Starbucks e Coca-Cola suspendem publicidade em todas as redes sociais

A Starbucks anunciou que suspenderá as suas campanhas publicitárias em todas as redes sociais, incluindo o Facebook, Instagram e Twitter.

Em comunicado citado pelo Business Insider, a maior cadeia de cafetarias do mundo refere que é “contra o discurso de ódio” e é da opinião de que “os líderes empresariais e os criadores de políticas devem unir-se para alcançar mudanças reais.

“Vamos fazer uma pausa no que respeita à publicidade em todas as plataformas de redes sociais, enquanto continuaremos as discussões internas com os nosso parceiros de redes sociais e organizações de direitos civis, num esforço para impedir a disseminação do discurso de ódio”, pode ler-se na mesma nota de imprensa.

Em declarações ao portal USA Today, a Starbucks esclareceu que a decisão não faz parte do boicote oficial #StopHateForProfit, organizado por grupos de direitos civis para condenar a inação do Facebook no que respeita à eliminação do discurso de ódio.

A Starbucks, que no ano fiscal de 2019 gastou 246 milhões de dólares em publicidade, continuará com outras campanhas em meios digitais, mas recusou-se a avançar com uma data para voltar a publicitar nas redes sociais Facebook, Instagram, Twitter e Pinterest.

Na sexta-feira, a Coca-Cola anunciou que também vai interromper as suas campanhas publicitárias em todas as redes sociais pelo menos durate 30 dias.

Em comunicado, a empresa explica que a suspensão vigorará durante 30 dias, enquanto avalia a sua estratégia durante a ondas de críticas às redes sociais e ao “conteúdo racista” que continua nestas plataformas sem a intervenção das gigantes tecnológicas.

“Não há lugar para o racismo no mundo e não há lugar para o racismo nas redes sociais. A Coca-Cola Company fará uma pausa na publicidade paga em todas as plataformas de redes sociais em todo o mundo pelo menos durante 30 dias”, disse James Quincey, executivo-chefe da empresa, citado na nota de imprensa.

Neste período de tempo, a Coca-Cola vai avaliar as suas políticas de publicidade para determinar se são necessárias mudanças, pendido ainda às plataformas das redes sociais que permitam mais transferência na sua utilização.

Também a Unilever, dona de marcas como Dove, Ben & Jerry’s e Hellmann’s, anunciou tambem nesta sexta-feira que deixará ter os seus anúncios no Facebook, Instagram e Twitter nos Estados Unidos até o final deste ano.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas investigam estranho gelo cor-de-rosa num glaciar dos Alpes italianos

Uma equipa de cientistas anunciou esta segunda-feira estar a tentar averiguar a origem de gelo cor-de-rosa num glaciar nos Alpes italianos. O fenómeno deverá ser provocada por algas que aceleram os efeitos das mudanças climáticas. A origem …

Especialistas de 32 países alertam OMS: covid-19 também se transmite pelo ar

Numa carta aberta à Organização Mundial de Saúde, 239 cientistas pedem que a organização reveja as recomendações que tem emitido, alertando para o facto de a covid-19 poder transmitir-se pelo ar. Numa carta dirigida à Organização …

Moreirense 0-0 Sporting | Nulo em jogo de pólvora seca

A 30ª jornada fechou no Minho com um nulo entre Moreirense e Sporting, que continua sem derrotas sob o comando de Rúben Amorim. A formação leonina poderia muito bem ter vencido em Moreira de Cónegos, pois …

Armazém flutuante. A China está a guardar petróleo no mar (e já se sabe porquê)

A China está a guardar uma quantidade épica de petróleo no mar. De acordo com a CNN, o país comprou tanto petróleo estrangeiro a preços baratos que formou um congestionamento maciço de navios-tanque no mar, …

Peregrinos em Meca proibidos de tocar ou beijar a Caaba por causa da covid-19

Os muçulmanos que vão participar na peregrinação a Meca não poderão tocar ou beijar a Caaba nem a "pedra negra", presentes na Grande Mesquita, local considerado como um dos mais sagrados pelo Islão, informaram as …

Países Baixos continuam a abater milhares de martas. 20 quintas afetadas pela pandemia

Esta segunda-feira, as autoridades holandesas abateram milhares de martas em mais duas fazendas onde foram detetados surtos de covid-19. Esta segunda-feira, as autoridades abateram milhares de martas em mais duas fazendas, sendo agora 20 as quintas …

Cientistas criam robô para fazer testes à covid-19 (e proteger os profissionais de saúde)

O Korea Institute of Machinery & Materials (KIMM) desenvolveu um novo robô de coleta remota de amostras que elimina o contacto direto entre os profissionais de saúde e os pacientes, potencialmente infetados com o novo …

"Não use desodorizante". A peculiar estratégia de Berlim para promover o uso de máscaras nos transportes públicos

"Não use desodorizante". Esta é a peculiar campanha adotada pela empresa que controla os transportes públicos em Berlim, na Alemanha, para promover o uso correto de máscaras, evitando assim novos casos de covid-19.  Tal como escreve …

Vírus pode ter estado adormecido antes de surgir na China, diz investigador de Oxford

O novo coronavírus pode ter estado adormecido algures no mundo antes de ter surgido na China, defendeu o investigador da Universidade de Oxford, Tom Jefferson, apontando para várias descobertas de amostras do vírus em Espanha, …

Federer sente falta de Wimbledon. "Deu-me tudo"

Roger Federer admitiu sentir a falta de Wimbledon, o torneio do "Grand Slam" que, se não tivesse sido cancelado devido à pandemia de covid-19, estaria a decorrer em Londres. O tenista suíço Roger Federer admitiu, esta …