em 48 horas e que, mesmo em 24 horas, houve uma redução significativa”, como aponta a investigadora Kylie Wagstaff que participou na pesquisa.

“A Ivermectina é muito utilizada e vista como um medicamento seguro“, salienta Wagstaff, lembrando, contudo, que “precisamos de perceber, agora, se a dose que se pode usar nos humanos será efectiva”.

O próximo passo será “determinar a dosagem humana correcta” de modo a assegurar que as medidas utilizadas e que se revelaram eficazes em laboratório, nas culturas de células, “são seguras para os humanos”, explica a investigadora.

Esta é uma possibilidade que traz uma nova esperança e que pode revelar-se uma solução “mais rápida” para “ajudar as pessoas” contra a pandemia. “Realisticamente, vai demorar algum tempo antes que uma vacina esteja disponível de forma alargada“, destaca Kylie Wagstaff.

A pesquisa resultou de uma parceria entre dois institutos que fazem investigação nas áreas da biomedicina e da imunidade, a Universidade de Melbourne e o Hospital Royal Melbourne e contou com a participação do médico Leon Caly que integrou a primeira equipa de investigadores fora da China que conseguiu isolar o SARS-COV2.

Kylie Wagstaff esteve também envolvida na pesquisa que detectou, em 2012, que a Ivermectina tinha propriedades anti-virais.

Apesar dos resultados promissores do estudo, é importante que tenha presente que o uso da Ivermectina tem efeitos secundários associados, não devendo ser utilizado sem prescrição médica.

SV, ZAP //

PARTILHAR

11 COMENTÁRIOS

  1. É curioso a cura para a doença do coronavírus covid-19 já existe e foi desenvolvida pelo Prof. Didier Raoult, especialista número a nível mundial na área da Virologia, e consiste na composição de cloroquina + azitromicina.

    A Federação da Rússia (FR) já desenvolveu o seu medicamento baseado nessa composição desenvolvida com sucesso pelo Prof. Didier Raoult, a República Popular da China (RPC) também, bem como a República de Cuba (RC), e o presidente Donald Trump iniciou o mesmo tratamento nos Estados Unidos da América do Norte (EUA).

    P.S.: Após a cura para o coronavírus covid-19 ter sido desenvolvida pelo Prof. Didier Raoult e colocada à disposição, o regime de Macron e a indústria farmacêutica proibiram o seu uso.

    • Já vi que continua alheado da realidade e com pouca noção de como a ciência funciona. A “cura” encontrada pelo Dr. em questão não cura propriamente, apenas reduz os sintomas, e foi baseada num estudo com um número limitado de pessoas. O estudo está neste momento a tentar ser replicado por outros cientistas (incluindo cientistas financiados pelo “regime de Macron”), e se tais replicações tiverem sucesso, será certamente mais uma arma no arsenal contra o COVID-19. Só com replicação se conseguem isolar os factores responsáveis pela melhoria dos sintomas (coisas de estatística que provavelmente desconhece), sendo neste momento uma irresponsabilidade aplicar este tratamento a toda a gente, sem se ter bem noção da sua eficácia. Neste momento nada garante que o estudo que refere seja mais eficaz do que o estudo descrito esta notícia.

      Curiosa é a sua demonização do “regime de Macron” e elogios à Rússia, China e Cuba, essas esplendorosas e transparentes democracias que só dizem a verdade e nada mais do que a verdade, e cujos cidadãos vivem em liberdade plena. Diz muito da sua ligação com a realidade.

      • Você está a mentir, e os dados disponíveis por diversas entidades e estudos oficiais de âmbito internacional provam isso mesmo, bem como diversos artigos publicados em vários jornais internacionais.

        Quanto ao último parágrafo do seu comentário é completamente sem nexo, demonstrando claramente que você confunde tudo, ou então é mal-intencionado(a).

      • Está mais que provado que o tratamento do Prof. Didier Raoult, e como ele próprio reconhece, neste momento é o único tratamento acessível, é barato, e baseado num medicamento com mais de 40 anos de avaliação, e que está a salvar vidas!
        O Prof. Didier esclareceu e muito bem que o tratamento com hidroxicloroquina deve ser ministrado logo aquando da manifestação da Covid-19, e não como um último recurso!
        Salvo as raras exceções de Médicos ajuizados, a maioria dos clínicos segue o protocolo da DGS, ou seja a hidroxicloroquina é ministrada quando os doentes já estão com os pés para a cova!
        Mas há algum chico-esperto em Portugal cujo os conhecimentos cheguem aos calcanhares do Prof. Didier Raoult? Tão somente o melhor virulogista mundial!
        Estão à espera de quê? De ver mais portugueses a morrer desnecessariamente? À que processar a DGS e a sua diretora e mais responsáveis por homicídio por negligência! Já basta a irresponsabilidade de dizer aos portugueses para não usar máscara. Veja-se o caso da República Checa, onde o numero de infetados e óbitos é muito inferior a Portugal, e com uma população semelhante!
        Estamos entregues à bicharada!

        • Mais um caneirinho alienado, armado em chico-experto, mas que não percebe NADA de ciência!…
          Deixa-me adivinhar: tiraste o curo no Facebook ou no Youtube brasileiro??
          “Está mais que provado…”
          Mais que provado?!
          Enfim… a ignorância é mesmo atrevida!!

    • Passado um mês, chegou-se à conclusão que o famoso tratamento que sugere foi essencialmente descartado, pois não funciona. Na Rússia, médicos incómodos são atirados pela janela. Nos USA as pessoas morrem que nem tordos enquanto o presidente sugere que bebam lixívia. Mas o regime de Macron é que é mau. A realidade é uma chata.

Sindicato denuncia mobilização forçada de médicos para tratar surto de Reguengos de Monsaraz

O Sindicado dos Médicos da Zona Sul (SMZS) denunciou hoje o que diz ser uma “mobilização forçada de médicos” pela Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo para o combate ao surto de covid-19 de …

Novo comboio-bala entra ao serviço na linha Tóquio-Osaka

O mais novo modelo de comboio-bala do Japão - o N700S - entrou ao serviço no dia 1 de julho, numa jornada inaugural de Tóquio a Osaka. A série N700S (sendo que o "S" significa "Supreme") …

Kanye West anuncia candidatura à Presidência dos EUA

O músico norte-americano Kanye West anunciou este sábado, Dia da Independência dos Estados Unidos, a sua candidatura à Casa Branca, depois de ter apoiado anteriormente o atual Presidente e candidato à reeleição, Donald Trump. "Agora devemos …

Vídeo revela, pela primeira vez, como é que o cérebro se livra dos neurónios mortos

Uma equipa de cientistas conseguiu usar, pela primeira vez, uma técnica que "mata" uma célula cerebral isolada e permite observar o processo de limpeza do sistema nervoso em tempo real. A equipa de investigadores conseguiu registar …

Reutilizável, dobrável e esterilizável. Novo "escudo" protege profissionais de saúde

Uma equipa de cientistas desenvolveu, recentemente, um dispositivo dobrável em forma de tenda que atua como um escudo físico para os profissionais de saúde na linha da frente contra a covid-19. A tenda redutora de gotículas …

O Lamborghini mais potente acelera dentro de água. É um iate com 4.000 cavalos

O resultado da primeira colaboração entre a a Lamborghini e os especialistas da Tecnomar é um iate de luxo, com 4.000 cavalos que recria a sensação de condução de um superdesportivo dentro de água. O mais …

Aproxima-se o lançamento do rover Perseverance

O rover Perseverance da NASA está a menos de um mês da data de lançamento prevista para 20 de julho. A missão de astrobiologia do veículo vai procurar sinais de vida microscópica passada em Marte, explorar …

Benfica 3-1 Boavista | Águias põem fim a quarentena caseira

O Benfica venceu na noite deste sábado o Boavista, naquele que foi o primeiro triunfo caseiro após a retoma da Liga. Poderá ter sido a redenção das águias? Após ter somado apenas dois triunfos, quatro desaires …

Cortina do abraço permite às famílias reencontrar os familiares num lar de São Paulo

Abraçar, tocar e até dançar. Uma cortina do abraço permite que filhos visitem seus pais residentes numa casa de repouso em São Paulo. O empresário Bruno Zani, autor da criação, pretende agora colocar a cortina …

Os golfinhos aprendem a utilizar ferramentas com os amigos

Os golfinhos aprendem a utilizar ferramentas não só com as suas progenitoras mas também com os seus pares, concluiu uma nova investigação levada a cabo por cientistas da Universidade de Leeds, no Reino Unido. De acordo …