Slimani deverá rescindir contra a vontade — e destino pode passar pelo Golfo

Hugo Delgado / Lusa

Mesmo contra a vontade, Islam Slimani deverá rescindir contrato com o Sporting CP. O destino do argelino pode passar por um dos países do Golfo.

Islam Slimani tornou-se uma preocupação no Sporting, tendo sido descartado pelo treinador Rúben Amorim devido a uma alegada falta de empenho. Já há adeptos a criticarem o técnico, mas ele sublinha que não abdica de ter todos a “remar para o mesmo lado”, mesmo que isso lhe custe o emprego e títulos.

“É um assunto encerrado”, assegurou Rúben Amorim no final do mês passado. Com o jogador a não ter sido convocado para a visita ao FC Porto da Taça de Portugal e com Amorim a dizer que apenas jogava quem treinava melhor, o técnico garantiu que tudo aquilo que tinha para dizer sobre este assunto “foi dito à direção, em particular ao Hugo Viana, aos jogadores e ao Slimani na cara”.

O destino de Slimani está traçado, segundo o jornal A BOLA. O jornal desportivo escreve que o internacional argelino esteve em Paris reunido com o seu empresário e deverá rescindir em breve contrato com o Sporting.

O salário exigido pelo avançado é um dos impedimentos para que encontre mercado na Europa. Assim, segundo alguma imprensa argelina, o seu futuro pode mesmo passar por um dos países do Golfo, como Catar, Arábia Saudita ou Emirados Árabes Unidos.

Ainda assim, a vontade do jogador de 33 anos passa por continuar em Alvalade. Slimani continua a acreditar que vai cumprir o seu contrato com o Sporting até ao fim, escreve o Record. O argelino que regressou este ano ao clube tem contrato até junho de 2023.

Ao que o jornal apurou, Slimani tem passado a mensagem de que não pretende sair prematuramente de Lisboa. Esta é uma decisão que pode comprometer a sua carreira, já que aos 33 anos de idade, uma paragem tão prolongada pode ser altamente prejudicial.

Na antevisão ao encontro com o Gil Vicente, Rúben Amorim já assumiu que “ele terá de arranjar soluções para jogar”.

  Daniel Costa, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.