/

SpaceX pode ter violado regras de lançamento de foguetões. FAA está a investigar

cv (YouTube)

A SpaceX teve de suspender o lançamento de um novo protótipo do lançador Starship devido a investigações da FAA. A empresa pode não ter respeitado a licença que as autoridades americanas lhe atribuíram para o lançamento de testes com um foguetão Starship, em dezembro.

O processo de investigação foi iniciado dentro da Administração Federal da Aviação dos EUA (FAA), devido a suspeitas que levam a crer que a Spacex – liderada pelo empresário Elon Musk – recusou aplicar as regras que tinham sido impostas pelas autoridades aeronáuticas para esses testes. O facto de o lançador ter explodido aquando da aterragem também será alvo de investigação, noticia o The Verge, com base em fontes anónimas.

O teste foi bem sucedido – mas apenas a fase de descolagem com o protótipo de foguetão conhecido como “Serial Number 8” correspondeu às expectativas, uma vez que a aterragem terminou numa aparatosa explosão.

A FAA confirma que está a investigar o que sucedeu durante o teste realizado em dezembro. “Apesar de reconhecermos a importância de promover a inovação e o crescimento da indústria comercial do Espaço, a FAA não abdica da responsabilidade de garantir a segurança pública”, refere Steve Kulm, porta-voz da FAA, citado pelo The Verge.

A investigação em curso já produziu dois resultados: o primeiro está relacionado com a suspensão da entrada em curso de novas regras para os testes levados a cabo com foguetões lançado. Há também um segundo que levou à suspensão dos testes levados a cabo com um Serial Number 9, protótipo que deveria ser usado num próximo teste com os foguetões Starship.

Este lançamento de teste estava agendado para quinta-feira, mas as autoridades acabaram por travar os intentos da SpaceX no que toca ao lançamento do foguetão reutilizável para averiguação das modificações técnicas que a construtora espacial terá aplicado na construção do protótipo ao largo das regras impostas pela FAA.

Elon Musk não tardou a manifestar descontentamento no Twitter. O empresário, que também lidera a marca Tesla, descreveu a divisão aeroespacial da FAA como estando “avariada”.

“Com estas regras, a humanidade nunca há-de chegar a Marte”, queixou-se Musk na rede social, depois de saber da suspensão de mais um teste com um protótipo do Starship.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE