Gordon Sondland, testemunha-chave no processo contra Trump, acusado de conduta sexual imprópria

EdiTHORial / Wikimedia

Gordon Sondland, embaixador dos EUA na União Europeia

Gordon Sondland, embaixador dos Estados Unidos (EUA) na União Europeia (UE), que deu um depoimento-chave no caso do chamado escândalo da Ucrânia, base do processo de ‘impeachment’ contra o Presidente Donald Trump, foi acusado na quarta-feira de conduta sexual imprópria por três mulheres.

Uma das mulheres, Jana Solis, disse que conheceu Sondland em 2008, quando procurava trabalho como especialista de segurança em hotéis. Solis afirma que Sondland a recebeu para almoçar e lhe ofereceu um trabalho como a sua “nova miúda de hotel”, antes de lhe dar uma palmada, noticiou a agência Lusa.

A mulher acrescentou que, em seguida, Sondland convidou-a para visitar a sua casa em Portland, para avaliar sua coleção pessoal de arte, e apareceu nu na área da piscina. Numa reunião posterior, Solis afirma que Sondland a tentou beijar à força.

Uma outra mulher, Nicole Vogel, revelou ter conhecido Sondland em 2003, durante um jantar em que procurava investidores para uma nova revista. Após o jantar, segundo Vogel, Sondland levou-a para um hotel seu e convidou-a para o seu quarto, onde primeiro pediu um abraço e depois tentou beijá-la.

Vogel, que foi proprietária do Portland Monthly, disse que rejeitou o assédio e saiu. Em seguida recebeu um email no qual Sondland desistia de financiar o seu projeto.

Segundo informou o Expresso, uma terceira mulher, Natalie Sept, 27 anos mais nova do que o embaixador, disse que Sondland se ofereceu para a ajudar na sua carreira em 2010 e que cortou toda a comunicação depois de ela ter rejeitado um beijo forçado do empresário hoteleiro.

Em comunicado, Sondland rejeitou todas as acusações: “não têm fundamento e nego todas”. “Estas afirmações falsas de toques e beijos indesejados são inventadas e, acredito, coordenadas com objetivos políticos”, referiu.

O seu advogado, Jim McDermott, sugeriu que as mulheres estão a retaliar. “O que estas três mulheres têm em comum é que procuraram o embaixador Sondland para obterem ganhos financeiros e pessoais – um investimento, um trabalho e uma mediação de seguros – e ele recusou as suas propostas”, disse o advogado.

McDermott acrescentou que o momento da publicação do artigo poderá ser entendido como “manipulação velada de testemunhas”. No entanto, os jornalistas que assinam a peça sublinham que começaram a trabalhar no caso em outubro. Os relatos foram publicados pela ProPublica e pelo Portland Monthly.

usembassykyiv / Flickr

Volodymyr Zelensky, o Presidente da Ucrânia

Gordon Sondland confirmou ao Congresso que pressionou o Governo da Ucrânia a investigar as atividades da família de Joe Biden, rival político do Presidente norte-americano, por “instruções expressas” de Trump.

Durante a audição pública na comissão de inquérito para destituição de Trump, Sondland disse ainda que houve uma relação de troca (“quid pro quo”) entre a entrega de ajuda militar à Ucrânia e a investigação à família Biden e que transmitiu preocupação sobre esse facto ao vice-Presidente, Mike Pence.

Sondland indicou ainda que ficou surpreendido por mais ninguém ter partilhado com ele a preocupação com a estratégia do Presidente para o caso ucraniano.

Na versão do embaixador, que foi um empenhado apoiante da candidatura presidencial de Trump, a pressão sobre o Governo ucraniano para realizar a investigação à família Biden foi impelida por Rudolph Giuliani, advogado pessoal de Donald Trump.

Trump está sob investigação do Congresso num inquérito para o seu ‘impeachment’, acusado de abuso de poder no exercício do cargo por supostamente ter pressionado o Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, a investigar uma empresa ucraniana da qual foi administrador o filho do ex-vice-presidente Joe Biden.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

"Morri no Paralelo79N". Diário revela as últimas horas de um explorador que morreu sozinho na Gronelândia

Os investigadores analisaram a última entrada do diário de explorador polar do século XX, Jørgen Brønlund, incluindo uma curiosa mancha negra, escrita antes de morrer sozinho no nordeste da Gronelândia, descobrindo o que lhe aconteceu …

Cybershoes. O problema de andar em Realidade Virtual pode já ter uma solução

Um dos problemas com os jogos de Realidade Virtual é que, normalmente, as experiências são definidas numa escala maior do que uma sala de estar. Assim, o jogador acaba por ter de ficar numa parte …

"Um tsunami de dívidas". O mundo deve a si mesmo 277 mil milhões de dólares

Prevê-se que até ao final deste ano, a dívida da economia mundial atinja os 277 mil milhões de dólares. A pandemia de covid-19 é um dos fatores responsáveis. A pandemia de covid-19 não só está a …

Empresas podem negar trabalho a quem não se quiser vacinar

"É obviamente possível" que as empresas evitem contratar um trabalhador se não quiserem ser vacinadas contra a covid-19. A presidente do Comité Económico e Social Europeu (CESE), Christa Schweng, admitiu a possibilidade de uma empresa se …

"A Suitable Boy". Um beijo numa série da Netflix provocou um escândalo (social e político) na Índia

A Netflix está a enfrentar uma reação negativa na Índia por causa de uma cena de um beijo entre duas personagens na série A Suitable Boy ("Um bom partido"). O partido no poder já pediu …

Irmãos transformaram 7 linhas de código num império de 36 mil milhões de dólares

Patrick e John Collison são dois jovens empreendedores irlandeses que fundaram a Stripe, uma empresa que criou uma solução alternativa para os pagamentos online, avaliada em 36 mil milhões de dólares. Em vez de construirem soluções …

ECDC. Portugal terá "níveis muito baixos" de novos casos se mantiver restrições

Se Portugal mantiver as restrições adotadas atualmente, irá registar em dezembro “níveis muito baixos” de novos casos de covid-19. O Centro Europeu para Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC), criado com a missão de ajudar os …

Com apenas 14 anos, Xiaoyu é o adolescente mais alto do mundo. Mede 2,21 metros

Ren Keyu nasceu na China a 18 de outubro de 2006, e no dia em que comemorou o seu 14º aniversário recebeu também o título do Guinness World Records do adolescente mais alto do mundo, …

Jerónimo "não está a prazo" no PCP (e vai continuar a negociar com o PS)

O PCP continua disponível para negociar com o PS, mas não a troco de nada. Quanto ao quinto mandato consecutivo enquanto secretário-geral do partido, Jerónimo avisou, este domingo, que não está "a prazo". No discurso de …

Hackers expõem na cloud dados que roubaram de utilizadores do Spotify. Foi um acidente

Um grupo de piratas informáticos compilou uma base de dados com cerca de 250.000 palavras-passe do Spotify e armazenaram os dados na cloud. No entanto, esqueceram-se de proteger o armazenamento com uma palavra-passe. De acordo com …