Rui Moreira considera ser “inaceitável” que se “crie uma situação de verdadeira exceção” para Lisboa

O presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, exigiu um tratamento equitativo para todo o país, acusando o Governo de beneficiar o “infrator” ao acelerar a vacinação na região de Lisboa e Vale do Tejo após o aumento de infeções, uma informação que foi entretanto retificada.

Não pode haver dois países, não pode haver um país e depois haver Lisboa. Tem de haver um único país e nós temos de exigir um tratamento igual para o todo nacional”, afirmou Rui Moreira, numa declaração vídeo publicada na página oficial da Câmara do Porto.

As declarações do autarca do Porto surgiram depois do Governo anunciar que a vacinação contra a covid-19 em Lisboa e Vale do Tejo vai ser acelerada nas faixas dos 40 e 30 anos para reforçar as medidas de controlo da evolução epidemiológica, após um aumento de infeções”.

Na conferência de imprensa de apresentação das medidas a implementar na região de Lisboa e Vale do Tejo, o secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda Sales, indicou que a vacinação na faixa dos 40 anos arranca no dia 6 de junho e na faixa dos 30 anos a partir de 20 de junho.

Contudo, já após o anúncio, o Jornal de Notícias noticiou, citando oficial equipa liderada pelo vice-almirante Henrique Gouveia e Melo, que já estava previsto que os maiores de 40 e, depois, os maiores de 30 começassem a ser vacinados por volta dessas datas em todas as Administrações Regionais de Saúde, e não apenas na de Lisboa e Vale do Tejo.

A zona da capital, onde se tem registado o maior aumento de casos, não será, por isso, qualquer exceção.

Numa breve declaração gravada ao final da tarde, o autarca do Porto afirmou que não se podem alterar regras em função de circunstâncias, prejudicando a “unidade nacional” e as atividades pessoais e económicas.

Afirmando estar “totalmente solidário” com o crescimento da covid-19 em várias zonas do país, o independente considera, porém, “absolutamente inaceitável” que “subitamente se crie uma situação de a verdadeira exceção”.

“Depois do que sucedeu em Lisboa e Vale do Tejo, e estão identificadas as razões pelas quais houve este crescimento súbito, e muito preocupante, do número de casos, aquilo que se esperava é que fossem tomadas medidas semelhantes àquelas que foram tomadas no resto do país”, declara o autarca, acrescentando que as ordens “são emanadas do centro do poder”.

Para o autarca, aquilo que se esperava é que fossem tomadas medidas semelhantes às que foram tomadas no resto do país, como aconteceu em Montalegre, onde o aumento de casos levou a um retrocesso no desconfinamento.

“Bem sei que a dimensão é diferente, bem sei que são mais pessoas, mas aqui parece-me haver claramente benefício ao infrator“, disse.

O Presidente da Câmara do Porto considerou ainda esta questão é causadora de “alguma revolta”, em face do esforço que o município do Porto tem feito no combate à covid-19.

“Quando municípios, como o município do Porto se esforça em relação à vacinação por fazer drive-thru, por organizar as coisas para a vacinação isso é recusado pelo Ministério da saúde, nada disso parece importante, o que parece importante são as ordens emanadas do centro de poder”, lamentou.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. O Rui Moreira tem toda razão.
    Quando o tal Presidente da República disse que Lisboa não podia voltar ao confinamento tipo ‘Estado de Emergência’, ele mostrou bem que “Portugal é Lisboa e o resto é paisagem”.
    É obvio que regras são para cumprir, menos onde ele está.
    Isto também é uma forma de corrupção, corrupção mental

    Só que já não é assim, o homem é do passado e o nome de Marcelo é do outro Senhorio, embrulhado em roupa moderna.
    O resto do país não é mais só paisagem, com a internet já não precisamos de Lisboa para nada

  2. É… Apesar de, entretanto, terem dito que afinal o reforço vai ser no país inteiro e não só em Lisboa, (e não me parece que as declarações do Autarca do Porto tenha tido influência nisso) uma coisa é certa: Noutras regiões houve recuos no desconfinamento. Houve até cerca sanitária. Mas em Lisboa e Vale do Tejo… Nada! É… Somos todos iguais, só que há uns que são mais iguais que outros…

RESPONDER

Tempestade de areia "engoliu" cidade na China

Uma forte tempestade de areia "engoliu" a cidade de Dunhuang, no noroeste da China, no passado domingo. De acordo com o South China Morning Post, a forte tempestade de areia, que provocou nuvens de poeira com …

Raíssa faz bolachas com o lema "Fora Bolsonaro". Já se tornaram virais

Uma brasileira começou a fazer bolachas com o lema "Fora Bolsonaro" em jeito de brincadeira, mas agora já vende centenas todos os dias. Aquilo que começou como uma simples brincadeira, acabou por tornar-se viral. A ideia …

Zara, 19 anos, quer ser a mulher mais nova de sempre a voar sozinha à volta do mundo

Uma jovem, de 19 anos, pôs mãos à obra para levar a cabo um "gap year" (o chamado ano sabático) com um propósito muito fora do comum: tornar-se a mulher mais nova de sempre a …

Francês diz ter usado método matemático para ganhar o Euromilhões

O francês, que não quis revelar a sua fórmula à imprensa, ganhou, no dia 11 de junho, 30 milhões de euros com a combinação com a qual jogava há um mês. A história foi contada, esta …

Mais de metade da população portuguesa já tem a vacinação completa

Mais de metade da população residente em Portugal (52%) já tem a vacinação completa contra a covid-19, revela o relatório semanal de vacinação divulgado esta terça-feira pela Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o último relatório semanal …

Campeão olímpico criou problemas no seu país natal

Richard Carapaz, medalha de ouro no ciclismo, foi direto: "O país nunca acreditou em mim". Presidente do Equador, ministro e Comité Olímpico reagiram. Poucos dias depois de ter subido ao pódio final da Volta a França …

Jovens preocupados com fertilidade e efeitos secundários das vacinas contra a covid-19

Com o avanço das campanhas de vacinação, um grande número de pessoas das faixas etárias baixo dos 30 anos mostra-se relutante em tomar a vacina contra a covid-19. Os jovens falam de preocupações com fertilidade …

Dois gestos de Cla(ri)sse que ficam para a memória olímpica

Clarisse Agbégnénou foi campeã olímpica no judo, pela primeira vez - mas a atitude que demonstrou, mal venceu a final, ficará também nos registos. Campeã mundial cinco vezes, mais duas medalhas de prata. Cinco medalhas em …

Sindicatos avançam com ações legais para travar despedimento coletivo na TAP

Os sindicatos que representam os trabalhadores da TAP vão avançar com ações legais para travar o despedimento coletivo que a empresa iniciou na segunda-feira, que abrange 124 profissionais. "Até agora houve conversa, a partir de agora …

Ginastas alemãs usam fato integral para combater sexualização da modalidade

Ao contrário do que acontece com os ginastas masculinos, que podem optar por calções ou calças, as mulheres competem, desde o início da modalidade, de bodies que expõem grande parte do seu corpo. Quando, no último …