Quente ou frio? Sistema monitoriza rostos humanos para ajustar a temperatura da sala

Uma equipa de investigadores da Universidade do Michigan desenvolveu uma solução que poderia acabar com os termostatos de parede aos quais estamos habituados.

O sistema Human Embodied Autonomous Thermostat (HEAT) emparelha câmaras térmicas com câmaras de vídeo tridimensionais para medir se os ocupantes têm calor ou frio, rastreando a sua temperatura facial. Em seguida, envia os dados de temperatura a um modelo preditivo, que o compara com informações sobre as preferências térmicas dos ocupantes.

De seguida, o sistema determina a temperatura que manterá o maior número de ocupantes confortável com o gasto mínimo de energia.

O novo estudo, publicado na revista científica Building and Environment, mostra como o sistema pode efetiva e eficientemente manter o conforto de 10 ocupantes num ambiente de laboratório.

“A covid apresenta uma variedade de novos desafios de controle climático, já que os edifícios são ocupados com menos consistência e as pessoas lutam para permanecer confortáveis enquanto usam máscaras e outros equipamentos de proteção”, disse a investigadora principal Carol Menassa, professora associada de engenharia civil e ambiental, em comunicado.

“O HEAT pode fornecer uma forma discreta de maximizar o conforto enquanto utiliza menos energia. A principal inovação aqui é que podemos medir o conforto sem exigir que os utilizadores usem dispositivos de deteção e sem a necessidade de uma câmara separada para cada ocupante”.

O HEAT funciona como os atuais termostatos de aprendizagem atuais habilitados para a Internet. Quando é recém-instalado, os ocupantes ensinam o sistema sobre as suas preferências, periodicamente dando feedback dos seus smartphones numa escala de três pontos: “muito quente”, “muito frio” ou “confortável”. Após alguns dias, o HEAT aprende as suas preferências e opera de forma independente.

A temperatura facial é um bom indicador de conforto, uma vez que, quando estamos muito quentes, os vasos sanguíneos se expandem para irradiar calor adicional, aumentando a temperatura facial. Quando estamos com muito frio, contraem-se, arrefecendo o rosto.

Embora as versões anteriores do sistema também usassem a temperatura do corpo para prever o conforto, exigiam que os utilizadores usassem pulseiras para medir a temperatura do corpo diretamente e fornecessem feedback frequente sobre o seu nível de conforto.

O co-autor Eunshin Byon, professor associado de operações industriais e engenharia, criou o modelo preditivo do HEAT e acredita que ajustes no modelo podem tornar o sistema útil em hospitais, por exemplo, onde os prestadores de cuidados lutam para permanecer confortáveis ​​sob máscaras e outros equipamentos de proteção.

Em parceria com a escola de enfermagem, a equipa já realizou um estudo piloto que explorou a forma como o sistema pode fornecer conforto térmico personalizado a enfermeiros que trabalham em ambientes de saúde, como unidades de administração de quimioterapia.

A equipa está a trabalhar com a empresa de energia Southern Power para começar a testar o HEAT nos seus escritórios no Alabama, onde câmaras de teste serão montadas em tripés nos cantos das salas. As câmaras colhem dados sem identificar indivíduos e todas as imagens são excluídas imediatamente após o processamento, geralmente em alguns segundos.

Um segundo teste colocará o sistema numa comunidade de casas inteligentes recém-construídas no Alabama. A equipa estima que possam ter um sistema residencial no mercado nos próximos cinco anos.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Em 33 anos, Amazónia perdeu 72,4 milhões de hectares de floresta. O equivalente ao território do Chile

A floresta amazónica, presente em nove países da América do Sul, perdeu 72,4 milhões de hectares de cobertura vegetal entre 1985 e 2018, uma área equivalente ao território do Chile, segundo dados divulgados na quinta-feira …

Decisão do Reino Unido é "absurda", "errada" e "desapontante"

O chefe da diplomacia portuguesa considerou hoje a decisão do Reino Unido de excluir Portugal dos “corredores de viagem internacionais” como um “absurdo”, “errada” e que causa “muito desapontamento”, trazendo ainda graves consequências económicas e …

"Peixe racista". Estátua da Pequena Sereia novamente vandalizada

A icónica estátua da "Pequena Sereia" em Copenhaga, um dos monumentos mais famosos da Dinamarca, foi novamente vandalizada, ao ter sido pintada com uma frase antirracismo, divulgou hoje a polícia dinamarquesa. “A Pequena Sereia foi vandalizada …

Itália admite segunda vaga e defende restrições a viagens

Itália abriu esta terça-feira fronteiras aos viajantes de países que não integram o espaço europeu de livre circulação Schengen, mas com restrições. O ministro da Saúde de Itália afirmou, esta quinta-feira, não poder afastar uma segunda …

Menos férias e mais dias de aulas para quem não tem exames no próximo ano letivo

O próximo ano letivo vai ter menos dias de férias e mais dias de aulas para os alunos que não tenham exames. Os alunos terão aulas presenciais e aulas à distância. O ministro da Educação, Tiago …

FC Porto revela camisola para a próxima época (e as opiniões dividem-se)

O FC Porto revelou a camisola oficial do clube para a próxima temporada. Pelas redes sociais, as opiniões dividem-se, havendo quem não esteja satisfeito com a mudança. Os adeptos portistas acordaram esta sexta-feira com a imagem …

Veto da Índia ao TikTok pode custar mais de 5 mil milhões de euros à ByteDance

O executivo indiano anunciou o bloqueio de 59 aplicações móveis chinesas, assegurando que as aplicações roubam dados dos utilizadores e partilham informações com o governo chinês. O grupo chinês de tecnologia ByteDance, que desenvolveu o TikTok, …

Covid-19. “Exemplo de Portugal mostra muito claramente como a situação é frágil”

A comissária europeia da Saúde, Stella Kyriakides, considerou que a situação pandémica é ainda "frágil", dando o exemplo da evolução da covid-19 em Portugal para sustentar que é necessário continuarmos vigilantes. “Penso que o exemplo de …

Catarina Martins diz que há neste momento um acordo entre PS e PSD

A líder do BE, Catarina Martins, considerou hoje que "o Orçamento Suplementar não é uma primeira parte do Orçamento do Estado", mas avisou que o que está a acontecer neste momento no país "é um …

Quase 40% dos restaurantes tenciona avançar para insolvência

Quase 40% das empresas de restauração e bebidas e 18% do alojamento turístico tencionam avançar para insolvência. Os números são resultado de um inquérito mensal da Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) esta …